Análise da acessibilidade de áreas internas e externas de ginásios de escolas públicas de Chapecó (SC)

Authors

  • Vanessa Sabka Pigosso
  • Ariane Castegnera
  • Eliz Paula Manfroi

DOI:

https://doi.org/10.54021/seesv5n1-010

Keywords:

acessibilidade, ginásio, escolas

Abstract

A acessibilidade nas edificações é um direito fundamental do cidadão para uso com segurança dos espaços públicos ou privados. Todos os locais devem apresentar acesso para pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. A falta de acessibilidade em ginásios esportivos dificulta a prática de esportes, bem como a possibilidade de participação em eventos realizados nestes ambientes. Neste contexto, na presente pesquisa, foi realizada a avaliação da acessibilidade das áreas internas e externas de ginásios de 10 escolas públicas do município de Chapecó (SC), sendo 6 estaduais e 4 municipais. Para o desenvolvimento deste estudo foram realizadas visitas técnicas e aplicação de um cheklist com base nas normas técnicas brasileiras sobre acessibilidade. Os resultados mostraram que nenhum ginásio avaliado apresentou acessibilidade total. Ainda os ginásios das escolas estaduais apresentaram melhor desempenho de acessibilidade quando comparados com os ginásios das escolas municipais. A falta de acessibilidade nas áreas internas e externas dos ginásios das escolas públicas do município de Chapecó (SC) dificulta a participação de todos os cidadãos nestes locais, não garantindo a liberdade de locomoção em segurança.

References

ANDRADE, Catarina Serrabulho. A Qualidade da Acessibilidade nas Instalações Desportivas (Ginásios). 2009. 147 f. Dissertação de mestrado, Universidade técnica de Lisboa, Faculdade de Motricidade Humana. Portugal, Sintra 2009. Disponível em: https://www.repository.utl.pt/bitstream/10400.

/552/1/CatarinaAndrade_Mestrado.p df> Acesso em: 23 abr. 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 9050: Acessibilidade de Pessoas Portadoras de Deficiência a Edificações, Espaço, Mobiliário e Equipamento Urbano. Rio de Janeiro, 2015.

_______. NBR 16537: Acessibilidade – Sinalização Tátil no Piso – Diretrizes para elaboração de projetos e instalação. Rio de Janeiro, 2016.

BERNAL, Luciana Mação. Acessibilidade em instalações esportivas em presidente prudente: a importância de um ambiente projetado para o deficiente físico. São Paulo 2012. 179 f. Monografia (Graduação em Arquitetura e Urbanismo). Faculdade de Ciência e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. 2012. Disponível em: <http://www.unoeste.

br/site/enepe/2012/suplementos/area/Humanarum>. Acesso em: 04 abr. 2018.

BRASIL, Decreto no 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis nos 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 2 dez. 2004. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm>. Acesso em: 16 abr. 2018.

BRASIL. Estatuto da Cidade – Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 19 dez. 2000. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L10098.htm>. Acesso em: 11 abr. 2018.

BRASIL. Lei nº 13.146, de 06 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência).Diário Oficial da União. Brasília, DF, 06 jul. 2015. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/

Ccivil_03/_Ato2015-2018/2015/Lei/L13146.htm>. Acesso em: 21 abr. 2018.

GADELHA Crismere. Ano Internacional das Pessoas Deficientes 1981-2011. Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Memorial da Inclusão 30 anos do AIPD. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2011. Disponível em: <https://pt.scribd.com/document/121856705/Movimento-das-Pessoas-com- Deficiencia-no-Brasil>. Acesso em 07 Jul. 2018.

MAZZOTTA, Marcos José da Silveira. Inclusão Social de Pessoas com Deficiências e Necessidades Especiais: cultura, educação e lazer. 2011. 389 f. Artigo. Universidade de São Paulo. São Paulo 2011. Disponível em:

scielosp.org/pdf/sausoc/2011.v20n2/377-389>. Acesso em: 05 abr. 2018.

MUZILLO, Pillar. Condições de acessibilidade urbana em passeios: análise em recorte da área central de Curitiba – Paraná. 2016. 191 f. Dissertação de Mestrado em Engenharia da Construção Civil, Universidade Federal do Paraná. Curitiba 2016. Disponível em: <http://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/45786/R

%20-%20D%20-%20PILLAR%20MUZILLO.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em: 18 Jun. 2018.

Published

2024-01-29

How to Cite

Pigosso, V. S., Castegnera, A., & Manfroi, E. P. (2024). Análise da acessibilidade de áreas internas e externas de ginásios de escolas públicas de Chapecó (SC). STUDIES IN ENGINEERING AND EXACT SCIENCES, 5(1), 171–195. https://doi.org/10.54021/seesv5n1-010