Ensino do sistema nervoso sensitivo por meio de uma abordagem investigativa: uma análise sobre o ensino por investigação no ensino de biologia

Authors

  • Alice Melo Ribeiro
  • Lusmar Gomes de Oliveira dos Anjos

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-077

Keywords:

Sistema Nervoso Sensorial, Sentido da Dor, Ensino de Biologia, Ensino por Investigação, Sequência Didática

Abstract

O presente trabalho buscou associar a metodologia de ensino por investigação com o tema sobre constituição e funcionamento do sistema nervoso sensitivo. O ensino por investigação foi utilizado para propor uma metodologia de ensino alternativa e capaz de despertar o interesse dos estudantes junto com o conhecimento do sistema nervoso, que, por muitas vezes, é considerado extenso e complexo de entender. A pesquisa foi desenvolvida com uma abordagem do tipo qualitativa e buscou a análise do desenvolvimento dos estudantes durante uma sequência didática investigativa sobre como funciona a interpretação do sentido da dor pelo sistema nervoso. Inicialmente, foi proposto um questionário a fim de coletar as concepções iniciais dos estudantes sobre o funcionamento da dor, depois foi desenvolvida uma sequência didática investigativa onde foram propostas questões problemas aos estudantes, que levantaram hipóteses para essas questões, posteriormente, os estudantes realizaram pesquisas a fim de comprovarem suas hipóteses. Para concluir a investigação foi pedido aos estudantes para desenvolverem uma forma de divulgação de todo o processo realizado por eles durante a pesquisa. Ao final foi realizada uma roda de conversa a fim de buscar informações e compartilhamento entre os estudantes sobre seu aprendizado sobre o sentido da dor e suas impressões sobre o ensino por investigação. A coleta dos dados da pesquisa foi feita por meio de diário de bordo e foi realizada uma análise qualitativa dos dados. Foi possível concluir que a partir das mudanças das concepções iniciais em relação as conclusões finais, perante a participação do estudantes nas etapas da pesquisa e através de relatos na roda de conversa final que a sequência didática utilizando o ensino por investigação obteve êxito em fazer com que os estudantes produzissem conhecimento sobre o funcionamento do sentido da dor. Também foi possível observar que é necessário que o sistema de ensino tenha uma atenção maior com essa temática tão importante no cotidiano das pessoas.

References

ARAGÃO, A. S. A.; SILVA, J. J. J.; MENDES, M. S. Ensino de ciências por investigação: o aluno como protagonista do conhecimento. Revista Vivências em Ensino de Ciências, [S. l.], v. 3, n. 4, 2019. Disponível em: https://periodi

cos.ufpe.br/revistas/index.php/vivencias. Acesso em: 13 dez. 2023.

CARVALHO, A. M. P. O ensino de ciências e a proposição de sequências de ensino investigativas. In: CARVALHO, A. M. P. (org.). Ensino de Ciências por investigação: Condições para implementação em sala de aula. São Paulo: Cengage Learning, 2013. p. 01-20.

CAZNOK. B. M.; ARTONI, R. F.; Ensino-aprendizagem em aulas práticas sobre os Conteúdos ‘órgãos dos sentidos’ e ‘sistema nervoso’: relato de uma experiência. Luminária, União da Vitória, v. 20, n. 02, p. 31-42, 2018. Disponível em: https://periodicos.unespar.edu.br/index.php/luminaria/

article/view/2319. Acesso em: 16 jan. 2024.

FEIN, A. Nociceptores: as células que sentem dor. Ribeirão Preto, SP: Dor On Line; 2011.

GUGINSKI. G. Dor: o que sabemos sobre ela? Revistas Perspectivas, [S. l.], v. 2, n. 7, p. 113-121, 2008. Disponível em: https://ojs3.perspectivasonline.com.

br/revista_antiga/article/view/322. Acesso em: 22 fev. 2024.

KRASILCHIK, M. Prática de ensino de biologia. 4. ed. São Paulo, SP: EdUSP, 2005.

MARCONI, M. A; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2007.

MOTOKANE, M. T. Sequências didáticas investigativas e argumentação no ensino de ecologia. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 17 p. 115-137, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epec/a/xL8cWSV4frJyzq

PfC35NgXn/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 02 fev. 2024.

SCARPA, D. L.; CAMPOS, N. F. Potencialidades do ensino de Biologia por Investigação. Estudos Avançados, [S. l.], v. 32, n. 94, p. 25-41, 2018. DOI: 10.1590/s0103-40142018.3294.0003. Disponível em: https://www.revistas.usp.

br/eav/article/view/152653. Acesso em: 15 fev. 2024.

SASSERON, L. H. O ensino por investigação: pressupostos e práticas. In: SASSERON, L. H. Fundamentos teórico-metodológicos para o ensino de ciências: a sala de aula. Lic. Em ciências, módulo 7. São Paulo: USP/Univesp, 2015, p. 116-124.

SASSERON, L. H. Alfabetização científica, ensino por investigação e argumentação: relações entre ciências da natureza e escola. Revista Ensaio, Belo Horizonte, n. 17(especial), p. 49-67, nov. 2015.

SILVA, A. F.; FERREIRA, J. H.; VIERA, C. A.. O ensino de Ciências no ensino fundamental e médio: reflexões e perspectivas sobre a educação transformadora. Revista Exitus, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 283-304, 26 abr. 2017.

RUDEK, K.; HERMEL, E. E. S. Educação em saúde nos livros didáticos de Ciências e Biologia brasileiros: um panorama das teses e dissertações (1994 – 2018). Revista Sustinere, [S. l.], v. 9, p. 3–20, 2021. DOI: 10.12957/sustinere.2021.57488. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/sustinere/article/view/57488. Acesso em: 16 jan. 2024.

TRIVELATO, S. L. F.; TONIDANDEL, S. M. R. Ensino por investigação: eixos organizadores para sequências de ensino de Biologia. Revista Ensaio, Belo Horizonte, n. 17, p. 97-114, 2015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/epec/a/VcyLdKDwhT4t6WdWJ8kV9Px/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 15 fev. 2024

VIANELLO, Luciana Peixoto. Métodos e técnicas de pesquisa. EAD-Educação

à Distância. 2013. Disponível em: https://pt.slideshare.net/elysangelaestatisti

ca/livro-mtp. Acesso em: 10 abr. 2024.

ZABALA, A. A Prática Educativa. Como ensinar. Tradução de Ernani F. F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 1998.

ZANELLA, L. C. H. Metodologia de pesquisa. 2. ed. Florianópolis, SC: Departamento de Ciências da Administração/UFSC, 2013.

ZOMPERO, A. F. et al. O ensino por investigação na área de ciências da natureza: estudo comparativo entre brasil, chile e colômbia. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Matemática, [S. l.], v. 6, n. especial, 2023. DOI: 10.5335/rbecm.v6iespecial.14784. Disponível em: https://seer.upf.br/index.

php/rbecm/article/view/14784. Acesso em: 27 jan. 2024.

WILSEK, M.; TOSIN, J. Ensinar e aprender ciências no ensino fundamental com atividades investigativas através da resolução de problemas. Estado do Paraná, [S. l.], v. 3, n. 5, 2012. Disponível em: http://www.diaadiaedu

cacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos. Acesso em: 15 set. 2023.

Published

2024-06-10

How to Cite

Ribeiro, A. M., & Anjos, L. G. de O. dos. (2024). Ensino do sistema nervoso sensitivo por meio de uma abordagem investigativa: uma análise sobre o ensino por investigação no ensino de biologia. Caderno Pedagógico, 21(6), e4829 . https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-077

Issue

Section

Articles