Modulação da alergenicidade em peixes de cultivo

Fish allergenicity modulation in farmed fish

Authors

  • Denise Schrama
  • Cláudia Raposo de Magalhães
  • Pedro Miguel Leal Rodrigues

DOI:

https://doi.org/10.54020/seasv3n4-002

Keywords:

alergenicidade, creatina, dourada, EDTA, robalo

Abstract

O peixe é um dos nove alimentos mais alergénicos do mundo, que pode induzir uma resposta imune excessiva a proteínas específicas. A maioria das reações alérgicas a peixe são mediadas por anticorpos IgE e ocorrem poucos minutos após a sua ingestão ou contato. O principal alergénio no peixe é uma proteína pequena e estável do músculo branco que se liga ao cálcio, chamada parvalbumina, a qual é responsável por 70-95% das reações alérgicas. A alteração da expressão/concentração e/ou da estrutura deste alergénio através da suplementação das dietas dos peixes aparenta ser uma estratégia pioneira no ramo da nutrição em peixe e alergenicidade. Resultados promissores mostraram uma redução de 50% na reatividade do IgE em pacientes alérgicos a peixe, quando a apo-forma da parvalbumina, ou seja, a proteína desprovida de iões cálcio, é induzida na dourada.

Published

2022-11-07

How to Cite

Schrama, D., de Magalhães, C. R., & Rodrigues, P. M. L. (2022). Modulação da alergenicidade em peixes de cultivo: Fish allergenicity modulation in farmed fish. STUDIES IN ENVIRONMENTAL AND ANIMAL SCIENCES, 3(4), 832–845. https://doi.org/10.54020/seasv3n4-002