Segurança do anestésico local para pequenas cirurgias em pediatria: uma revisão sistemática

Authors

  • Natan Augusto de Almeida Santana
  • Alexandre Augusto de Andrade Santana
  • Yuri Borges Bitu de Freitas
  • Bernardo Malheiros Tessari
  • Gustavo Rodrigues Póvoa
  • Gregor Moraes Landim
  • Isabela de Paula Sá
  • Gabriel Corrêa do Prado

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv4n1-017

Keywords:

anestesia local, pediatria procedimentos cirúrgicos ambulatórios

Abstract

INTRODUÇÃO: A anestesia local promove bloqueio da sensibilidade em determinada região do corpo por meio do uso de medicações chamadas de anestésicos locais. O seu uso pode ser tópico ou por infiltração. Essa técnica é aplicada para que a criança não sinta dor, assim, menos incômodo no período intra e pós-operatório. Em geral, a anestesia local apresenta raros efeitos adversos. No entanto, sua administração deve ser criteriosa para se evitar os efeitos de superdosagem e toxicidade da droga, como convulsões, depressão cardiovascular por vasodilatação e ação inotrópica negativa. Dessa forma, o profissional responsável pela aplicação do fármaco deve sempre estar atento para as possíveis complicações, pois elas podem ser potencialmente graves para a criança. MÉTODO: Trata-se de uma revisão sistemática, na base de dados da PubMed, com os descritores: “local anesthesia” AND “minor surgeries” AND “pediatrics”, nos últimos 10 anos. Foram selecionados 7 artigos científicos, com texto completo e gratuito, sendo excluídos artigos que não se enquadraram nos objetivos do presente estudo. RESULTADOS: Os procedimentos cirúrgicos ambulatoriais pediátricos são um desafio para os cirurgiões. Atualmente, o uso da anestesia local continua sendo a escolha para os procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade, devido a seu baixo risco de reações adversas e complicações. A mistura eutética de creme de anestésico local, de uso tópico pode ser aplicada em alguns procedimentos cirúrgicos, como a circuncisão neonatal, tendo efeito analgésico considerável e resposta adversa mínima à dor, em comparação com outros métodos. Além disso, alguns anestésicos locais, como a dexmedetomidina, podem ser utilizados em associação com outras técnicas de analgesia, a exemplo da anestesia de neuroeixo, para obtenção do melhor controle da dor e menos risco de efeios colaterais. CONCLUSÃO: Portanto, torna-se evidente a importância das medicações anestésicas desde o seu uso como anestésico local para pequenos procedimentos até o seu uso em conjunto com outros métodos para cirurgias de maior complexidade na pediatria. No entanto, apesar do baixo risco de reações adversas e complicações com o uso de anestésicos locais, é fato que os profissionais da saúde devem estar sempre atentos tanto à dose quanto à toxicidade da droga administrada, principalmente por se tratar de pacientes pediátricos que podem possuir diferentes idades, comorbidades e, consequentemente, diferentes condutas a fim de evitar complicações indesejáveis como convulsões, depressão cardiovascular por vasodilatação e ação inotrópica negativa, por exemplo.

References

CARVALHO, J.C.A. Farmacologia dos Anestésicos Locais. Revista Brasileira de Anestesiologia, v. 44, n.1, p. 75-82, 1994.

GROOT-VAN DER MOOREN, M. et al. Severe Cardiorespiratory and Neurologic Symptoms in a Neonate due to Mepivacaine Intoxication. Case Reports in Pediatrics, jul. 2019.

JAYAKUMAR P.V. et al. Management of a soft tissue tumor in a child with Worster Drought syndrome using 810 nm diode laser - A case report. Laser Therapy, v. 24, n. 2, p. 113-117, mar. 2015.

MIYAKE, R.S.; REIS, A.G.; GRISI, S. Sedação e analgesia em crianças. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 44, n. 1, p. 56-64, 1998.

Motiani, P. et al. Risk Recognition and Multidisciplinary Approach for Non-Cardiac Surgeries in Paediatric Cardiac Patients: A Retrospective Observational Study. Cureus, v. 12, n. 12, dez. 2020.

QAHTANI, R.A.; ABU-SALEM, L.Y.; PAL, K. Effect of lidocaine-prilocaine eutectic mixture of local anaesthetic cream compared with oral sucrose or both in alleviating pain in neonatal circumcision procedure. African Journal of Paediatric Surgery, v.11, p.56-61, 2014.

SADIQ, N. et al. Transthoracic echocardiography as a measuring and guiding tool for transcatheter device closure of secundum atrial septal defect in young children. Journal of Invasive Cardiology, v. 26, n. 6, jun. 2014.

SHAMAA, H. A. E.; Ibrahim, M. A comparative study of the effect of caudal dexmedetomidine versus morphine added to bupivacaine in pediatric infra-umbilical surgery. Saudi journal of anaesthesia, vol. 8, n.2, p.155-160, 2014.

Downloads

Published

2023-03-06

How to Cite

Santana, N. A. de A., Santana, A. A. de A., de Freitas, Y. B. B., Tessari, B. M., Póvoa, G. R., Landim, G. M., Sá, I. de P., & do Prado, G. C. (2023). Segurança do anestésico local para pequenas cirurgias em pediatria: uma revisão sistemática. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 4(1), 161–168. https://doi.org/10.54022/shsv4n1-017

Most read articles by the same author(s)