Desafios da autoridade pedagógica diante do fenômeno da distração concentrada no contexto pós-pandêmico

Authors

  • Camila Perez da Silva
  • Linda Sarah Bandeira Medeiros
  • Ricardo Gavioli de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-183

Keywords:

Pandemia COVID-19, Ensino Remoto Emergencial, Distração Concentrada, Autoridade Pedagógica, Mediação Docente

Abstract

Frente ao contexto educativo atual, no qual a cultura digital se faz cada vez mais presente e interfere diretamente na relação-pedagógica entre professores e estudantes, o presente artigo visa apresentar os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo, compreender a partir da percepção de docentes do Ensino Superior, as transformações relacionadas à concentração e motivação dos estudantes após o Ensino Remoto Emergencial, decorrente da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). A coleta de dados foi realizada por meio da aplicação de um questionário on-line, com perguntas abertas e fechadas, encaminhado via Google Forms e respondido por 50 (cinquenta) docentes pertencentes à Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), durante o período de agosto de 2022 a setembro de 2023. Os resultados elucidaram a emergência de novos desafios impostos pela gênese do contexto pós-pandêmico na ambiência educacional contemporânea, em especial, no que se refere à capacidade de concentração dos estudantes e à necessidade de formação continuada dos professores. As transformações relacionadas à mediação docente e à ressignificação da autoridade pedagógica neste contexto, geraram novas dificuldades para a organização do trabalho didático, sobretudo, face ao desenvolvimento de estratégias metodológicas que venham a instigar os estudantes a se mobilizarem, criando desejo e apreço pelo conhecimento. Verificou-se ainda, que o uso exacerbado de dispositivos móveis sem qualquer orientação pedagógica durante as aulas, compromete a formação em nível superior, trazendo sérias consequências em termos da descredibilização das instituições de ensino, o que pode vir a colocar em xeque, a qualidade da formação ofertada, gerando entraves sociais e econômicos ainda não identificados.

References

ARENDT, H. Entre o passado e o futuro. Tradução Mauro W. Barbosa. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 2000.

AQUINO, J. G. Da autoridade pedagógica à amizade intelectual: uma plataforma para o éthos docente. 2014.

CASTELLS, M. A Galáxia Internet: reflexões sobre internet, negócios e sociedade. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2004.

CHARLOT, B. Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artmed, 2000.

CHARLOT, B. Os jovens e o saber - perspectivas mundiais. Porto Alegre: Editora Artmed, 2001.

FIGUEIREDO, A. P. S. et al. Intermediação da BNCC através do uso das TDICS na sala de aula do ensino fundamental: matemática e língua portuguesa. Revista InovaEduc, n. 4, p. 1-36, 2018.

HAN, B. No enxame: perspectivas do digital. Editora Vozes Limitada, 2018.

LIPOVETSKY, G. A era do vazio: ensaios sobre o individualismo contemporâneo. Barueri: Manole, 2005.

MAAR, W. L. A indústria (Des)educa(na)cional: um ensaio de aplicação da teoria crítica no Brasil. In: Teoria crítica e educação: a questão da formação cultural na Escola de Frankfurt. PUCCI, B. (Org.). 4.ed. Petrópolis, RJ: Vozes; São Carlos, SP: EDUFSCAR, 2007.

MASHIBA, G. C. X. Sociedade do espetáculo e transferência da autoridade pedagógica. In: PUCCI, B. [et.al]. (Org.). Atualidade da teoria crítica na era global. 1ªed. São Paulo: Nankim, 2016, p. 27-37.

NOBLIT, G. Poder e desvelo na sala de aula. Tradução de Belmira Oliveira Bueno. Revista da Faculdade de Educação, v. 21, n. 2, p.121-137, jul. /dez.1995.

POSTIC, M. A relação pedagógica. 2 ed. Coimbra, Portugal: Editora Coimbra Ltda., 1990 (Coleção psicopedagogia).

RICOEUR, P. Reconstruir a universidade. Revista Paz e Terra, Rio de Janeiro, n. 9, p. 51-59, 1969.

SANTOS, G. R. F.; SILVA, M. E. B.; BERNARDO, R. COVID-19: ensino remoto emergencial e saúde mental de docentes universitários. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil [online]. 2021, v. 21, n. Supl. 1, p. 237-243. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/1806-9304202100S100013&gt>. Acesso em: jul. de 2022.

STEINER, G. Lições dos Mestres. Rio de Janeiro: Record, 2005.

TÜRCKE, C. Sociedade excitada: filosofia da sensação. Trad. Antônio Álvaro Soares Zuin [et al.]. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2010. 328p.

ZUIN, A. A. S.; ZUIN, V. G. Indústria cultural e semiformação: a atualidade da educação após Auschwitz. In: Educação e Filosofia Uberlândia, v. 25, n. 50, p. 607-634, jul. /dez. 2011.

ZUIN, A. A. S. Cyberbullying contra professores: dilemas da autoridade dos educadores na era da concentração dispersa. São Paulo: Edições Loyola, 2017.

Published

2024-05-23

How to Cite

Silva, C. P. da, Medeiros, L. S. B., & Oliveira, R. G. de. (2024). Desafios da autoridade pedagógica diante do fenômeno da distração concentrada no contexto pós-pandêmico. Caderno Pedagógico, 21(5), e4475. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-183

Issue

Section

Articles