Patologia e reabilitação de alvenarias argamassadas: estudo de caso

Authors

  • Raissa Garcia Evangelista Montes
  • José Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.54021/seesv5n1-064

Keywords:

Patologia, Alvenaria, Reboco, Manutenção Corretiva

Abstract

O presente estudo investiga manifestações patológicas em revestimentos argamassados de alvenarias em Goiânia, Goiás. Foi adotado como estudo de caso uma habitação térrea, onde foram feitas as inspeções e também as correções das patologias encontradas. Destaca-se a falta de projetos específicos como causa principal das patologias. A causa mais frequente encontrada foi a ausência de detalhes técnicos, como o traço adequado da argamassa e as juntas de dilatação, é um desafio significativo. Como solução preventiva, esse estudo vai apontar como melhoria técnica a substituição da cal por aditivos plastificantes na argamassa e aplicação de impermeabilizantes e seladores acrílicos nas fachadas. Isso evita patologias e melhora o conforto térmico, criando ambientes saudáveis. Destaca-se a relação entre as medidas preventivas e o bem-estar dos ocupantes das edificações. Além de evitar patologias, a aplicação dessas medidas contribui para a criação de ambientes mais saudáveis e confortáveis. A abordagem preventiva é fundamental para a construção civil, visando à qualidade e à durabilidade dos revestimentos argamassados. A implementação de medidas de aprimoramento de procedimentos e materiais de construção civil contribui não apenas para a satisfação dos usuários das edificações, mas também para a preservação do meio ambiente e a economia a longo prazo. Este trabalho destaca a importância das práticas preventivas na construção civil tanto em Goiânia como em outras regiões. Suas conclusões oferecem orientações valiosas para profissionais do setor, incentivando o aprimoramento constante das técnicas construtivas. O conhecimento gerado por esta pesquisa pode servir como base para o desenvolvimento de projetos mais eficientes, sustentáveis e capazes de proporcionar ambientes seguros e confortáveis para todos.

References

AHMAD, A. G.; RAHMAN, H. F. A. Treatment of Salt Attack and Rising Damp in Heritage Buildings in Penang, Malaysia. Journal of Construction in Developing Countries, v. 15, n. 1, p. 93–113, 2010.

APPLETON, J. Reabilitação de edifícios antigos: Patologias e tecnologias de intervenção. Orion, 2003.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 15.575:2013. Edificações Habitacionais - Desempenho. Rio de Janeiro, 2013.

ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 13.749:2013. Revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Especificação. 2013.

BOTO, M. G. Plano de manutenção de fachadas em edifícios na zona costeira. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Fernando Pessoa, Porto, 2014.

CAPORRINO, C. F. Patologia em Alvenaria. 2. ed. São Paulo: Oficina de Textos, 2018.

CARASEK, H.; CASCUDO, O. Patologia e Terapia das Construções. Notas de aula. Escola de Engenharia Civil e ambiental – UFG, 2015.

CINCOTTO, M. A. Patologia das argamassas de revestimento: análise e recomendações. In: Tecnologia das Edificações. São Paulo: Pini/IPT, 1998.

CORSINI, R. Trinca ou fissura? São Paulo: Téchne, 2010.

FARIAS, B. M.; MOREIRA, E. M. R.; CAVALCANTE, P. A.; PIRES, R. C. S. Estudo das patologias e suas causas nas estruturas de concreto armado de obras de edificações. Rio de Janeiro, Epitaya E-Books, 2020.

FERREIRA, B. B. D. Tipificação de patologias em revestimentos argamassados. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2010.

FLORES-COLEN, I.; BRITO, J.; FREITAS, V. P. Aplicação de metodologia de desempenho na manutenção de fachadas. Lisboa, 2009.

GROFF, C. Revestimentos em fachadas: Análise das Manifestações Patológicas nos Empreendimentos de Construtora em Porto Alegre. Monografia (Graduação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2011.

OLIVEIRA, A. M. Fissuras e rachaduras causadas por recalque diferencial de fundações. Belo Horizonte: Monografia (Especialização em Gestão em Avaliações e perícias) – Universidade Federal de Minas Gerais, 2012.

SILVA, J. M.; ABRANTES, V. Patologia em paredes de alvenaria: causas e soluções. Seminário sobre Paredes de Alvenaria, P.B. Lourenço et al. Portugal. 2007.

THOMAZ, E. Trincas em edifícios: causas prevenção e recuperação. São Paulo: PINI, 1989. 189 p.

ZMITROWICZ, W.; BOMFIM, V. (Orgs.). Diretrizes para reabilitação de edifícios para HIS: as experiências em São Paulo, Salvador.

Published

2024-04-18

How to Cite

Montes, R. G. E., & Coimbra, J. (2024). Patologia e reabilitação de alvenarias argamassadas: estudo de caso . STUDIES IN ENGINEERING AND EXACT SCIENCES, 5(1), 1231–1254. https://doi.org/10.54021/seesv5n1-064