Acurácia dos escores APRI e FIB-4 em relação à biópsia hepática

Authors

  • Vinicius Gonçalves Melo
  • Suzane Ferreira Alves Melo
  • Rogério Soares Castro
  • Adalgisa de Souza Paiva Ferreira

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv4n1-001

Keywords:

APRI, FIB-4, biópsia

Abstract

Apesar de que a biópsia hépatica, seja considerada padrão-ouro no estadiamento e  diagnostico da fibrose hepática, podemos também utilizar outros mecanismos menos invasivos e de menor custo para conseguir estimativas para tal. Dentre eles podemos citar o APRI e o FIB-4, metodos que utilizam apenas a coleta sanguinea e com dados de laboratorio hepatico e hemograma conseguimos aplicar em escores sensiveis, porem pouco especificos para o estadiamento da fibrose.  Objetivo avaliar a acuracia de ambos escores com a biópsia hepática atraves de um estudo restrospectivo, onde 74 pacientes submetidos a fibrose, tiveram seus escores APRI e FIB-4 calculados, após isso seus valores de acuracia foram comparados  com os valores da biopsia hepática. Com isso constatamos uma acuracia de 85% no APRI P<0,05 e aproximadamente 88% no FIB-4 P<0,05). Portanto os scores podem ser utilizados, mas devido a baixa especificidade, não podem ser utilizados de forma isolada, devendo ser associado a historia clinica, uma boa anamnese, exame clinico, complementares e em ultima instância, a propria biópsia hepática.

Downloads

Published

2023-01-16

How to Cite

Melo, V. G., Melo, S. F. A., Castro, R. S., & Ferreira, A. de S. P. (2023). Acurácia dos escores APRI e FIB-4 em relação à biópsia hepática. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 4(1), 2–6. https://doi.org/10.54022/shsv4n1-001