Análise epidemiológica dos casos de Sífilis em gestantes e de Sífilis Congênita na cidade de Indaiatuba – SP – Brasil de 2012 a 2021

Authors

  • Willian Alberto Amaro Marchioli
  • Luísa Oliveira Marques de Jesus
  • Johannes Von Lochter
  • Maiza Claudia Vilela Hipolito
  • Mariana da Silva Castro Vianna
  • Luana Vianna Schneider

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv5n2-011

Keywords:

Sífilis, Sífilis Congênita, Gestantes, Sistemas de Informação

Abstract

O estudo buscou identificar o perfil epidemiológico da sífilis congênita e em gestantes em Indaiatuba, São Paulo, entre 2012 e 2021. Utilizou-se uma metodologia exploratória, descritiva, ecológica e retrospectiva, com dados obtidos do Sistema de Informação de Agravo de Notificações (SINAN). Durante o período, foram notificados 386 casos de sífilis gestacional e 172 de sífilis congênita. Houve aumento significativo de 71,05% nos casos de sífilis em gestantes e 85,7% em sífilis congênita. Em 2016, as taxas de incidência foram as menores registradas, com 7,17 e 4,56 casos a cada mil nascidos vivos, respectivamente. No entanto, de 2020 a 2021, observou-se crescimento expressivo, com aumento de 76% nos casos de sífilis gestacional e 63% em sífilis congênita. É preocupante que muitas gestantes diagnosticadas no pré-natal não receberam tratamento adequado ou nenhum tratamento, contribuindo para a transmissão da doença ao feto. A situação sugere a necessidade urgente de ações eficazes para controle e prevenção da sífilis na região. Estudos futuros devem focar na monitorização da sífilis e na identificação de fatores de risco. Avaliar a eficácia das intervenções implementadas é crucial, assim como promover uma abordagem coordenada entre profissionais de saúde, gestores e comunidade para proteger a saúde materno-infantil em Indaiatuba.

References

CDC. STD Facts - Congenital Syphilis [Internet]. Centers for Disease Control and Prevention. 2019. Available from: https://www.cdc.gov/std/syphilis/stdfact-congenital-syphilis.htm

Conceição HN da, Câmara JT, Pereira BM. Análise epidemiológica e espacial dos casos de sífilis gestacional e congênita. Saúde debate [Internet]. 2019Oct;43(123):1145–58. Available from: https://doi.org/10.1590/0103-1104201912313

Domingues CSB, Duarte G, Passos MRL, Sztajnbok DC das N, Menezes MLB. Protocolo Brasileiro para Infecções Sexualmente Transmissíveis 2020: sífilis congênita e criança exposta à sífilis. Epidemiol serv saúde [Internet]. 2021;e2020597–7. Available from: https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-1154178

Global health sector strategy on Sexually Transmitted Infections, 2016-2021. Towards ending STIs; 2016 - PAHO/WHO | Pan American Health Organization [Internet]. www.paho.org. [cited 2023 Oct 13]. Available from: https://www.paho.org/en/documents/global-health-sector-strategy-sexually-transmitted-infections-2016-2021-towards-ending

Maschio-Lima T, Machado IL de L, Siqueira JPZ, Almeida MTG. Epidemiological profile of patients with congenital and gestational syphilis in a city in the State of São Paulo, Brazil. Rev Bras Saude Mater Infant [Internet]. 2019Sep;19(4):865–72. Available from: https://doi.org/10.1590/1806-93042019000400007

Mendes, R. B., Santos, J. M. de J., Prado, D. S., Gurgel, R. Q., Bezerra, F. D., & Gurgel, R. Q.. (2020). Avaliação da qualidade do pré-natal a partir das recomendações do Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento. Ciência & Saúde Coletiva, 25(3), 793–804. https://doi.org/10.1590/1413-81232020253.13182018

Ministério da Saúde (BR). DATASUS [Internet]. Brasília, DF: MS; c2008 [acesso 30 mar. 2021], Disponível em: http://www.datasus.gov.br

Ministério da Saúde (BR). Indicadores e dados básicos da sífilis nos municípios brasileiros [Internet]. [Brasília, DF]: MS; [c2008; acesso 2 dez. 2022]. Disponível em: http://indicadoressifilis.aids.gov.br/

Miranda AE, Saraceni V, Pereira GFM, da Silveira MF, Araujo MAL. Vigilância epidemiológica da transmissão vertical da sífilis: dados de seis unidades federativas no Brasil. Revista Panamericana de Salud Pública [Internet]. 2017 Apr 14;41:1. Available from: https://www.scielosp.org/pdf/rpsp/2017.v41/e44

Paula MA de, Simões LA, Mendes JC, Vieira EW, Matozinhos FP, Silva TMR da. Diagnóstico e tratamento da sífilis em gestantes nos serviços de Atenção Básica. Ciênc saúde coletiva [Internet]. 2022Aug;27(8):3331–40. Available from: https://doi.org/10.1590/1413-81232022278.05022022

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Atenção Integral às Pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) | Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis [Internet]. 2020. antigo.aids.gov.br. Available from: http://antigo.aids.gov.br/pt-br/pub/2022/protocolo-clinico-e-diretrizes-terapeuticas-para-atencao-integral-pessoas-com-infeccoes

Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas para Prevenção da Transmissão Vertical de HIV, Sífilis e Hepatites Virais [Internet]. 2022. Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/protocolo_clinico_hiv_sifilis_hepatites.pdf

World Health Organization (WHO). (2015). Consolidated guidelines on the use of antiretroviral drugs for treating and preventing HIV infection: Recommendations for a public health approach. Retrieved from: https://www.who.int/publications/i/item/9789241510596

Published

2024-04-30

How to Cite

Marchioli, W. A. A., Jesus, L. O. M. de, Lochter, J. V., Hipolito, M. C. V., Vianna, M. da S. C., & Schneider, L. V. (2024). Análise epidemiológica dos casos de Sífilis em gestantes e de Sífilis Congênita na cidade de Indaiatuba – SP – Brasil de 2012 a 2021 . STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 5(2), e4067. https://doi.org/10.54022/shsv5n2-011