Nordeste negro: análise da violência contra a mulher negra em uma região de contrastes

Authors

  • Elson Jose do Rego
  • Daniel Carvalho Sampaio
  • Vanessa Nunes de Barros Mendes Sampaio
  • Justina Alzira Soares do Nascimento
  • Enedina Gizeli Albano Moura
  • Jane Karla de Oliveira Santos
  • Luiza Alana da Costa Carvalho
  • Larissa Emily Silva Sousa

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-020

Keywords:

Violência, Gênero, Negra, Nordeste

Abstract

Este artigo explora a complexidade da violência contra a mulher negra no contexto específico do Nordeste brasileiro, ressaltando a interseccionalidade entre gênero e raça como uma dimensão crucial dessa problemática. Inicialmente, são abordadas as origens históricas e estruturais da violência de gênero no Brasil, com ênfase na sua interligação com o racismo estrutural. Posteriormente, a análise se aprofunda na violência direcionada especificamente às mulheres negras, destacando as disparidades significativas em relação à violência letal e não letal que enfrentam. Ao se concentrar nos dados alarmantes da violência em face da mulher negra na região Nordeste, conclui-se, através do método dedutivo, que essa população enfrenta uma carga desproporcional de violência. Com isso, constatando-se a necessidade de abordagens políticas e sociais mais abrangentes e eficazes. Ao mergulhar nos dados alarmantes que retratam a situação da mulher negra no contexto nordestino, emergem conclusões inquietantes que apontam para uma carga desproporcional de violência suportada por essa parcela da população. Nesse sentido, a aplicação do método dedutivo revela de forma inequívoca a urgência de abordagens políticas e sociais mais abrangentes e eficazes, capazes de enfrentar de maneira efetiva essa complexa problemática. A falta de acesso a serviços básicos de saúde, educação e segurança amplifica ainda mais sua vulnerabilidade, tornando-as alvos fáceis para a perpetuação da violência. Portanto, qualquer esforço para enfrentar efetivamente a violência contra a mulher negra no Nordeste deve levar em consideração não apenas suas manifestações mais visíveis, mas também as estruturas profundas de desigualdade que as sustentam. Isso exige uma abordagem holística e interdisciplinar, que una esforços de diversos setores da sociedade para promover uma verdadeira transformação cultural e estrutural.

References

BRASIL. Violência Contra Mulheres Negras. Portal da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Disponível em: https://mediaserver.almg.gov.br/acervo/

/281/1888281.pdf. Acesso em: 06 abr. 2024.

CERQUEIRA, Daniel. Atlas da violência 2023. Brasília: Ipea; FBSP, 2023. 115p.

FUNARI, Pedro Paulo A. Grécia e Roma. São Paulo: Contexto, 2002.

IBGE, 2024 apud GERMANO, Camila. IBGE: Mulheres negras sofrem mais violência do que as brancas. Correio Braziliense, 08 mar. 2024.

INSTITUTO ODARA. Jornada pela Vida das Mulheres Negras alerta para a negligência do Estado no combate à violência contra as mulheres no Nordeste. Instituto Odara, 17 nov. 2023. Disponível em: https://institutoodara.org.br/jorn

ada-pela-vida-das-mulheres-negras-alerta-para-a-negligencia-do-estado-no-co

mbate-a-violencia-contra-as-mulheres-no-nordeste/. Acesso em: 09 abr. 2024.

LAQUEUR, Thomas Walter. Inventando o sexo: corpo e gênero dos gregos a Freud. Tradução de Vera Whately. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

MEIRA, Karina Cardoso et al. Efeitos temporais das estimativas de mortalidade corrigidas de homicídios femininos na Região Nordeste do Brasil. 2021. Acesso em: https://www.scielo.br/j/csp/a/xfSXZPt3WqW DOI: https://doi.org/10.1590/0102-311x00238319

WBtyLmgdHBxr/#. Acesso em: 08 abr. 2024.

ONU Mulheres Brasil. Mulheres negras do Nordeste são maioria entre as pessoas com vulnerabilidade e buscam inclusão no ODS. ONU Mulheres, 26 dez. 2017. Disponível em https://www.onumulheres.org.br/noticias/mulheres-negras-do-nordeste-sao-maioria-entre-as-pessoas-em-vulnerabilidade-e-buscam-inclusao-nos-ods/. Acesso em: 08 abr. 2024.

PULEO, Alicia. Filosofia e gênero: da memória do passado ao projeto de futuro. In: GODINHO, Tatau; SILVEIRA, Maria Lúcia (Orgs.). Políticas públicas e igualdade de gênero. São Paulo: Coordenadoria Especial da Mulher, 2004. p.13-34.

PINAFI, Tânia. Violência contra a mulher: políticas públicas e medidas protetivas na contemporaneidade. Histórica – Revista Eletrônica do Arquivo do Estado, n. 21, abr./maio 2007. Disponível em: www.historica.arquivoestado.

sp.gov.br/materias/anteriores/edicao21/materia03/. Acesso em: 09 abr. 2024.

RAMOS, Silvia. et al. Pele alvo: a bala não erra o negro. Rio de Janeiro: CESeC, 2023. (Livro Eletrônico).

RAMOS, Silvia et al. Elas vivem: liberdade de ser e viver. Rio de Janeiro: CESeC, 2024. (Livro Eletrônico)

RODRIGUES, Léo. Homicídios crescem para mulheres negras e caem para não negras. Agência Brasil, Rio de Janeiro, 05 dez. 2023.

SILVA, Ana Vitória et al. “NEGRICÍDIO”: o feminicídio da mulher negra. X Jornada Internacional de Políticas Públicas. 2021.

SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DE ALAGOAS apud Agência Tatu. 72% das mulheres vítimas de assassinato em AL são negras. Agência Tatu, 11 ago. 2021. Disponível em: https://www.agenciatatu.com.br/noticia/72-das-mulheres-vitimas-de-assassinato-em-al-sao-negras/. Acesso em: 08 abr. 2024.

VRISSIMTZIS, Nikos A. Amor, Sexo e Casamento na Grécia Antiga. Tradução de Luiz Alberto Machado Cabral. São Paulo: Odysseus, 2002.

VELASCO, Clara et al. Mulheres negras são as principais vítimas de homicídios; já as brancas compõem quase metade dos casos de lesão corporal e estupro. G1, 16 set. 2020.

WENECK, Jurema apud Portal Geledés. Mulheres negras representam 62% das vítimas de feminicídio no Brasil, aponta Anistia Internacional. Portal Geledés, 29 mar. 2023. Disponível em: https://www.geledes.org.br/mulheres-negras-representam-62-das-vitimas-de-feminicidio-no-brasil-aponta-anistia-internacional/?gad_source=1&g…. Acesso em: 09 abr. 2024.

Published

2024-06-03

How to Cite

Rego, E. J. do, Sampaio, D. C., Sampaio, V. N. de B. M., Nascimento, J. A. S. do, Moura, E. G. A., Santos, J. K. de O., Carvalho, L. A. da C., & Sousa, L. E. S. (2024). Nordeste negro: análise da violência contra a mulher negra em uma região de contrastes. Caderno Pedagógico, 21(6), e4684. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-020

Issue

Section

Articles