Uso de ácido hialurônico em cirurgias ortopédicas: uma análise de literatura

Authors

  • Arthur Vinicios Araújo de Souza
  • Jhenifer de Almeida Filho
  • Pablo Augusto Araujo Silva
  • Luisa Moura Vidal
  • Natália Lopes de Siqueira Campos
  • Carlos Henrique Silva de Jesus
  • Amanda Macêdo da Silva
  • Mariana Dias Teixeira
  • Nicole Costa de Holanda
  • Alexia Beatria da Silva
  • Lucas Tavares Domingos
  • Laryssa Engrácia da Silva
  • João Gabriel Marion Rodovalho
  • Victoria Hemilly de Moraes Silveira
  • Rafaela Costa Leão
  • Lorena Costa de Holanda
  • Lucca Alves Gomes
  • Mariana Mello Menezes
  • Douglas Araujo Menezes Filho

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv5n1-030

Keywords:

Ácido Hialurônico, Ortopedia, Pós-Operatório, Procedimentos

Abstract

A artroplastia é um procedimento cirúrgico destinado a aliviar a dor e restaurar a mobilidade, alinhando ou reconstruindo uma articulação. Este processo pode causar um trauma significativo nos tecidos, resultando em dor intensa pós-operatória, o que torna a analgesia crucial para a estabilidade do paciente durante o período de recuperação. Com isso é feito analgesia geralmente alcançada com injeções em bolus de anestésicos locais de ação rápida ou com o uso de analgésicos orais, como os opióides, que têm potencial para efeitos colaterais sistêmicos. Com o advento das terapias, a fim de suplementar de forma a diminuir efeitos adversos, foi visto que desde sua descoberta em 1934, o AH tem sido aplicado em uma variedade de áreas médicas. Sua versatilidade e eficácia o tornaram particularmente um muito popular na prática, onde é amplamente utilizado como preenchimento adjuvante a cirurgias ortopédicas, sendo a escolha preferida de muitos cirurgiões devido à sua capacidade de fazer o papel que um opioide estaria fazendo, proporcionando um aspecto com menos efeitos adversos e com uma melhor suplementação da área condral. Além disso, o AH oferece a possibilidade de uma terapia baseada na viscossuplementação. Realizou-se uma revisão sistemática de literatura por meio da plataforma pubmed, com seleção e análise criteriosa dos artigos, a fim de elucidar os aspectos do ácido hialurônico em cirurgias ortopédicas como modalidade terapêutica adjuvante a analgesia e melhora de prognóstico pós cirúrgico. Nesta revisão foi identificada uma relação positiva no seu mecanismo de ação, onde o AH atua bioquimicamente, diminuindo a expressão gênica de citocinas e enzimas associadas à osteoartrites, diminuindo a produção de prostaglandinas e a concentração intra-articular de metaloproteinases. Sua presença tem efeito analgésico, reduzindo os impulsos nervosos e a sensibilidade nas terminações nervosas nociceptivas, estabilizando a matriz cartilaginosa, estimulando a proliferação de condrócitos, aumentando a produção de colágeno tipo 2 e agregados de condrócitos e diminuindo a degradação do colágeno tipo 2. A análise busca contribuir para um entendimento mais aprofundado dos benefícios, da sua eficácia, segurança e prognóstico visto que altera o contexto da função articular no contexto cirúrgico.

References

COLEN, S. et al. Intra-Articular Hyaluronic Acid Injections Less Than 6 Months Before Total Hip Arthroplasty: Is It Safe? A Retrospective Cohort Study in 565 Patients. The Journal of Arthroplasty, v. 36, n. 3, p. 1003–1008, mar. 2021.

GUTIÉRREZ, I. Q.; SÁBADO-BUNDÓ, H.; GAY-ESCODA, C. Intraarticular injections of platelet rich plasma and plasma rich in growth factors with arthrocenthesis or arthroscopy in the treatment of temporomandibular joint disorders: A systematic review. Journal of Stomatology, Oral and Maxillofacial Surgery, dez. 2021.

NASCIMENTO, M. H. M. et al. Hyaluronic acid in Pluronic F-127/F-108 hydrogels for postoperative pain in arthroplasties: Influence on physico-chemical properties and structural requirements for sustained drug-release. International Journal of Biological Macromolecules, v. 111, p. 1245–1254, 1 maio 2018.

NIAZI, F. et al. Decrease in opioid and intra-articular corticosteroid burden after intra-articular hyaluronic acid for knee osteoarthritis treatment. Pain Management, v. 10, n. 6, p. 387–397, nov. 2020.

ORTIZ-DE LA TORRE, A. M. et al. [Evaluation of the application of hyaluronic acid in postoperative arthroscopy patients with grade II-III gonarthrosis using the WOMAC scale]. Acta Ortopedica Mexicana, v. 37, n. 1, p. 36–43, 2023.

SCHIAVI, P. et al. Efficacy and safety of viscosupplementation with hyaluronic acid for hip osteoarthritis: results from a cross-sectional study with a minimum follow-up of 4 years. Acta Bio-Medica: Atenei Parmensis, v. 91, n. 14-S, p. e2020032, 30 dez. 2020.

Published

2024-03-29

How to Cite

Souza, A. V. A. de, Almeida Filho, J. de, Silva, P. A. A., Vidal, L. M., Campos, N. L. de S., Jesus, C. H. S. de, Silva, A. M. da, Teixeira, M. D., Holanda, N. C. de, Silva, A. B. da, Domingos, L. T., Silva , L. E. da, Rodovalho , J. G. M., Silveira, V. H. de M., Leão, R. C., Holanda , L. C. de, Gomes, L. A., Menezes, M. M., & Menezes Filho , D. A. (2024). Uso de ácido hialurônico em cirurgias ortopédicas: uma análise de literatura. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 5(1), 434–449. https://doi.org/10.54022/shsv5n1-030

Most read articles by the same author(s)