A ação da cinesioterapia como moduladora da dor crônica, uma revisão bibliográfica

Authors

  • Bianca Almeida Farias
  • Bruna Vitoria Lagoia Nolleto
  • Marco Henrique de Jesus Balieiro
  • Pedro Henrique Pereira Siqueira
  • Wesdensbergton Weslley Monteiro Queiroz

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv5n2-028

Keywords:

Fisioterapia, Dor Crônica, Cinesioterapia, Tratamento

Abstract

Introdução: A dor, segundo a Associação internacional de estudo da dor (IASP) é definida como uma experiência sensorial e emocional desagradável associada com dano tecidual real ou potencial, ou descrita em termos de tal dano. A fisioterapia sendo uma ciência da saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas. Assim, ela faz o uso da cinesioterapia como forma de tratamento para alcançar suas metas e munido dessas condutas fazem parte da equipe multidisciplinar para o tratamento dos quadros de dores sendo responsável por conduzir, através do movimento, as práticas empregadas nas literaturas e no hall do conhecimento científico. Objetivo: Demonstrar o papel da fisioterapia utilizando a cinesioterapia como moduladora de dor crônica. Metodologia: No estudo foram encontrados 122 artigos no primeiro momento, utilizando os critérios de inclusão foram selecionados 65 artigos, dentre esses, após sua leitura na integra foram inseridos 12 artigos como base para o desenvolvimento. Conclusão: Existem os tratamentos farmacológicos, que podem ser eficientes a curto prazo, ressaltando-se que ele não deve ser o único método, pois resultam em efeitos colaterais a longo prazo. A Fisioterapia é ampla, prevenindo e tratando distúrbios cinéticos funcionais, utilizando de recursos da cinesioterapia para o tratamento de diferentes patologias, públicos e origem álgica de cunho nociceptivo e neuroplástico. Além, também de ser um artificio de grande valia ao tratamento indireto de questões biopsicossociais.  Em suma, é notável a falta de artigos e trabalhos de estudos científicos sobre o assunto que apresenta um excelente potencial terapêutico e que deve ser explorado de forma mais cientifica e controlada para, assim, contribuir com a gama de opções de tratamento já exercidos pela fisioterapia.

References

BATISTA, J. S.; BORGE, A. M.; WIBELINGER, L. M. Tratamento fisioterapêutico na síndrome da dor miofascial e fibromialgia. Revista Dor, v. 13, n. 2, p. 170-174, 2012.

DELLAROZA, M. S. G. et al. Caracterização da dor crônica e métodos analgésicos utilizados por idosos da comunidade. Revista da Associação Médica Brasileira, v. 54, n. 1, p. 36-41, jan. 2008.

GOSLING, A. P. Mecanismos de ação e efeitos da fisioterapia no tratamento da dor. Revista Dor, v. 13, n. 1, p. 65-70, 2013.

JORGE, M. S. G. et al. Intervenção fisioterapêutica na dor e na qualidade de vida em idosos com esclerose sistêmica. Relato de casos. Revista Dor, v. 17, n. 2, p. 148- 151, 2016.

KAJITA, G. T.; FASOLO S. P. Intervenção de técnicas de cinesioterapia clássica em dor lombar crônica: repercussão física e psicológica. In: IX Encontro Latino Americano de Iniciação Científica e V Encontro Latino Americano de Pós-Graduação. Universidade do Vale do Paraíba, PB. 2020.

LAZAROTTO, A. et al. Efeito da cinesioterapia na dor lombar crônica em trabalhadores da construção civil em Santa Maria, RS. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, RS, v. 20, n. 2, p. 281-293, 2019.

MACEDO, C. S. G.; BRIGANÓ, J. U. Terapia manual e cinesioterapia na dor, incapacidade e qualidade de vida em indivíduos com lombalgia. Revista Espaço

para a Saúde, v. 10, n. 2, p. 1-6, 2009.

MACEDO, C. S. G.; SASSAKI, A. T.; CERANTO, C. P. Influência da fisioterapia na dor e depressão em indivíduos com lombalgia. Reabilitar, v. 7, n. 28, p. 22-27, 2005.

NOVA J. V. V. et al. Efeitos fisiológicos relacionados ao tratamento da dor crônica. Revista Liberum Accessum, v. 10, n. 2, p. 1-10, 2021.

OLIVEIRA, M. A. S.; FERNANDES, R. S. C; DAHER, S. S. Impacto do exercício na dor crônica. Revista Bras Med Esporte, v. 20, n. 3, p. 200-203, 2014.

RETT, M. T. et al. A cinesioterapia reduz a dor no membro superior de mulheres

submetidas a mastectomia ou quadrantectomia. Revista Dor, v. 13, n. 3, p. 201 207, 2012.

RIBEIRO, R. C.; MARTINS, P. C. M. L.; PEREZ, F. S. B. Cinesioterapia no tratamento da dor lombar crônica. Saúde e Ciência em Ação, v. 5, n. 1, p. 81-91, 2019.

RODRIGUES, S. K. G.; RODRIGUES G. M. M.; MONTEIRO E. M. O. A influência da prática de exercícios físicos na prevenção e tratamento das dores articulares. Revista Liberum Accessum, v. 14, n. 1, p. 1-16, 2022.

SOUZA, J. B. Poderia atividade física induzir analgesia em pacientes com dor crônica? Revista Bras Med Esporte, v. 15, n. 2, p. 145-150, 2009.

TELES, L. S. V. et al. Inclusão de terapias não-farmacológicas no tratamento de dor neuropática. Revista Liberum Accessum, v. 14, n. 1, p. 1-10, 2022.,

VASCONCELOS, F. H.; ARAÚJO, G. C. Prevalência de dor no Brasil estudo

descritivo. Br J Pain, v. 1, n. 2, p. 176-179, 2018.

Published

2024-06-06

How to Cite

Farias, B. A., Nolleto, B. V. L., Balieiro, M. H. de J., Siqueira, P. H. P., & Queiroz, W. W. M. (2024). A ação da cinesioterapia como moduladora da dor crônica, uma revisão bibliográfica . STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 5(2), e4774. https://doi.org/10.54022/shsv5n2-028