Projetos em ciência e tecnologia no ensino médio: um espaço de protagonismo estudantil, criatividade e transformação social

Authors

  • Carla Rênes de Alencar Machado Fontenelle
  • Maria Cristina do Amaral Moreira
  • Bruno Carvalho Crusinski
  • Nicolly de Lourdes Silva Figueiredo
  • Wildisley José de Souza Filho

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-072

Keywords:

Aprendizagem Baseada em Projetos, Ensino de Ciências e Tecnologia, Criatividade, Protagonismo Estudantil, Educação Ambiental

Abstract

O Ensino de Ciências com foco na formação para a cidadania participativa e transformação social requer um diálogo bem estabelecido entre o conhecimento e os desafios do mundo real. Nesta perspectiva, a educação científica tem vivido uma transposição da visão educacional transmissiva e unilateral dos conhecimentos científicos para uma visão transformadora da ciência. Assim, essa visão tem enfoque na participação e emancipação social, promove uma nova distribuição dos benefícios da ciência, de forma equitativa na construção da resiliência global, projetando diferentes relações sociais, menos opressivas, mais solidárias e sustentáveis, não só entre os seres humanos, mas também entre eles e o meio ambiente. Desta forma, a escola possui o importante papel de oportunizar uma educação científica de qualidade, levando estudantes a vivenciarem o pensamento científico e as práticas científicas desde a construção de hipóteses até as conclusões, por meio dos métodos científicos para a produção de conhecimento, assim como o seu impacto para a humanidade. Nesta perspectiva, este trabalho tem por objetivo compartilhar percepções, possibilidades e desafios acerca do uso da metodologia de Aprendizagem Baseada em Projetos, em uma unidade curricular multisseriada, com estudantes do ensino médio, como estratégia para promover o protagonismo estudantil e estimular a busca por soluções científico-tecnológicas para um mundo mais justo e equilibrado.  A metodologia consiste na utilização de projetos autênticos e realistas, construídos pelos estudantes, com base em uma questão, tarefa ou problema motivador e envolvente, para ensinar conteúdos acadêmicos no contexto do trabalho cooperativo para a resolução de problemas. Os resultados obtidos nesta experiência mostraram que a metodologia auxiliou os estudantes na problematização e na criação de projetos de transformação social, envolvendo temas como o lixo eletrônico, a nutrição infantil e a criação de aplicativo para auxiliar professores no ensino da educação ambiental, além de promover um espaço de letramento digital, conhecimento científico, colaboração e empatia.

References

ABED, Anita Lilian Zuppo. O desenvolvimento das habilidades socioemocionais como caminho para a aprendizagem e o sucesso escolar de alunos da educação básica. Construção psicopedagógica, v. 24, n. 25, p. 8-27, 2016.

BENDER, Willian N. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Penso, 2015.

DAGNINO, Renato et al. Tecnología social. Ferramenta para construir outra sociedade, v. 2, 2010.

DEMO, Pedro; DA SILVA, Renan Antônio. Protagonismo estudantil. Org & Demo, v. 21, n. 1, p. 71-92, 2020.

DUSO, Leandro; PEDROSA MAESTRELLI, Sylvia Regina. Controvérsias sociocientíficas e projetos integrados: condicionantes e potencialidades para o ensino de ciências. Enseñanza de las ciencias, n. Extra, p. 4755-4760, 2017.

GENOVESE, Cinthia Leticia de Carvalho Roversi; GENOVESE, Luiz Gonzaga Roversi; DE CARVALHO, Washington Luiz Pacheco. Questões sociocientíficas: origem, características, perspectivas e possibilidades de implementação no ensino de ciências a partir dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Amazônia: Revista de Educação em Ciências e Matemáticas, v. 15, n. 34, p. 8-17, 2019.

GRANDO, Letícia Manica; DE ANDRADE, Mariana A. Bologna Soares; MEGLHIORATTI, Fernanda Aparecida. Compreensões de estudantes de uma universidade. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 20, n. 1, p. 135-153, 2021.

PACHECO, José. Reconfigurar a escola: transformar a educação. São Paulo, 2018.

PÉREZ GALVÁN, Luis Manuel; OCHOA CERVANTES, Azucena de la Concepción. La participación de los estudiantes en una escuela secundaria: retos y posibilidades para la formación ciudadana. Revista mexicana de investigación educativa, v. 22, n. 72, p. 179-207, 2017.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira dos. Educação científica na perspectiva de letramento como prática social: funções, princípios e desafios. Revista brasileira de educação, v. 12, p. 474-492, 2007.

SASSERON, Lúcia Helena; CARVALHO, Ana Maria Pessoa. almejando a alfabetização científica no ensino fundamental: a proposição e a procura de indicadores do processo. Investigações em ensino de ciências, v. 13, n. 3, p.333-352, 2008.

VALLADARES, Liliana. Scientific literacy and social transformation. Science & Education, v. 30, n. 3, p. 557-587, 2021.

ZIMAN, J. Enseñanza y aprendizaje sobre la ciencia y la sociedad. Traducción José Andrés Pérez Carballo. México, D. F.: Fondo de Cultura Económica, 1985.

Published

2024-06-10

How to Cite

Fontenelle, C. R. de A. M., Moreira, M. C. do A., Crusinski, B. C., Figueiredo, N. de L. S., & Souza Filho, W. J. de. (2024). Projetos em ciência e tecnologia no ensino médio: um espaço de protagonismo estudantil, criatividade e transformação social. Caderno Pedagógico, 21(6), e4826 . https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-072

Issue

Section

Articles