Os itinerários formativos para pessoas idosas na Universidade da Maturidade – UMA

Authors

  • Marlon Santos de Oliveira Brito
  • Neila Barbosa Osório
  • Fernando Afonso Nunes Filho
  • Nubia Pereira Brito Oliveira
  • Sônia Terezinha Baccin Bonatti
  • Francijanes Alves de Sousa Sá
  • Marileide Carvalho de Souza
  • Giselle Carmo Maia
  • Jussara Martins de Amorim
  • Daniel Eduardo Bonatti

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-181

Keywords:

Educação Intergeracional, Itinerários Formativos, Gerontologia, Educação de Jovens e Adultos, Educação Popular

Abstract

Tornou-se recorrente no Brasil a implementação de políticas curriculares contemporâneas destinadas aos variados níveis de ensino no que conhecemos como “reforma do ensino”, contudo, persiste-se a centralidade de práticas educativas em escolas dos sistemas formais de ensino e o descrédito de percursos formativos alcançados em outros espaços educativos. Diante disso, o objetivo é investigar como a Universidade da Maturidade, da Universidade Federal do Tocantins (UMA/UFT), torna-se um dos espaços de luta contra esse tipo de hegemonia e promove práticas educacionais intergeracionais com crianças, adolescentes, jovens, adultos e pessoas idosas. A metodologia segue o caminho qualitativo, pois analisam-se documentos da instituição de Educação Gerontológica, produzidos no período de 2021 e 2022, a partir das escolhas, dos interesses e das necessidades dos pesquisadores, diante da construção de trajetórias que alcançam o conjunto de material empírico em variados projetos, campanhas, eventos e cursos. Entre os resultados estão descrições de um espaço de Educação Popular não-formal que foge da personalização, customização e diferenciação que passaram a operar em dispositivos curriculares que estruturam a formação humana.  Ao passo que conclui-se tratar-se de um material útil, para reflexões quanto à escolarização de pessoas que envelheceram, em processos de diferentes Itinerários Formativos na Educação de Jovens e Adultos.

References

BAZZOLI, J. A.; DA SILVA, É. N. Objetivos do desenvolvimento sustentável (ods-11) e o direito à cidade. Desafios – Revista Interdisciplinar da Universidade Federal do Tocantins, v. 8, n. Especial, p. 23-29, 2021. DOI: https://doi.org/10.20873/uftsupl2021-12508

BICUDO, M. A. V. et al. Sobre a fenomenologia. Pesquisa qualitativa em educação. Piracicaba: Unimep, 1994. p. 15-22.

BNCC. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica, 2018. Disponível em: http://basena

cionalcomum.mec.gov.br/ Acesso em: 14 de mar. de 2022.

BRITO, M. S. de O. A universidade da maturidade-UMA/UFT como itinerário formativo para a pessoa idosa. 2022. Dissertação (Mestrado) – Repositório da UFT. Disponível em: http://repositorio.uft.edu.br/handle/11612/4273 Acesso em: 21 abr. 2023.

DE SANTANA, W. V. et al. Tecnologia social educacional para idosos, inovação e extensão universitária. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 11, p. 85419-85433, 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/ojs/index. DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n11-093

php/BRJD/article/view/19413 Acesso em: 12 mar. 2022

FNCEE. Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Educação. Guia de implementação do novo Ensino Médio. (FNCEE): 2018. Disponível em: https://anec.org.br/wp-content/uploads/2021/04/Guia-de-implantacao-do-Novo-Ensino-Medio.pdf Acesso em: 02 abr. 2023

FREIRE, P. Pedagogia dos sonhos possíveis. 6. ed. São Paulo: Ed. Unesp, 2020.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 55. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2013.

FRIGOTTO, G. et al. (orgs.). Ensino médio integrado: ensino médio integrado concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2005. p. 21-56.

GADOTTI, M. Educação popular e educação ao longo da vida. 2016. Disponível em: https://www.paulofreire.org/images/pdfs/Educacao_Popular_e_

ELV_Gadotti.pdf Acesso em: 27 ago. 2022.

GUSMÃO, S. Redação de artigo científico. Arquivos Brasileiros de Neurocirurgia: Brazilian Neurosurgery, v. 30, n. 02, p. 44-50, 2011. DOI: https://doi.org/10.1055/s-0038-1626491

HOLANDA, S. T. A. R.; ALENCAR, M. F. Estudantes da EJA e o Protagonismo Escolar: vozes e marcas da exclusão em busca de vida e cidadania. Instrumento: Revista de Estudo e Pesquisa em Educação, v. 23, n. 4, p. 849-867, 2021. DOI: https://doi.org/10.34019/1984-5499.2021.v23.30615

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Municípios da Amazônia Legal brasileira. IBGE: 2021. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/geocien

cias/cartas-e-mapas/mapas-regionais/15819-amazonia-legal.html Acesso em: 7 maio 2023.

MACEDO, J. M. de; LAMOSA, R. de A. da C. A Regulação do Trabalho Docente no Contexto da Reforma Gerencial da Educação. Revista Contemporânea de Educação, v. 10, p. 133-152, 2015.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. Tradução de C. Moura. São Paulo: Martins Fontes: Edição de 2018.

MINAYO, M. C. de S. Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. 27. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008.

OMS. Organização Mundial da Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Organização Pan-Americana de Saúde. Suzana Gontijo, Trad. Brasília (DF). 2005.

ONU, Organização das Nações Unidas. Como as Nações Unidas apoiam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no Brasil. Brasília, DF, Brasil. Disponível em: https://brasil.un.org/pt-br/sdgs Acesso em 02 de maio de 2023.

OSÓRIO, N. B. et al. A Era dos Avós Contemporâneos na Educação dos Netos e Relações Familiares: Um Estudo de Caso na Universidade da Maturidade da Universidade Federal do Tocantins. Revista Signos, Lajeado, v. 39, n. 1, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v39i1a2018.1837 Acesso em: 06 fev. 2023. DOI: https://doi.org/10.22410/issn.1983-0378.v39i1a2018.1837

OSÓRIO, N. B. et al. Um trabalho de coeducação entre gerações. Anais VIII FIPED. Campina Grande: Realize Editora, 2016.

OSÓRIO, N. B.; SILVA NETO, L. S.; NUNES FILHO, F. A. (Orgs.). GeronTOcantins: estudos sobre a educação ao longo da vida na Amazônia legal. Ponta Grossa – PR: Atena, 2022. Disponível em: https://www.atenaeditora. DOI: https://doi.org/10.22533/at.ed.926220806

com.br/post-ebook/5162 Acesso em: 28 mar. 2023.

PADILHA, P. R. Currículo Intertranscultural: novos itinerários para a educação. São Paulo, Cortez: Instituto Paulo Freire, 2004.

PAIM, J. H. (Org.). O novo ensino médio e os itinerários formativos. FGV: 2020.

Published

2024-05-22

How to Cite

Brito, M. S. de O., Osório, N. B., Nunes Filho, F. A., Oliveira, N. P. B., Bonatti, S. T. B., Sá, F. A. de S., Souza, M. C. de, Maia, G. C., Amorim, J. M. de, & Bonatti, D. E. (2024). Os itinerários formativos para pessoas idosas na Universidade da Maturidade – UMA. Caderno Pedagógico, 21(5), e4445. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-181

Issue

Section

Articles