Software de gestão de currículos como ferramenta para governança universitária

Authors

  • Eduardo Ferreira de Souza
  • Sandro Dutra e Silva

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-003

Keywords:

Governança Universitária, Gestão de Currículos, Currículo Lattes, Tecnologia em Educação Superior, Extração Automática de Dados

Abstract

Este artigo investiga o uso do Scientia Modulus, um software avançado de gestão de currículos, como ferramenta fundamental para aprimorar a governança e sustentabilidade nas universidades. Em resposta à necessidade imperativa de quantificar e qualificar a produção científica como um dos principais indicadores de desempenho acadêmico, o Scientia Modulus apresenta uma solução holística que facilita a extração, análise e segmentação de dados dos currículos da Plataforma Lattes. Com a integração de tecnologias robustas, incluindo PHP, MySQL, Javascript, HTML e CSS, o software otimiza a coleta de dados através do webservice Lattes Extrator do CNPq, consolidando-os em um banco de dados local para análise detalhada e contínua. O software Scientia Modulus incorpora métricas externas, como Qualis Periódicos da CAPES, SJR da Scopus e JCR da Web of Science, proporcionando uma perspectiva enriquecida das avaliações quantitativas e qualitativas da produção acadêmica. Essa integração de indicadores externos permite uma avaliação mais precisa e significativa do impacto e qualidade da pesquisa produzida pelas instituições de ensino superior. Além disso, funcionando como um módulo complementar da Plataforma James Fanstone, o Scientia Modulus se estabelece como uma ferramenta importante para o suporte à governança universitária. Ele oferece uma plataforma robusta para tomadas de decisão estratégicas, fundamentadas em dados confiáveis e abrangentes. Esta ferramenta facilita a gestão de informações acadêmicas, potencializando a tomada de decisões estratégicas e promovendo a sustentabilidade institucional. Este estudo detalha como a utilização do Scientia Modulus pode transformar a governança universitária, adaptando-a para enfrentar os desafios de um ambiente educacional dinâmico e globalizado. A implementação deste software não apenas melhorou a eficiência administrativa, mas também impulsionou a gestão de currículos e inovação.

References

ARIMOTO, A. Reaction to Academic Ranking: Knowledge Production, Faculty Productivity from an International Perspective. In: SHIN, J. C.; TOUTKOUSHIAN, R. K.; TEICHLER, U. (Eds.). University Rankings: Theoretical Basis, Methodology and Impacts on Global Higher Education. Springer, 2011. p. 229-258

BECK, K.; BEEDLE, M.; BENNEKUM, A. V.; COCKBURN, A.; CUNNINGHAM, W.; FOWLER, M.; ... THOMAS, D. Manifesto para o desenvolvimento ágil de software. 2001.

BELKIN, N. J. The cognitive viewpoint in Information Science. Journal of Information Science, v. 16, n. 1, p. 11-15, 1990. DOI: 10.1177/016555159001600104.

CUNHA, M. B. da. Biblioteca digital: bibliografia das principais fontes de informação. Ciência da Informação, Brasília, 39, n. 1, p. 88-107, jan./abr. 2010. Disponível em: http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/

/1359. Acesso em: 02 dez. 2010.

DE LUNA PAMANES, A.; URBINA, J. A. A.; ORTIZ, F. J. C.; CANCINO, H. G. C. The World University Rankings Model Validation and a Top 50 Universities Predictive Model. 2020 3rd International Conference on Computer Applications & Information Security. ICCAIS, 2020. p. 1-5. https://doi.org/10.1109/ICCAIS48893.2020.9096841

DIDRIKSSON TAKAYANAGUI, A. La construcción de una agenda de transformación para la universidad en América Latina y el Caribe. Balance y perspectivas de la cres-2018. Perfiles Educativos, v. 41, n. 163, p. 203-218, 2019.

DILL, D. D.; SOO, M. Transparency and Quality in Higher Education Markets. In: Teixeira, P.; Jongbloed, B.; Dill, D.; Amaral, A. (Eds.). Markets in Higher Education: Rhetoric or Reality? Springer. 2004. v. 6, p. 61-85. https://doi.org/10.1007/1-4020-2835-0_4

ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 11., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2010. 1 CD-ROM.

GOLDBERG, M.; HARVEY, J. A nation at risk: The report of the national commission on excellence in education. The Phi Delta Kappan, v. 65, n. 1, p. 14-18, 1983.

HAZELKORN, E. Os rankings e a batalha por excelência de classe mundial: estratégias institucionais e escolhas de políticas. Revista Ensino Superior Unicamp, v. 1, p. 43-64, 2010.

MEHO, L. I. Highly prestigious international academic awards and their impact on university rankings. Quantitative Science Studies, Early Access, p. 1-25, 2020. https://doi.org/10.1162/qss_a_00045

ROCHA, J. G. Arquitetura em Camadas com uso do Paradigma MVC e Processo Unificado na. REVISTA TECNOLOGIAS EM PROJEÇÃO, v. 9, n. 1, p. 31-49, 2018.

SAISANA, M.; D’HOMBRES, B.; SALTELLI, A. Rickety numbers: Volatility of university rankings and policy implications. Research Policy, v. 40, n. 1, p. 165-177, 2011. https://doi.org/10.1016/j.respol.2010.09.003

SALMI, J. (2009). The challenge of establishing world class universities. World Bank (Directions in Development; human development). https://openknowledge.worldbank.org/handle/10986/2600

SALMI, J.; SAROYAN, A. League Tables as Policy Instruments: Uses and Misuses. Higher Education Management and Policy, v. 19, n. 2, p. 1-38, 2007. https://doi.org/10.1787/hemp-v19-art10-en

Published

2024-06-03

How to Cite

Souza, E. F. de, & Silva, S. D. e. (2024). Software de gestão de currículos como ferramenta para governança universitária. Caderno Pedagógico, 21(6), e4666. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-003

Issue

Section

Articles