Taquicardia Supraventricular Fetal e seu tratamento clínico em uma maternidade terciária no estado do Ceará – relato de caso

Authors

  • Thays Martins de Sousa Duarte
  • Emerson Batista da Silva Santos
  • Jéssica Feitosa Cavalcante
  • Flávio Lúcio Ponte Ibiapina
  • Loianny de Lima Lessa

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv4n1-009

Keywords:

Taquicardia fetal, arritmias fetais, hidropsia fetal, Insuficiência cardíaca fetal, ritmo cardíaco

Abstract

A maioria das arritmias fetais é diagnosticada durante realização de ultrassonografia (USG) de rotina durante a segunda metade da gravidez, sendo mais comum no terceiro trimestre. A incidência é de 1-2 casos a cada 100 gestações. As taquiarritmias são alterações no ritmo cardíaco que podem comprometer significativamente a evolução da gestação, pois existe grande risco de descompensação cardíaca, hidropsia fetal e óbito fetal intra-útero. Neste trabalho, foram avaliadas a classificação dessas taquiarritmias fetais e suas complicações, seu manejo, tratamento e acompanhamento fetal e materno durante a gestação.

References

Moodley, S. et al. Postnatal outcome in patients with fetal tachycardia. Pediatric cardiology, v. 34, n. 1, p. 81–87, 2013.

Costa, A.; Ramallho, C. Terapêutica farmacológica fetal. Acta Obstétrica e Ginecológica Portuguesa, v. 11, n. 1, p. 36–45, 2017.

Simpson JM. Fetal arrhythmias. Ultrasound Obstet Gynecol. 2006;27(6):599-606. DOI: 10.1002/uog.2819.

Santos EBS; Cavalcante JF. Arritmias Fetais. Protocolo do serviço de Medicina Fetal do Hospital Geral Dr. César Cals, p. 1-16, 2022.

Vila-Vives, J. M. et al. Evolución y manejo intrauterino de las taquicardias fetales. Progresos de Obstetricia y Ginecología, v. 55, n. 10, p. 495–500, 2012.

Van Der Heijden, L. B. et al. Sotalol as first-line treatment for fetal tachycardia and neonatal follow-up. Ultrasound in Obstetrics & Gynecology, v. 42, n. 3, p. 285–293, 2013.

Pastore CA, et al. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia sobre Análise e Emissão de Laudos Eletrocardiográficos. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, São Paulo. 2009; 93(3):1-19.

Simpson JM. Fetal arrhythmias. Ultrasound Obstet Gynecol. 2006;27(6):599-606. DOI: 10.1002/uog.2819.

Allan LD, Anderson RH, Sullivan ID, Campbell S, Holt DW, Tynan M. Evaluation of fetal arrhythmias by echocardiography. Br Heart J. 1983;50(3):240-5.

Magalhães LP, et al. Diretriz de Arritmias Cardíacas em Crianças e Cardiopatias Congênitas SOBRAC e DCC - CP. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. 2016;106(6):1-58.

Yuan, S.-M. Fetal arrhythmias: genetic background and clinical implications. Pediatric cardiology, v. 40, n. 2, p. 247–256, 2019.

Zoeller, B. B. Treatment of fetal supraventricular tachycardia. Current treatment options in cardiovascular medicine, v. 19, n. 1, p. 7, 2017.

Downloads

Published

2023-02-22

How to Cite

Duarte , T. M. de S., Santos , E. B. da S., Cavalcante, J. F., Ibiapina , F. L. P., & Lessa, L. de L. (2023). Taquicardia Supraventricular Fetal e seu tratamento clínico em uma maternidade terciária no estado do Ceará – relato de caso. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 4(1), 86–94. https://doi.org/10.54022/shsv4n1-009

Most read articles by the same author(s)