Análise do bloqueio peridural em pacientes pediátricos: uma revisão sistemática

Authors

  • Natan Augusto de Almeida Santana
  • Alexandre Augusto de Andrade Santana
  • Yuri Borges Bitu de Freitas
  • Bernardo Malheiros Tessari
  • Gustavo Rodrigues Póvoa
  • Gregor Moraes Landim
  • Isabela de Paula Sá
  • Gabriel Corrêa do Prado

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv4n1-015

Keywords:

anestesia epidural, anestesia peridural, pediatria

Abstract

INTRODUÇÃO: O desenvolvimento de bloqueios nervosos periféricos e centrais permitiram a redução de concentrações de doses de medicamentos sistêmicos, melhorando a estabilidade hemodinâmica, especialmente em pacientes de alto risco, como prematuros e recém-nascidos. Grupo esse que, devido à imaturidade do SNC, pode desenvolver depressão respiratória perioperatória. OBJETIVO: Compreender as indicações e riscos para bloqueio peridural em pacientes pediátricos. MÉTODO: Trata-se de uma revisão sistemática, na base de dados da PubMed, com os descritores: “spinal anesthesia” AND “pediatrics”, nos últimos 10 anos. Foram selecionados 8 artigos científicos, com texto completo e gratuito. RESULTADOS: O bloqueio peridural caudal mostra-se como uma técnica de anestesia regional amplamente administrada, a qual tem se demonstrado segura e eficaz, capaz de oferecer analgesia perioperatória e pós operatório com deambulação precoce, além de estabilidade hemodinâmica e respiração espontânea em grupos de pacientes com via aérea difícil. Contudo, o principal risco envolvendo essa técnica é a contaminação bacteriana dos cateteres caudais. Além disso, são raras as complicações graves, como meningite, abscesso epidural ou sepse sistêmica, e a abordagem de Taylor modificada pela linha média auxilia no controle do risco de infecção. Ademais, o uso de bloqueio caudal de injeção única mostrou-se eficiente para controle de dor neuropática persistente após procedimentos cirúrgicos ambulatoriais, como correção de hérnia inguinal e orquidopexia. CONCLUSÃO: Diante do exposto nota-se que o bloqueio caudal é eficaz e seguro no âmbito da pediatria. Nos casos de contraindicação por infecção local ou presença de anomalias espinhais e meníngeas, sugere-se cautelosa análise de risco-benefício e investigação anatômica por exames de imagem. A punção guiada por ultrassonografia auxilia na identificação de pequenas estruturas e permite a visualização da dispersão do anestésico local, melhorando as taxas de sucesso e aumentando sua duração.  Por fim, apesar de todas as informações coletadas, mais estudos sobre esta questão são necessários.

References

Baier C, Tinne M, von Lengerke T, Gossé F, Ebadi E. Compliance with hand disinfection in the surgical area of an orthopedic university clinic: results of an observational study. Antimicrob Resist Infect Control. 2022 Jan 31;11(1):22. doi: 10.1186/s13756-022-01058-2. PMID: 35101127; PMCID: PMC8802282.

BONGETTA, Daniele et al. Positioning issues of spinal surgery during pregnancy. World Neurosurgery, [s. l.], v. 138, p. 53-58, Junho 2020.

Ecoffey C., Lacroix F., Giaufré E., Orliaguet G., Courrèges P. Association des Anesthésistes Réanimateurs Pédiatriques d'Expression Française (ADARPEF). Epidemiologia e morbidade da anestesia regional em crianças: uma pesquisa prospectiva de acompanhamento de um ano da Sociedade Francesa de Anestesiologistas Pediátricos (ADARPEF) Paediatr Anaesth. 2010; 20 :1061-1069.

Moulaye A. Évaluation des étudiants, internes et résidents sur la pratique de la ponction lombaire au cours des stages hospitaliers [Assessment of lumbar puncture skills in students, interns and residents attending hospital internship]. Pan Afr Med J. 2019 May 24;33:56. French. doi: 10.11604/pamj.2019.33.56.16986. PMID: 31448018; PMCID: PMC6689851.

Polaner, David M.; Taenzer, Andreas H.; Walker, Benjamin J.; Bosenberg, Adrian; Krane, Elliot J.; Suresh, Santhanam; Wolf, Christine; Martin, Lynn D. Rede de Anestesia Regional Pediátrica (PRAN): Um estudo multi-institucional do uso e incidência de complicações da anestesia regional pediátrica. Anesthesia & Analgesia 115(6):p 1353-1364, dezembro de 2012.

SHAW, K. Aaron. Application of a Halo Fixator for the Treatment of Pediatric Spinal Deformity. JB&JS Essential Surgical Techniques, [s. l.], 17 fev. 2021.

STACHELEK, G. C.; TEREZAKIS, S. A.; ERMOIAN, R. Palliative radiation oncology in pediatric patients. Annals of Palliative Medicine, v. 8, n. 3, p. 28592–28292, jul. 2019.

WIEGELE, M.; MARHOFER, P.; LÖNNQVIST, P.A. Caudal epidural blocks in paediatric patients: a review and practical considerations. British Journal of Anaesthesia, v. 122, n. 4, p. 509–517, abr. 2019.

Downloads

Published

2023-03-06

How to Cite

Santana, N. A. de A., Santana, A. A. de A., de Freitas , Y. B. B., Tessari, B. M., Póvoa, G. R., Landim, G. M., Sá, I. de P., & do Prado, G. C. (2023). Análise do bloqueio peridural em pacientes pediátricos: uma revisão sistemática. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 4(1), 145–151. https://doi.org/10.54022/shsv4n1-015

Most read articles by the same author(s)