Perfil do paciente portador de hipotireoidismo na população de Araquari

Authors

  • Miline Weis Becker
  • Giovanna Lovato
  • Barbara Kawall Connolly Barreiros
  • Rejane Baggenstoss

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv5n2-001

Keywords:

Hipotireoidismo, Fatores de Risco, Demografia

Abstract

Objetivo: investigar a prevalência dos principais fatores de risco nos pacientes portadores de hipotireoidismo em uma amostra da população brasileira.  Métodos:  Estudo retrospectivo observacional na Unidade Básica de Saúde Nicanor Corrente, localizada no município de Araquari, Santa Catarina. Os participantes no estudo consistiam em 410 pacientes portadores de hipotireoidismo. Por fim, foram totalizou-se 201 pacientes após aplicação dos seguintes de critérios de exclusão: menores de 18 anos e gestantes e pacientes que não utilizavam a medicação, falta de informações no prontuário, prontuários duplicados ou casos de óbito. Os dados foram coletados através da análise dos prontuários eletrônicos dos pacientes e, posteriormente, tabulados. A fim de avaliar sua influência na prevalência do hipotireoidismo, foram analisadas as seguintes variáveis: idade, sexo, etnia, hereditariedade, doenças autoimunes, deficiência de iodo, utilização de lítio, exposição à radiação ionizante, cirurgia de remoção da tireoide, tratamento para hipertireoidismo e ocupação profissional. Resultados: Foram analisados, por fim, um total de 201 pacientes com hipotireoidismo. A idade média dos pacientes foi de 54,76 anos. 84,58% eram do sexo feminino (N=170) e 15,42% do sexo masculino (N=31). A presença de doenças autoimunes no presente estudo ocorreu em 4,48% dos pacientes. 2,49% dos pacientes do estudo apresentam histórico de exposição à radiação ionizante (N=5) e 97,51% não relataram exposição (N=196). Com relação ao uso do lítio, 3,98% dos portadores de hipotireoidismo relataram uso de tal fármaco (N=8) e 96,02% não utilizam lítio (N=193). Conclusão: os fatores de risco apontados nas literaturas mundiais também se demonstraram presentes na população analisada, sendo que a maioria da amostra de pacientes apresentou, ao menos, algum dos fatores de risco descritos associados à sua patologia.

References

BALDISSARELLI, J. et al. Post-thyroidectomy hypothyroidism increases the expression and activity of ectonucleotidases in platelets: Possible involvement of reactive oxygen species. Platelets, v. 29, n. 8, p. 801–810, 17 nov. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1080/09537104.2017.1361017.

BENSENOR, I. M. Thyroid disorders in Brazil: the contribution of the Brazilian Longitudinal Study of Adult Health (ELSA-Brasil). Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 52, n. 2, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1414-431X20198417.

BOELAERT, K. et al. Prevalence and Relative Risk of Other Autoimmune Diseases in Subjects with Autoimmune Thyroid Disease. The American Journal of Medicine, v. 123, n. 2, p. 183.e1-183.e9, fev. 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.amjmed.2009.06.030.

CHAKER, L. et al. Hypothyroidism. The Lancet, v. 390, n. 10101, p. 1550–1562, set. 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(17)30703-1.

CIOFFI, D. L. et al. Low dose ionizing radiation exposure and risk of thyroid functional alterations in healthcare workers. European Journal of Radiology, v. 132, p. 109279, nov. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.ejrad.2020.109279.

CZARNYWOJTEK, A. et al. Effect of lithium carbonate on the function of the thyroid gland: mechanism of action and clinical implications. Journal of physiology and pharmacology: an official journal of the Polish Physiological Society, v. 71, n. 2, abr. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.26402/

jpp.2020.2.03.

DIAS, D. S. R. et al. Hipotireoidismo: da fisiopatologia ao tratamento / Hypothyroidism: from pathophysiology to treatment. Brazilian Journal of Development, v. 8, n. 3, p. 20298–20305, 23 mar. 2022. Disponível em: https://doi.org/10.34117/bjdv8n3-301.

FERRARI, S. M. et al. Environmental Issues in Thyroid Diseases. Frontiers in Endocrinology, v. 8, 20 mar. 2017. Disponível em: https://doi.org/10.3389/

fendo.2017.00050.

GITTOES, N. J. L.; FRANKLYN, J. A. Drug-Induced Thyroid Disorders. Drug Safety, v. 13, n. 1, p. 46–55, jul. 1995. Disponível em: https://doi.org/10.2165/

-199513010-00006.

HAMILTON, T. E. et al. Thyrotropin Levels in a Population with No Clinical, Autoantibody, or Ultrasonographic Evidence of Thyroid Disease: Implications for the Diagnosis of Subclinical Hypothyroidism. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism, v. 93, n. 4, p. 1224–1230, abr. 2008. Disponível em: https://doi.org/10.1210/jc.2006-2300.

HENNESSEY, J. V.; ESPAILLAT, R. Subclinical hypothyroidism: a historical view and shifting prevalence. International Journal of Clinical Practice, v. 69, n. 7, p. 771–782, 6 jul. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1111/ijcp.12619.

JIANG, L. et al. Sex differences in subclinical hypothyroidism and associations with metabolic risk factors: a health examination-based study in mainland China. BMC Endocrine Disorders, v. 20, n. 1, p. 100, 6 dez. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1186/s12902-020-00586-5.

M. KRONENBERG, H. Williams Tratado de Endocrinologia. 1. ed. Elsevier Professional, 2010. v. 11.

PASQUALI KASPERAVICIUS, J. et al. HIPOTIREOIDISMO E FATORES ASSOCIADOS EM POPULAÇÃO USUÁRIA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Congresso Internacional em Saúde, v. 8, 1 jul. 2021. Disponível em: https://publicacoeseventos.unijui.edu.br/index.php/conintsau/article/view/19031.

RON, E.; BRENNER, A. Non-malignant Thyroid Diseases after a Wide Range of Radiation Exposures. Radiation Research, v. 174, n. 6b, p. 877–888, dez. 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1667/RR1953.1.

RONI MORAES, S. et al. Hipotireoidismo em pacientes do SUS no município de Vassouras/RJ. Almanaque Multidisciplinar de Pesquisa, v. 3, n. 2, p. 18–27, 2016. Disponível em: https://publicacoes.unigranrio.edu.br/index.php/amp/article/

view/4329.

SGARBI, J. A.; MACIEL, R. M. B. Patogênese das doenças tiroidianas autoimunes. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, v. 53, n. 1, p. 5–14, fev. 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0004-27302009000

SHINE, B. et al. Long-term effects of lithium on renal, thyroid, and parathyroid function: a retrospective analysis of laboratory data. The Lancet, v. 386, n. 9992, p. 461–468, ago. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(14)61842-0.

TAYLOR, P. N. et al. Global epidemiology of hyperthyroidism and hypothyroidism. Nature Reviews Endocrinology, v. 14, n. 5, p. 301–316, 23 maio 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1038/nrendo.2018.18.

Published

2024-04-05

How to Cite

Becker, M. W., Lovato, G., Barreiros, B. K. C., & Baggenstoss, R. (2024). Perfil do paciente portador de hipotireoidismo na população de Araquari. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 5(2), e3603. https://doi.org/10.54022/shsv5n2-001