Literacia em saúde: avaliação da efetividade de “ferramenta” de comunicação “mensagem para levar para casa” aplicada aos pacientes do ambulatório de Urologia de um serviço público

Authors

  • Claudio Hideki Toi
  • Bruno Yugi Fernandes Toi
  • Clóvis Antonio Lopes Pinto
  • Rafaela Magalhães Rodrigues Ribeiro
  • Mateus Nobile Salemme
  • Lucas Iago de Souza Trajano
  • Vinicius Maciel Teixeira
  • Luciano Scher Fernandes

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv5n1-021

Keywords:

relação médico-paciente, ferramenta de comunicação, literacia em saúde

Abstract

Introdução: A relação médico-paciente (RMP) e a literacia em saúde são de grande importância na prática médica e podem ter influência direta na saúde do paciente. Grande parte dos pacientes não adere ao tratamento devido à falha de comunicação entre o médico e o paciente ocasionando a falta de compreensão sobre as informações passadas durante a consulta. Também, raramente, o profissional de saúde verifica se o paciente realmente entendeu o que foi explicado, o que pode influenciar negativamente na evolução da doença. Objetivos: Avaliar a efetividade da ferramenta “mensagem para levar para casa sobre meu diagnóstico e tratamento” (THM- take home message). Método: estudo prospectivo analítico e de intervenção.131 pacientes de um ambulatório de urologia de um serviço público de saúde no período de março a julho de 2021 participaram deste estudo randomizado. 69 pacientes foram submetidos à aplicação da “ferramenta” THM e 62 foram do grupo controle. Ambos os grupos responderam a dois questionários. Questionário 1 com questões relacionadas ao nível de compreensão do diagnóstico e tratamento da doença e Questinário 2 (PDRQ-9) instrumento validado que avalia o nível de satisfação do paciente em relação ao atendimento médico Resultados: As pontuações referentes à Questionário 1 relacionada ao entendimento do paciente sobre diagnóstico e tratamento foi de 9,37 no grupo “ferramenta” THM e, no grupo controle, foi de 7,70. O grupo “ferramenta” THM teve pontuação de 4,12 no score do Questionário 2 e no grupo controle, a pontuação foi de 3,73, em um total de 5,0. Conclusão: O presente estudo demonstrou a efetividade da “ferramenta” THM na melhora da RMP em um serviço público de saúde.

References

WOLLMANN, L.; HAUSER, L.; MENGUE, S. S.; AGOSTINHO, M. R.; ROMAN, R.; FELTZ-CORNELIS, C. M. V. D. et al. Adaptação transcultural do instrumento Patient-Doctor Relationship Questionnaire (PDRQ-9) no Brasil. Revista de Saúde Pública, v. 52, p. 71, 2018. Disponível em: https://rsp.fsp.usp.br/artigo/adaptacao-transcultural-do-instrumento-patient-doctor-relationship-questionnaire-pdrq-9-no-brasil/. Acesso em: 08 fev. 2021.

EVELEIGH, R. M.; MUSKENS, E.; RAVESTEIJN, H. V.; DIJK, I. V.; RIJSWIJK, E. V.; LUCASSEN, P. An overview of 19 instruments assessing thedoctor-patient relationship different models or concepts are used. Journal of Clinical Epidemiology, v. 65, p. 10-5, 2012. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/22118265/. Acesso em: 08 fev. 2021.

VERMEIRE, E.; HEARNSHAW, H.; VAN ROYEN, P.; DENEKENS, J. Patient adherence to treatment: three decades of research. A comprehensive review. Journal of Clinical Pharmacy and Therapeutics, v. 26, p. 331-42, 2001. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11679023/. Acesso em: 08 fev. 2021.

KABA, R.; SOORIAKUMARA, P. The evolution of the doctor-patient relationship. International Journal of Sugery, v. 5, p. 57-65, 2007. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/17386916/. Acesso em: 08 fev. 2021.

RIDD, M.; SHAW, A.; LEWIS, G.; SALISBURY, C. The patient–doctor relationship: a synthesis of the qualitative literature on patients‟ perspectives. British Journal of General Practice, p. 116-33, 2009. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2662123/. Acesso em: 08 fev. 2021.

PELLETIER, L. R.; STICHLER, J. F. Literacia em saúde, dos dados à ação: tradução, validação e aplicação do European Health Literacy Survey em Portugal. Revista Portuguesa de Saúde Pública, v. 34, n. 3, p. 259-75, 2013. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0870902516300311. Acesso em: 08 fev. 2021.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Ottawa Charter for Health Promotion. 1986. Disponível em: https://www.who.int/teams/health-promotion/enhanced-wellbeing/first-global-conference. Acesso em: 08 fev. 2021.

KICKBUSCH, I.; PELIKAN, J. M.; APFEL, F. TSOUROS, AD. Health literacy: the solid facts. Copenhagen: World Health Organization Regional Office for Europe, 2013. Acesso em: 08 fev. 2021. Disponível em: https://www.

who.int/europe/publications/i/item/9789289000154. Acesso em: 08 fev. 2021.

ROOTMAN, I.; GORDON-EL-BIHBETY, D. Health literacy: communication for the public good. Health PromotInt, v. 16, n. 2, p. 207-14, 2007. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11356759/. Acesso em: 08 fev. 2021.

AMERICAN MEDICAL ASSOCIATION. “Health literacy: report of the Councilon Scientific Affairs”. The Journal of the American Medical Association, v. 6, p. 282, 1999. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/10022112/. Acesso em: 08 fev. 2021.

CARTHERY-GOULART, M. T.; ANGHINAH, R.; AREZA-FEGYVERES, R.; BAHIA, V. S.; BRUCKI, S. M., DAMIN, A. et al. Performance of a Brazilian population on the test of functional health literacy in adults. Rev Saúde Pública,v. 43, n. 4, p. 631-8, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rsp/a/ZddHJQrtKm

rQpSGzctBLXC/. Acesso em: 08 fev. 2021.

KEARLEY, K. E., FREEMAN, G. K., HEATH, A. An exploration of the value of the personal doctor–patient relationship in general practice. British Journal of General Practice, p. 712-8, 2001. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.

nih.gov/pmc/articles/PMC1314098/. Acesso em: 08 fev. 2021.

SZASZ, T. S., KNOFF, W. F., HOLLENDER, M. H. The doctor-patient relationship and its historical context. The American Journal of Psychiatry, 2006. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/13595126/. Acesso em: 08 fev. 2021.

LUKOSCHEK, P.; FAZZARI, M.; MARANTZ, P. Patient and physician factors predict patients‟ comprehension of health information. Patient Education and Counseling, v. 50, p. 201-10, 2003. Disponível em: https://pubmed.ncbi.

nlm.nih.gov/12781935/. Acesso em: 08 fev. 2021.

WATERMEYER, J., PENN, C. “’Tell me so I know you understand’: Pharmacists’ verification of patients’ comprehension of antiretroviral dosage instructions in a cross-cultural context”. Patient Education and Counseling, v. 75, p. 205-13, 2009. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19070986/. Acesso em: 08 fev. 2021.

HOUTS, P. S., DOAK, C. C., DOAK, L. G., LOSCALZO, M. J. The role of pictures in improving health communication: A review of research on attention, comprehension, recall, and adherence. Patient Education and Counseling, v. 61, p. 173-90, 2006. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/16122896/. Acesso em: 08 fev. 2021.

VILELLA, K. D., ASSUNÇÃO, L. R. S., JUNKES, M. C., MENEZES, J. V. N. B., FRAIZ, F. C., FERREIRA, F. M. Training and calibration of interviewers for oral health literacy using the BREALD-30 in epidemiological studies. Brazilian Oral Research, v. 30, n. 1, 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bor/a/zHW

wZBnzYvWsBNJV9Fs5CpQ/abstract/?lang=en. Acesso em: 08 fev. 2021.

BERKMAN, N. D., SHERIDAN, S. L., DONAHUE, K. E., HALPERN, D. J., VIERA, A., CROTTY, K. et al. The Meaning and the Measure of Health Literacy. Journal of General Internal Medicine, v. 21, p. 878-83, 2011. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC1831571/. Acesso em: 08 fev. 2021.

ALMEIDA, C. V. Literacia em saúde – Capacitação dos profissionais de saúde: o lado mais forte da balança. In: Lopes C, Almeida CV, editors. Literacia em saúde: modelos, estratégias e intervenção. Lisboa: Edições ISPA. 2018. p. 33-42. Disponível em: https://repositorio.ispa.pt/handle/10400.12/7658. Acesso em: 08 fev. 2021.

ALMEIDA, C. V. Modelo de comunicação em saúde ACP: as competências de comunicação no cerne de uma literacia em saúde transversal, holística e prática. In: Lopes C, Almeida CV, editors. Literacia em saúde na prática. Lisboa: Edições ISPA,. p. 43-52, 2019. Disponível em: https://repositorio.ispa.pt/handle/

12/7662. Acesso em: 08 fev. 2021.

GREENHALGH, T., HEATH, I. Measuring quality in the therapeutic relationship. The King‟s Fund., p. 1-39, 2010. Disponível em: https://www.kings

fund.org.uk/projects/gp-inquiry/therapeutic-relationship. Acesso em: 08 fev. 2021.

PORTUGAL. Unidade de Saúde Pública Arnaldo Sampaio. Plano local de Saúde: revisão e extensão a 2020. Lisboa. 2018. Disponível em: https://pns.dgs.pt/historico/boasvindas/. Acesso em: 08 fev. 2021.

NUTBEAM, D. Health literacy as public health goal: a challenge for contemporary heal the education and communication strategies intothe 21st century. Health Promotion International, v. 3, n. 15, p. 259-267, 2000. Disponível em: https://academic.oup.com/heapro/article/15/3/259/551108. Acesso em: 08 fev. 2021.

LOUREIRO, L. Literacia em saúde mental: capacitar as pessoas e as comunidades para agir. Coimbra, Portugal: Unidade de Investigação em Ciências da Saúde. Enfermagem Jorm, A. F., v. 8, p. 27-39, 2019. Disponível em: https://web.esenfc.pt/v02/pa/conteudos/downloadArtigo.php?id_ficheiro=577. Acesso em: 08 fev. 2021.

OKAN, O.; BAUER, U.; LEVIN-ZAMIR, D.; PINHEIRO, P.; SØRENSEN, K. The concept of mental health literacy. In International Handbook of Health Literacy. Research, practice and policy across the lifespan, p. 53-66. UK: Policy Press. Disponível em: http://library.oapen.org/handle/20.500.12657/24879. Acesso em: 08 fev. 2021.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL. Scientific and Cultural Organization. Reading the past, writing the future Fifty years of promotin gliteracy. France: United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, 2017. Disponível em: https://unesdoc.unesco.org/ark:/48223/pf0000247563. Acesso em: 08 fev. 2021.

VAZ DE ALMEIDA, C., VEIGA, A. Social Determinants and Literacy in Health of the Elderly: Walk to Well-Being. Open Access Library Journal, n. 7, p. 1-16, 2020. Disponível em: https://www.scirp.org/journal/paperinformation?

paperid=100811. Acesso em: 08 fev. 2021.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Why health literacy is important [online]. 2020. Disponível em: https://www.who.int/teams/health-promotion/enha

nced-wellbeing/ninth-global-conference/health-literacy. Acesso em: 08 fev. 2021.

VAZ DE ALMEIDA, C.; BELIM, C. Health professionals’ communication competences decide patients’ well-being: Proposal of a communication model. 2020. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/354551564_JOY

_Health_Professionals'_Communication_Competences_Decide_Patients'_Well-b

eing_Proposal_for_a_Communication_Model. Acesso em: 08 fev. 2021.

VAZ DE ALMEIDA, C. Somos todos pacientes. Os direitos e os deveres. A Pátria Jornal da Comunidade Científica de Língua Portuguesa. [online]. 2020. Disponível em: https://www.chuc.minsaude.pt/media/Literacia_Saude/Literacia_

em_Saude_

-_Coletanea_de_Comunicacoes.pdf. Acesso em: 08 fev. 2021.

TENCH, R.; KONCZOS, M. Mapping European communication practitioners’ competencies: A review of the European communication professional skills and innovation program. UK: ECOPSI, 2013. Disponível em: https://pmr.uni-pannon.hu/articles/4_2_tench_konczos.pdf. Acesso em: 08 fev. 2021.

RAMOS, S. Advocacia do Paciente. In: ALMEIDA, C. V.; MORAES, K. L.; BRASIL, V. V. (Coords.), 50 Técnicas de literacia em saúde na prática. Um guia para a saúde. Alemanha: Novas Edições Académicas. 2020, p. 14-8.

PROQUALIS. Simplificando o cuidado centrado na pessoa: o que todos devem saber sobre o cuidado centrado na pessoa. Guia rápido. The Health Foundation em 2014. Tradução de Proqualis/Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde/Fiocruz. 2016. Disponível em: https://proqualis.fiocruz.br/manual/simplificando-o-cuidado-centrado-na-pessoa. Acesso em: 08 fev. 2021.

ATUA SAÚDE. Associação para o Empoderamento e a Segurança do Doente. Recursos: Checklist "Saiba como se tornar um Patient Advocate. 2020. Disponível em: http://atuasaude.org/wp-content/uploads/2017/08/checklist_

patient_advocate.pdf. Acesso em: 08 fev. 2021.

VIANNA, L. G., VIANNA, C., BEZERRA, A. J. C. Relação Médico-Paciente idoso: desafios e perspectivas. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 34, p. 150-9, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbem/a/vj4HLBNW7mvw3

XmGr4JBSQN/. Acesso em: 08 fev. 2021.

MCCORMACK, L. Recommendations for advancing health literacy Measurement, 2013. Disponível’em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/24093340

/#:~:text=This%20article%20offers%20the%20following,test%20frameworks%20and%20measures%20using.Acesso em: 08 fev. 2021.

LEE, Shoou-Yih D.; AROZULLAH, Ahsan M.; CHO, Young Ik; CRITTENDEN, Kathleen; VICENCIO, Daniel. Health Literacy, Social Support, and Health Status Among Older Adults, Education al Gerontology, v. 35, n. 3, p. 191-201, 2009. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/03601

Acesso em: 08 fev. 2021.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Coronavirus disease (COVID-19) situation report-51. 2019. Disponível em: https://www.who.int/publications/m/item/

situation-report---51. Acesso em: 08 fev. 2021.

MEDEIROS, E. A. S. Challenges in the fight against the COVID-19 pandemic in university hospitals. Revista Paulista de Pediatria, v. 38, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rpp/a/p4KZzTP9sMKPfVC9fqrwnys/?lang

=en#:~:text=The%20main%20challenges%20for%20hospitals,have%20enough%20tests%20for%20diagnosis. Acesso em: 08 fev. 2021.

SÃO PAULO contra o novo coronavírus. Disponível em: https://www.saopaulo.sp.gov.br/coronavirus. Acesso em 08 fev. 2021.

Notícias sobre o coronavírus. Disponível em: https://www.saopaulo.sp.gov.

br/noticias-coronavirus/governo-de-sp-implanta-hospital-exclusivo-covid-na-zona

-norte-da-capital-2/. Acesso em: 08 fev. 2021.

MILLER, T. A. Health literacy and adherence to medical treatment in chronic and acute illness: a meta analysis. Patient Educ Couns, v. 99, p. 7, n. 1079-86, 2016. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26899632/. Acesso em: 08 fev. 2021.

Published

2024-03-06

How to Cite

Toi, C. H., Toi, B. Y. F., Pinto, C. A. L., Ribeiro, R. M. R., Salemme, M. N., Trajano, L. I. de S., Teixeira, V. M., & Fernandes, L. S. (2024). Literacia em saúde: avaliação da efetividade de “ferramenta” de comunicação “mensagem para levar para casa” aplicada aos pacientes do ambulatório de Urologia de um serviço público. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 5(1), 297–316. https://doi.org/10.54022/shsv5n1-021

Most read articles by the same author(s)