Pesquisas pós-críticas em educação e formação docente: aproximações, tensionamentos sobre gênero na escola

Authors

  • Karoline Ribeiro Rabello
  • Rozane Alonso Alves

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-046

Keywords:

Pesquisas Pós-Críticas em Educação, Gênero, Sexualidade, Formação de Professores e Professoras

Abstract

Este artigo faz parte de uma pesquisa de dissertação de mestrado, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Humanidades – PPGECH, junto a Universidade Federal do Amazonas – UFAM. Conta o com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – FAPEAM. Busca tencionar as relações que transitam entre a fronteira e transgressão na formação de professores/as, com ênfase nas discussões de gênero como palco discursivo que se insere no contexto de sala de aula, articulando o campo dos Estudos Culturais e teorias articuladas, tais como Pedagogia Feminista e Teoria Queer, para pensar das dimensões do trabalho docente no que se refere as perspectivas de gênero e sexualidade. O estudo tem como objetivo olhar para as discussões teóricas-metodológicas que buscam desafiar e redesenhar práticas de ensino quanto ao assunto/conteúdo sobre gênero no âmbito da formação de professores. O artigo destaca a importância de considerar a dimensão de gênero na educação, debatendo e problematizando as múltiplas facetas da subjetividade do sujeito aluno/a amplificadas (ou não) a partir da sua relação com a escola. Além disso, tensiona como problematizar o cenário educacional, tornando-o mais perceptível às questões de gênero e, assim, uma educação mais diversificada, voltando-se para a formação de professores e tensionando, de que maneira os professores vem se formando, para debater e problematizar as questões de gênero dentro de sala de aula?. Olhar a partir das narrativas transgressoras ao qual se constituem o campo da pesquisa pós-crítica auxilia na percepção dos modos como a escola e as práticas instituídas nesse espaço, possam produzir novos olhares e discursos sobre as identidades estudantis, bem como estabelece tencionar a fixidez dessas mesmas práticas.

References

DOZIART, A. Políticas e práticas pedagógicas inclusivas na perspectiva do currículo para as diferenças. In: PEREIRA, M. Z. C. et al. (Orgs). Diferenças nas políticas de currículo. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2010.

FORNÄS, J. Estudos culturais: atravessando fronteiras, defendendo distinções. O que são estudos culturais hoje? Diferentes praticantes retomam a pergunta do International Journal of Cultural Studies/ Organizadores Luís Henrique Sacchi dos Santos, Lodenir Becker Karnopp, Maria Lúcia Castagna Wortmann. – São Paulo: Pimenta Cultural, 2022.

HALL, S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

IMBERNÓN, F. Amplitude e profundidade do olhar: educação ontem, hoje e amanhã. In: IMBERNÓN, Francisco. (Org.). A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2000.

JAGGAR, A. M. Amor e conhecimento: a emoção na epistemologia feminista. In: JAGGAR, A. M.; BORDO, S. R. (Orgs.). Gênero, corpo, conhecimento. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1997. p. 157-185.

MADUREIRA, A. F. do A.; BRANCO, Â. U. Gênero, Sexualidade e Diversidade na Escola a partir da Perspectiva de Professores/as. Temas em Psicologia, v. 23, n. 3, 2015, pp. 577-591.

NARVAZ, M. Submissão e resistência: explodindo o discurso patriarcal da dominação feminina. Dissertação (Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

PARAÍSO, M. A. Pesquisas Pós-Críticas Em Educação No Brasil: Esboço De Um Mapa. Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 122, maio/ago. 2004.

REIS, G. L. O Gênero e a docência: uma análise de questões de gênero na formação de professores do Instituto de Educação Euclides Dantas / Greissy Leoncio Reis – 2011

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática. 3. ed. Tradução de Ernani F. da F. Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SILVA, Tomaz Tadeu. As Pedagogias psi e o governo do eu nos regimes neoliberais. In: SILVA, Tomaz Tadeu. (org.). Liberdades reguladas: a pedagogia construtivista e outras formas de governo do eu. Petrópolis: Vozes, 1998. p. 7-13.

SILVA, Tomaz Tadeu. O currículo como fetiche: a poética e a política do texto curricular. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

WORTMANN, M. L. C.; COSTA, M. V.; SILVEIRA, R. M. H. Sobre a emergência e a expansão dos Estudos Culturais em educação no Brasil. Educação, [S. l.], v. 38, n. 1, p. 32–48, 2015. DOI: 10.15448/1981-2582.2015.1.18441. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/

index.php/faced/article/view/18441. Acesso em: 20 out. 2023.

Published

2024-06-05

How to Cite

Rabello, K. R., & Alves, R. A. (2024). Pesquisas pós-críticas em educação e formação docente: aproximações, tensionamentos sobre gênero na escola. Caderno Pedagógico, 21(6), e4751. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-046

Issue

Section

Articles