Identidades profissionais de professores de química do ensino médio: vozes normalizadoras

Authors

  • Aline de Souza Janerine
  • Murilo Cruz Leal
  • Ana Luiza de Quadros

DOI:

https://doi.org/10.54019/sesv4n1-010

Keywords:

formação de professores de química, vozes normalizadoras, marcadores identitários, identidades profissionais docentes

Abstract

Este trabalho busca compreender as identidades profissionais docentes a partir das vozes normalizadoras presentes nos enunciados de professores de Química do Ensino Médio em início de carreira. Realizamos entrevistas com cinco professores que atuam em escolas públicas da 34ª Superintendência Regional de Ensino de São João del-Rei. A compreensão e a discussão dos enunciados dos professores deram-se por meio dos pressupostos teóricos da “Teoria da Enunciação” de Mikhail Bakhtin. As identidades profissionais resultam de uma articulação dos professores ao fluxo de vozes normalizadoras com as quais eles estabeleceram relações ao longo de suas experiências escolares anteriores à graduação, durante a formação inicial e no exercício de sua atividade profissional.

References

BAKHTIN, M. M. (VOLOSHINOV). Discurso na vida e discurso na arte (sobre a poética sociológica). Trad. Carlos Alberto Faraco e Cristóvão Tezza, para fins didáticos, a partir da tradução inglesa de I. R. Titunik: VOLOSHINOV (1976). Discourse in life and discourse in art – concerning sociological poetics. In: Freudism. New York: Academic Press, 1976. (Original de 1927).

BAKHTIN, M. M. O problema do texto. In: BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000. p. 327-358. (Original de 1959-61).

DUBAR, C. A crise das identidades: a interpretação de uma mutação. Porto: Edições Afrontamento, 2006.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

GARCIA, M. M. A; HYPOLITO, Á. M.; VIEIRA, J. S. As identidades docentes como fabricação da docência. Educação Pesquisa, São Paulo, vol. 31, n. 1, p. 45-56, mar 2005.

GUARESCHI, N. M. F. Desnaturalizando identidades e diferenças da adolescência. In: SPINK, M. J.; SPINK, P. (Orgs.). Práticas Cotidianas e a Naturalização da Desigualdade: uma semana de notícias nos jornais. – São Paulo: Cortez, 2006.

HALL, S. Quem precisa de identidade? In: SILVA, T. T. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 6 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000, p. 103-133.

JANERINE, A. S. Vozes normalizadoras presentes no processo de identificação profissional de professores de Química do Ensino Médio em início de carreira. São João Del-Rei. 2013. 201f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Departamento de Ciências da Educação, Universidade Federal de São João del-Rei, São João del-Rei – MG, 2013.

LEAL, M. C. Apropriação do discurso de inovação curricular em Química por professores do Ensino Médio: perspectivas e tensões. 2003. 295f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte – MG, 2003.

SIEMS, M. E. R. A construção da Identidade Profissional do Professor da Educação Especial em tempos de Educação Inclusiva. 2008. 179 f. Dissertação de Mestrado (Educação). Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora – MG, 2008.

SILVA, T. T. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, T. T. da. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 9. ed. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2008. 327p.

WOODWARD, K. A produção social da identidade e da diferença. In: SILVA, T. T. da. (Org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

Downloads

Published

2023-04-03

How to Cite

Janerine, A. de S., Leal, M. C., & de Quadros, A. L. (2023). Identidades profissionais de professores de química do ensino médio: vozes normalizadoras. STUDIES IN EDUCATION SCIENCES, 4(1), 136–148. https://doi.org/10.54019/sesv4n1-010