Gerenciamento dos resíduos hospitalares e a importância para a saúde humana e ambiental

Authors

  • Olavo Bilac Quaresma de Oliveira Filho
  • Ernesto Gomes Pereira Junior
  • Nathália Leão dos Santos
  • Márcia Pantoja de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-035

Keywords:

Resíduos, Saúde, Hospital, CONAMA

Abstract

Os resíduos de serviços de saúde necessitam de procedimentos planejados e implementados com bases técnicas e científicas, previstas em normas legais, com a finalidade de diminuir sua produção e propiciar aos resíduos já gerados um fim seguro de modo a garantir proteção à saúde ambiental e humana. A crescente produção de resíduos provenientes das atividades antrópicas tornou-se uma problemática de cunho social, econômico e ambiental. Um dos fatores mais influentes na saúde do planeta é o descarte inadequado desses resíduos, uma vez que o manejo inadequado pode colocar em risco e comprometer os recursos naturais e a qualidade de vida das atuais e futuras gerações. Faz-se necessária uma análise no meio tendo em vista que os resíduos hospitalares são geralmente considerados poluentes, nocivos à saúde humana e agressivos ao meio ambiente. Devido às alterações na legislação sobre o gerenciamento adequado dos resíduos hospitalares, o gerenciamento dos resíduos ganhou qualidade nos últimos anos. Os hospitais são locais importantes para a geração de resíduos perigosos. Cada hospital tem seu próprio perfil de geração e disposição de resíduos, dependendo de sua localização. Portanto, o manejo adequado dos resíduos gerados nos hospitais é imprescindível para a prevenção de possíveis riscos à saúde e ao meio ambiente. Diante disso, o presente artigo tem como objetivo reunir informações a respeito do manejo ideal dos resíduos hospitalares, como a sua classificação, formas de tratamento e disposição final, com base na revisão de trabalhos científicos relativos aos RSS e nas resoluções do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

References

ANDRÉ, S. C. S. et al. Resíduos hospitalares: Riscos à Saúde Pública e ao Ambiente. Porto, v. 13, p. 389-392, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) nº 306, de 7 de dezembro de 2004. Dispõe sobre a regulamentação técnica para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Brasília, 2004.

CAREGNATO, S. E. Google Acadêmico como Ferramenta para os Estudos de Citações: Avaliação da Precisão das Buscas por Autor. Revista Ici, v. 5, n. 3, p. 72–86, 2012.

CONAMA. Resolução, X. I. I. 358 de 29 de abril de 2005. Dispõe sobre o tratamento e a disposição final dos resíduos dos serviços de Saúde e dá outras providências. Unidade: Itapuã Versão, v. 1. Disponível em: https://www.ibama.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&legislacao=111834#:~:text=Ementa%3A,saúde%20e%20dá%20outras%20providências. Acesso em 22 nov. 2022.

CONDE, T. T.; STACHIW, R.; FERREIRA, E. Aterro Sanitário como Alternativa para a Preservação Ambiental. Revista Brasileira de Ciências da Amazônia, Rolim de Moura/RO, v. 3, n. 1, p. 69-80, 2014.

CORRÊA L.B.; LUNARDI V. L.; DE CONTO, S. M. O processo de formação em saúde: o saber resíduos sólidos de serviços de saúde em vivências práticas. Revista Brasileira de Enfermagem, 2007; 60(1): 21-25.

COSTA, M. D. A. Resíduos de Serviços de Saúde. 2009. Monografia (Especialização) – Curso de Gestão Ambiental, Universidade Candido Mendes, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009. 40 p.

COSTA, W. M.; FONSECA, M. C. G. A importância do gerenciamento dos resíduos hospitalares e seus aspectos positivos para o meio ambiente. Hygeia: Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 5, n. 9, 2009.

DEMAJOROVIC, J. Da política tradicional de tratamento do lixo à política de gestão de resíduos sólidos as novas prioridades. Revista de Administração de Empresas, v. 35, p. 88-93, 1995.

DOS REIS, M. F.; LIMA, J. N.; VIEIRA, D. S. Gerenciamento de resíduos hospitalares e sua importância para a vida humana e o meio ambiente. XVII Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia. Disponível em: https://

www.aedb.br/seget/arquivos/artigos20/5830264.pdf. Acesso em 20 out. 2022.

FRÖHLICH, B. Impactos ambientais do descarte dos resíduos sólidos dos serviços de saúde. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação) – Curso de Ciências Biológicas, Universidade Federal da Fronteira Sul, 2016.

GARCIA, L. P.; RAMOS, B. G. Gerenciamento dos resíduos de serviços de saúde: uma questão de biossegurança. Cadernos de Saúde Pública, v. 20, p. 744-752, 2004.

GERKE, M. Management of hospital waste: environmental perspectives. Contecsi, 2018. Disponível em: http://www.contecsi.tecsi.org/index.php/

contecsi/15CONTECSI/paper/view/5215/3110. Acesso em: 08 out. 2022.

HENRIQUES, C. M. P. Resolução da diretoria colegiada – RDC Nº 306, de 7 de dezembro de 2004. Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. Disponível em: https://www.saude.mg.gov.br/index.php?option=com_gmg&controller=document&id=884. Acesso em: 10 abr. 2024.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo Demográfico 2000. 2000a. Disponível em: http://www.censo2000.ibge.gov.br/>. Acesso em 12 dez. 2022.

KOPP, M. P. et al. Gestão dos resíduos sólidos hospitalares: estudo de casos em hospitais do Rio de Janeiro e de São Paulo. Gestão Contemporânea, Porto Alegre, ano 10, n. 13, p. 71-95, jan./jun. 2013.

LIMA, J. S. 2003. Avaliação da contaminação do lençol freático do Lixão de São Pedro da Aldeia-RJ. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-graduação em Engenharia Ambiental, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 77 p. Rio de Janeiro, 2003.

MONTEIRO, J. H. P. et al. Manual de Gerenciamento Integrado de resíduos. Rio de Janeiro: IBAM, 2001.

MOZACHI, N. et al. O Hospital: manual do ambiente hospitalar. 10. ed. Curitiba, 2006.

MUÑOZ, S. I. S. Impacto Ambiental na Área do Aterro Sanitário e Incinerador de Resíduos Sólidos de Ribeirão Preto, SP: Avaliação dos Níveis de Metais Pesados. 2002. 158 p. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação de Enfermagem em Saúde Pública, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, São Paulo, 2002.

NASCIMENTO, T. C. et al. Ocorrência de Bactérias Clinicamente Relevantes nos Resíduos de Serviços de Saúde em um Aterro Sanitário Brasileiro e Perfil de Susceptibilidade a Antimicrobianos. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 2009, v. 42, n. 4, p. 415-419.

PEREIRA, V. F. Gerenciamento de resíduos nos procedimentos de saúde: Uma Revisão da Literatura. Saúde em Foco, n. 10, 2018.

RABELO, A. M. F. Manejo dos Resíduos Sólidos de Hospitais e Riscos Ambientais em Boa Vista, Roraima. 2008. 68 p. Dissertação (Mestrado) – Curso de Recursos Naturais, área de Concentração Manejo e Conservação de Bacias Hidrográficas, Universidade Federal de Roraima, Boa Vista, 2008.

RISSO, W. M. Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde: A Caracterização como Instrumento Básico para Abordagem do Problema. Orientador: Aristides Almeida Rocha. 1993. 174 p. Dissertação (Mestrado) – Curso de Saúde Pública, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.

ROCHA, J.; PEREZ, J.; CORTEZ, L. Aspectos teóricos e práticos da pirólise da biomassa. Núcleo interdisciplinar de planejamento energético. Universidade Estadual de Campinas NIPE-UNICAMP, 2004.

SCHALCH, V. et al. Gestão e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Universidade de São Paulo – USP. São Carlos, São Paulo. 97 p. 2002.

SOUSA, A. S.; OLIVEIRA, G. S.; ALVES, L. H. A Pesquisa Bibliográfica: Princípios e Fundamentos. Cadernos da Fucamp, v. 20, n.43, p. 64-83, 2021.

SOUZA, T. C., et al. Diagnóstico do gerenciamento de resíduos de serviços de saúde em estabelecimentos públicos de municípios que recebem impostos sobre circulação de mercadorias e serviços ecológicos no Estado de Minas Gerais, Brasil. Revista Engenharia Sanitária Ambiental, v. 20, n. 4, p. 571-580, 2015.

VEIGA, L; ZANETTI, M; FAGGION, P. Fundamentos de Topografia – Engenharia Cartográfica e de Agrimensura. Universidade Federal do Paraná, 288 p. 2012.

Published

2024-06-05

How to Cite

Oliveira Filho, O. B. Q. de, Pereira Junior, E. G., Santos, N. L. dos, & Oliveira, M. P. de. (2024). Gerenciamento dos resíduos hospitalares e a importância para a saúde humana e ambiental. Caderno Pedagógico, 21(6), e4743. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-035

Issue

Section

Articles