Estudo osteométrico em úmeros secos de adultos e sua relação com o dimorfismo sexual em indivíduos da região nordeste do Brasil

Authors

  • Márcia Emanuelly Gomes França
  • Natalya Wegila Felix da Costa
  • Maria Clara da Silva Rodrigues
  • Maria Luisa Isaque Figueredo
  • Francisca Izabele Lemos Barbosa
  • Nathallia Manuela Luna Lacerda
  • Erasmo de Almeida Júnior
  • Émerson de Oliveira Ferreira

DOI:

https://doi.org/10.54022/shsv4n2-009

Keywords:

osteometria, úmeros, sexo

Abstract

A Antropologia Forense é o ramo da Antropologia Física que lida com as perícias criminais de ossadas e de cadáveres carbonizados ou em estado avançado de decomposição. A estimativa do sexo é uma etapa essencial para identificar indivíduos desconhecidos e geralmente depende da presença de ossos altamente dimórficos, como a pelve e o crânio. Na ausência do crânio e da pelve, o úmero pode ser utilizado para a estimativa do sexo, pois é um osso favorecido pela preservação. O objetivo do nosso trabalho foi  realizar um estudo osteométrico em úmeros secos de adultos pertencentes a indivíduos da região nordeste do Brasil e relacionar os resultados com o sexo. Para isto utilizamos uma amostra de 150 úmeros, sendo 95 do sexo masculino e 55 do sexo feminino, todos pertencentes ao Centro de Antropologia Forense da FAP-Araripina. Foram realizadas três medidas lineares nos úmeros: largura epicondilar e largura da tróclea, estas com auxílio de um paquímetro digital de precisão da marca Vonder. A outra medida foi o comprimento total do úmero, nesta utilizamos uma tábua osteométrica de Broca. De acordo com os nossos resultados, as três medidas se apresentaram com médias, valor máximo e mínimo maiores no sexo masculino, estando de acordo com a literatura. Esperamos que mais estudos em nossa população sejam realizados, principalmente em diferentes regiões, devido à grande área territorial do Brasil e a grande miscigenação existente em nosso país. 

References

AMMER, S.; D’OLIVEIRA COELHO, J; CUNHA, E.M. Outline Shape Analysis on the Trochlear Constriction and Olecranon Fossa of the Humerus: Insights for Sex Estimation and a New Computational Tool. J forensic Sci.,v. 64, n.6, p.1788-95, 2019.

BONGIOVANNI, R.; LEGARDE, C.B. A Univariate Approach to Sex Estimation for the Fragmentary Upper Limb. J forensic Sci., v. 63, n. 1, p. 356-60, 2018.

BORDONI, L.S. Proposta de estimativa do perfil biológico pela análise do esterno. Brazilian Journal of Forensic Sciences medical Law and Bioethics, v.10, n.4, p.594-615, 2021.

DUANGTO, P.; MAHAKKANUKRAUH, P. Sex estimation from upper limb bones in a Thai population. Anat Cell Biol., v. 53, n.1, p. 36-43, 2020.

FASOVA, A.V.; TIMONOV, P.T. Sex determination from proximal and distal parto f humerus in a bulgarian conteporary population. J Forensic Med Toxicol, v. 18, n. 1, 2017.

FERNANDES, E.A.P. et al. Utilização do osso úmero para estimativa de sexo: uma revisão integrativa. Saúde Rev., v.22, n.1, p.1-14, 2022.

HAMED, A.A. et al. Estimation of sex in a contemporary Sauid population based on sternal measurements using multidetector computed tomography. Journal of Comparative Human Biology, v. 68, p. 411-421, 2017.

HAMZEHTOFIGH, M.; BAYAT, P.; RAHIMIFAR, R. Sex Determination from the Humerus Bone in Iranian Cases. Int J Morphol., v.37, n.4, p.1370, 2019.

KHAN, M. A; GUL, H; NIZAMI, S. M. Determination of Gender from Various Measurements of the Humerus. CUREUS, v. 12, n.1, 2020.

KRANIOTI, E.F. et al. A geometric-morphometric study of the Cretan humerus for sex identification. International Journal of Legal Medicine, v. 125, n. 5, p. 659-667, 2011.

MARCONI, M. A.; PRESSOTO, Z. M. N. Antropologia: uma introdução. 7.ed. 3reimp. São Paulo: Atlas, 2010.

MOKOENA P. et al. Development of discriminant functions to estimate sex in upper limb bones for mixed ancestry South Africans. Sci Justice, v. 59, n. 6, p. 660-6, 2019.

MOORE, K.L. Anatomia orientada para a clínica. 8 Ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2019.

NGANVONGPANIT, K. et al. Preliminary Study to Test the Feasibility of Sex Identification of Human (Homo sapiens) Bones Based on Differences in Elemental Profiles Determined by Handheld X-ray Fluorescence. Biol Trace Elem Res.,v.173, n.1, p.21-9, 2016.

OGEDENGBE, O.O. et al. Sex determination using humeral dimensions in a sample from KwaZulu-Natal: na osteometric study. Anat Cell Biol., v. 50, n. 3, p. 180-6, 2017.

OZER, I.; KATAYAMA,K. Sex determination using the femur in na ancient Anatolian population. Anthopol. Anz., v. 64, p. 389-398, 2006.

SELLIAH, P. et al. Sex estimation of skeletons in middle and late adulthood: reliability of pelvic morphological traits and long bone metrics on an Italian skeletal collection. Int J Leg Med., v.134, n. 5, p.1683-90, 2020.

SHEHRI, F.AL; SOLIMAN, K.E.A. Sex determination from radiographic measurements of the humerus by discriminant function analysis in the Saudi population, Qassim region, KSA. Forensic Science International, 253, p. 1-138, 2015.

TIMOTEO, A.L.M. et al. A Antropologia Forense na Diagnose sexual. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, v. 7, n.7, p. 31-41, 2018.

ZHANG K. et al. Estimation of stature and sex from calcaneal measurements in Chinese. J Forensic Sci., v. 49, n. 1, p. 69-77, 2017.

Downloads

Published

2023-07-18

How to Cite

França, M. E. G., da Costa, N. W. F., Rodrigues, M. C. da S., Figueredo, M. L. I., Barbosa, F. I. L., Lacerda, N. M. L., de Almeida Júnior, E., & Ferreira, Émerson de O. (2023). Estudo osteométrico em úmeros secos de adultos e sua relação com o dimorfismo sexual em indivíduos da região nordeste do Brasil. STUDIES IN HEALTH SCIENCES, 4(2), 372–382. https://doi.org/10.54022/shsv4n2-009

Most read articles by the same author(s)