Proposta para adequar o fluxo de atividades do setor de colagem de acordo com a NR 17

Authors

  • Maria Eduarda Ferreira Rodrigues
  • Melyssa Caroline Da Silva Bueno
  • Rosilda do Rocio do Vale
  • Vinicios Wilian da Silva dos Anjos
  • Wesley Viana Trindade Pinto

DOI:

https://doi.org/10.54021/seesv4n1-020

Keywords:

NR 17, ergonomia, fluxo do processo

Abstract

O presente estudo é uma pesquisa de campo realizada no setor de colagem de uma empresa do ramo plástico, tendo como objetivo apresentar uma proposta ergonômica que atenda o fluxo das atividades do setor de colagem da empresa em estudo de acordo com a NR 17. Com isso visando melhorar a qualidade de trabalho dos colaboradores e consequentemente aumentando a produtividade.  Na elaboração do presente estudo os métodos e técnicas utilizados foram: pesquisa de campo, pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, entrevista informal, observação não participativa, brainstorming, Benchmarking, diagrama de árvore, 5W2H. Foi realizado o brainstorming com os colaboradores para identificar as causas do problema e posteriormente utilizado o diagrama de árvore para priorizá-las. Através do benchmarking e brainstorming foi possível definir as soluções para as causas priorizadas. O 5W2H foi utilizado para elaborar a proposta de solução, foram sugeridos a substituição da parte inferior da bancada, por uma base de mesa de elevação com ajuste de altura das bancadas conforme a necessidade de cada operador, a implantação de um POP seguindo os princípios ergonômicos para elevação de peso e instalação ou remanejo das luminárias existentes no setor. Os resultados deste estudo podem ser utilizados para tornar o ambiente ergonomicamente correto, proporcionando segurança e conforto aos colaboradores durante o período de trabalho.

References

ABRAHÃO, J., et al. Introdução à ergonomia: da prática à teoria. São Paulo: Blücher, 2009.

BARROS, I. F. R. Fatores antropométricos e biomecânicos da segurança do trabalho. Manaus: Editora da Universidade do Amazonas, 1996.

BOWDITCH, J. L. Elementos do comportamento organizacional. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

BRANDIMILLER, P. A. O corpo no trabalho. São Paulo: Editora Senac-SP, 1999.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Metodologia cientifica. 5. Ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

CHAVES, L. F. N. Ergonomia: tópicos especiais. Porto Alegre: UFRGS, 2001.

CHIAVENATO, I. Gestão de pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Mantendo pessoas: saúde e qualidade de vida. 4.ed. São Paulo: Manoele, 2015.

CORRÊA, H. L.; CORRÊA, C. A. Administração de Produção e Operações: Manufatura e Serviços: Uma abordagem estratégica. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2012.

FACHIN, O. Fundamentos de metodologia. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2005.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. Métodos de Pesquisa. 1º ed. Rio Grande do Sul: UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GOZI, M. P. Gestão da Qualidade em Bens e Serviços – GQBS. 1. ed. São Paulo: Pearson, 2015.

GUÉRIN, F., et al. Compreender o trabalho para transformá-lo. A prática da ergonomia. São Paulo: Blücher Ltda, 2001.

HOLT, K. The role of the user in product innovation. Technovation. v. 7, 1988.

IIDA, I. Ergonomia: projeto e produção. 2.ed. São Paulo: Blucher, 2005.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MARRAS, J. P. Administração de Recursos Humanos: do operacional ao estratégico. 8. ed. São Paulo: Futura, 2000.

Normas Regulamentadoras – NR. Gov.br. Acesso em: 31 ago. 2023. Disponível em: <https://www.gov.br/trabalho-e-previdencia/pt-br/composicao/orgaos-especificos/secretaria-de-trabalho/inspecao/seguranca-e-saude-no-trabalho/ctpp-nrs/normas-regulamentadoras-nrs>. Acesso em:04 de set. de 2023.

PANSONATO, Roberto. Projeto de fábrica e arranjo físico [recurso eletrônico] / Roberto Pansonato. Curitiba: Contentus, 2020.

PERRETTI, O. D. O planejamento dos recursos e das instalações industriais. São Paulo: SENAI-SP Editora, 2014.

SANTOS, N.; FIALHO, F. Manual da Análise Ergonômica do Trabalho. 2. ed. Curitiba: Genesis, 1997.

SLACK, N.; CHAMBERS, S.; JOHNSTON, R. Administração da produção. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

SPENDOLINI, M. J. Benchmarking. 2. ed. São Paulo: Makron Books, 2003.

SQUILLANTE JÚNIOR, R. Projeto de fábrica e instalações industriais. Londrina: Editora e Distribuidora Educacional S.A., 2019.

VIEIRA, S. Medicina Básica do Trabalho. São Paulo: Thomsom Pioneira, 1996.

VIELA, R. A. G. et al. Da vigilância para prevenção de acidentes de trabalho: contribuição da ergonomia da atividade. Ciência e saúde coletiva. 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n10/29.pdf>. Acesso em: 05 set. 2023.

WEBSTER, M. F. Segurança e higiene do trabalho: conceitos e objetivos. Manual de saúde e segurança no trabalho: segurança, higiene e medicina do trabalho. São Paulo: LTDA, 2005.

Published

2023-12-06

How to Cite

Rodrigues, M. E. F., Bueno, M. C. D. S., do Vale, R. do R., dos Anjos, V. W. da S., & Pinto, W. V. T. (2023). Proposta para adequar o fluxo de atividades do setor de colagem de acordo com a NR 17. STUDIES IN ENGINEERING AND EXACT SCIENCES, 4(1), 326–347. https://doi.org/10.54021/seesv4n1-020

Most read articles by the same author(s)