Flows in urban water bodies in the eastern Amazon: concepts, measurements and water quality

Authors

  • Antônio Pereira Júnior
  • Gundisalvo Piratoba Morales
  • Norma Ely Santos Beltrão
  • Abraão da Silva Mariano
  • Adailson Neves Pinheiro
  • Amanda Silva do Nascimento
  • Cristina Castro de Sousa dos Santos
  • Heverllyn Ferreira da Silva
  • Ingrid Vitória do Carmo Andrade
  • Marília Palheta da Silva
  • Tayane Graziela da Costa Sousa
  • Yasmin Pereira dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-212

Keywords:

Urban Waters, Igarapés, Use of Floats, Urbanization

Abstract

There are numerous problems with measuring flows in streams in the Legal Amazon, including urban growth and the high cost of instruments for this variable. The aim of this research was to identify the main concepts and types of flow in the literature, the ways in which they can be measured, as well as ways of intervening in the water quality of this water variable, for application in the Paragominas stream, urban stretch. The method applied was exploratory, quantitative and qualitative, and observational in nature. The data obtained indicated that the concepts identified in the 29 pieces of literature selected are similar. The 11 types of definitions involve the uses of water (n = 15; 28.6%); there were four types of measurement instruments, with the use of floats standing out (n = 5.0; 38.5%). Comparative studies on the quality of measurements made with hydraulic windlasses and floats (n = 1.0; 7.7%) showed values with low differences in streams (0.1m3/s ≤ Q ≥ 0.4 m³/s). Based on these data and the physical irregularities reported by the selected authors, it is concluded that the latter method is effective for measuring the water body under study in the urban area of the municipality of Paragominas, Pará, Brazil. The data contained here can be used to assist in water management in this municipality, as well as flood control and prevention.

References

ADAM, K. N. et al. Mudanças climáticas e vazões extremas na bacia do rio Paraná. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 29, n. 4, p. 999-1007. 2015. DOI: https://doi.org/10.21168/rbrh.v20n4.p999-1007

ALMEIDA, L.; SERRA, J. C. V. Modelos hidrológicos, tipos e aplicações mais utilizadas. Revista FAE, v. 20, n. 1. P. 129-137, 2017

BENNETI, A. D.; LANNA, A. E.; COBALCHINI, M. S. Metodologias para determinação de vazões ecológicas. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v, 8, n. 3, p. 149-160, 2003. DOI: https://doi.org/10.21168/rbrh.v8n2.p149-160

BEZERRA, J. C. F. et al. Medição de vazão em um canal fluvial utilizando o método do flutuador. In: Congresso Internacional de Ciências Agrárias, 2. 2017. Disponível em: https://www.academia.edu/98152908/Medi%C3%

A7%C3%A3o_De_Vaz%C3%A3o_Em_Um_Canal_Fluvial_Utilizando_O_M%C3%A9todo_Do_Flutuador. Acesso em: 07 mai. 2024.

BONIFÁCIO, C. M.; FREIRE, R. Comparação de três métodos para a medição das vazão e velocidade aplicados em dois cursos d1água da bacia do Ribeiro Maringá. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental, v.9, n. 2, p.406-415, 2013. DOI: https://doi.org/10.17271/19800827922013656

BRAGA, C. C. et al. Avaliação de determinação de vazão com o método do flutuador e com ADCP. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hidricos. 21. 2015. Distrito Federal. Anais eletrônicos. Disponível em: https://files.abrhidro.org.br/Eventos/Trabalhos/4/PAP019375.pdf. Acesso em: 07.05.2024.

BRASIL. Lei n.º 9.433, de 08 de janeiro de 1997. Institui a Política Nacional de Recursos Hídricos, cria o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos, regulamenta o inciso XIX do art. 21 da Constituição Federal, e altera o art. 1º da Lei nº 8.001, de 13 de março de 1990, que modificou a Lei nº 7.990, de 28 de dezembro de 1989. Disponível em: L9433 (planalto.gov.br). Acesso em: 16 mai. 2024.

BRASIL. Resolução nº 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Disponível em: https://www.icmbio.gov.br/cepsul/images/stories/legislacao/Resolucao/2005/res_conama_357_2005_classificacao_corpos_agua_rtfcda_altrd_res_393_2007_397_2008_410_2009_430_2011.pdf. Acesso em 16 ami. 2024.

CARVALHO, R. R. Determinação da vazão sazonal de igarapés no município de Humaitá. 2012. 13 f. Relatório técnico. Universidade Federal do Amazonas, Manaus, 2012.

COLLISCHON, W. Regionalização de vazões. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Pesquisas Hidráulicas. Disponível em: 10_-_regionalizacao_de_vazoes.pdf (ufrgs.br). Acesso em: 15 mai. 2024.

CORRÊA, G. P. et al. Metodologia para proposta de enquadramento de corpos hídricos superficiais considerando o uso de vazões de referência e cenários de planejamento. 2015. Disponível em: https://files.abrhidro.org.br/Eventos/Trabalhos/156/PAP020849.pdf. Acesso em 15 mai. 2024.

COSTA, A. S. et al. Regionalização de curvas de permanência de vazão de regiões hidroggr´´aficas do estado do Pará. Revista Brasileira de Meteorologia, v. 27, n. 4, p. 413-422, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-77862012000400005

COSTA, C. G. G et al. Seleção de pontos de amostragem para monitoramento de qualidade de água em escala de microbacia na Amazônia. In: VASCONCELOS, S. S.; RUIVO, M. de L. P.; LIMA, A. M. M. (Org.). Amazônia em tempo: impactos do uso da terra em diferentes escalas. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2017, p. 467-490.

COSTA, G. K. L. et al. Impacto das mudanças climáticas nas vazões mínimas de referência de pequenas bacias hidrográficas na Amazônia Legal e dentro do arco do desflorestamento, Revista Gestão de Àgua na América Latina, v. 20, e6,2023. DOI: https://doi.org/10.21168/rega.v20e6

CRUZ, D. C.; SANTOS, H. A. Velocidade da água por um ADCP acoplado a um DGPS: análise de qualidade da amostragem. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 21. 2015. Distrito Federal. Anais eletrônicos. Disponível em: https://anais.abrhidro.org.br/jobs.php?Event=4&pNum=11&fPalavra=. Acesso em: 07.05.2024.

FLORESTI, F. Estradas irregulares ameaçam biodiversidade nos igarapés da Amazônia. Revista Galileu, 08 mar. 2018. Disponível em: Estradas irregulares ameaçam biodiversidade nos igarapés da Amazônia – Revista Galileu | Ciência (globo.com). Acesso em: 05 mai. 2024.

FREITAS, B. B. et al. O uso de operadores como estratégia de busca em revisões de literaturas. Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences, v. 5, n. 3, p. 652-664, 2023. DOI: https://doi.org/10.36557/2674-8169.2023v5n3p652-664

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Normas de apresentação tabular. Rio de Janeiro: IBGE, 1993.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e Estados do Brasil. 2023. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pa/

paragominas/historico. Acesso em: 08 mai. 2024.

LONGHI, E. H.; FORMIGA, K. T. M. Metodologias para determinar vazão ecológica em rios. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, n. 20, p. 33-48. 2011.

LUCAS, E. W. M. et al. Previsão de vazões mensais na bacia hidrográfica do Xingú – Leste da Amazônia. Revita Braasileira de Meteorologia, v. 35, n. especial, p 1045-1056, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/0102-77863550012

MALDONADO, L. H.; WENDLAND, E. C. Aplicação de medidores de vazão não-convencionais em rios: eletromagnético e vertedor circular móvel. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 20. 2013. Rio Grande do Sul. Anais eletrônicos. Disponível em: ABRHidro – ANAIS – XX SBRH – Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Acesso em: 05 mai. 2024.

MARQUES, D. S. A.; CORRÊA, A. C. S. Avaliação de risco de inundações ao longo de igarapés urbanos: estudo no igarapé dos Tanques – Porto Velho – RO. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 22. 2017. Santa Catarina. Anais eletrônicos. Disponível em: ABRHidro – ANAIS – XXII SBRH – Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. Acesso em: 15 mai. 2024.

MOREIRA, M. C.; SILVA, D. D. Análise dos métodos para estimativa das vazões da bacia do rio Paraopeba. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 19, n. 2, p. 313-324, 2014. DOI: https://doi.org/10.21168/rbrh.v19n2.p313-324

NASCIMENTO, A. C. V. et al. Avaliação da estrutura fitossociográfica de um fragmento florestal no município de Paragominas-PA. Research. Society and Development, v. 10, n. 9, 2021. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17325

OLIVEIRA, R. A. et al. Impacto do uso de vazões naturais em estudos hidrológicos. Revista Brasileira de Recursos Hidricos, v. 13, n. 3, p. 191-197. 2008. DOI: https://doi.org/10.21168/rbrh.v13n3.p191-197

PALHARES, J. C. P. et al. Medição de vazão em rios pelo método do flutuador. Concórdia: EMBRAPA, 2007. Comunicado Técnico 455.

PARAGOMINAS. Mapa do Plano Diretor – Revisão. 2023. Secretaria Municipal de Planejamento.

PEIXOTO, R. A. O. et al. Determinação da relação entre vazões líquida e sólida e análise de fatores que influenciam a dinâmica do transporte de sedimentos na bacia hidrográfica do rio Jordão (UPGRH-1). Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 26, n. 6, p. 921-931, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/s1413-4152202020180137

POINDEXTER, C. M.; RUSELLO, P. J.; VARIANO, E. A. Acoustic Doppler velocimeter-induced acoustic streaming and its implications for measurement. Exp. Fluids, n. 50, p. 1429-1442, 2011. DOI: https://doi.org/10.1007/s00348-010-1001-2

PROVESAN, A.; TEMPORINI, E. R. Pesquisa exploratória: procedimento metodológico para o estudo de fatores humanos no campo de saúde pública. Revista de Saúde Pública, v. 29, n. 4, p. 318-325, 1995. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-89101995000400010

QUEIROZ, M. S.; BATISTA, S. P. M.; ALVES, N. S. Análise hidrológica do igarapé do Mindú, Amazonas, Brasil. Revista Casa de Geografia, v. 22, n. 3, p. 57=71, 2020. DOI: https://doi.org/10.35701/rcgs.v22n3.704

RIOS, F. P. et al. Estudo comparativo entre métodos de medição de vazão em curso d’água. In: Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos. 19. 2011. Alagoas. Anais eletrônicos. Disponível em: ABRHidro – ANAIS – XIX SBRH – SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS. Acesso em: 04 mai. 2024.

SANTOS, C. O.; FERREIRA, J. S. Método do flutuador como ferramenta para monitoramento do comportamento hidrológico de córrego urbano. Holos, v.19, n. 4, p. 614-639, 2019. DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v19i4.12355

SANTOS, E. S. et al. Utilização altimétrica no mapeamento fitogeográfico: contribuições e reflexões ao planejamento territorial. Conjecturas, v.19, n. 1, 2019.

SANTOS, J. K. P. Estudo da vazão de água utilizando o método do flutuador no igarapé Pirimiri, Itacoatiara – AM. 2015. Disponível em: Repositório UFAM: Estudo da vazão de água utilizando o método do flutuador no igarapé Pirimiri, Itacoatiara – AM. Acesso em 12 mai. 2024.

SILVA JÚNIOR, R. O. et al. Estimativa de precipitação e vazões médias para a bacia hidrogrfáfica do rio Itacaiunas (BHRI),, Amazonia Oriental, Brasil. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 10, n. 05, p. 1638-1654, 2017. DOI: https://doi.org/10.26848/rbgf.v.10.5.p1638-1654

SILVA, D.; LOPES, E. L.; SILVA JÚNIOR, S. S. Pesquisa quantitativa: elementos, paradigmas e definições. Revista de Gestão e Secretariado, v. 5, n.1, p. 01-18, 2014. DOI: https://doi.org/10.7769/gesec.v5i1.297

SILVA, G. R. A.; SILVA, F. S.; DUARTE, J. M.; TAVARES, A. R. F. Análise das tendências nas séries históricas de precipitação e curva de permanência de vazão no município de Cachoeira do Piriá, Pará. Research, Society and Development, v. 10, n. 6, 2021. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15850

THIAGO FILHO, G. L,; CAETANO, G. T. A adequação do ADCP a pequenos e médios cursos d’água. 2015 (?). Disponível em: 396.pdf (abrhidro.org.br) . Acesso em: 15 mai. 2024.

TUCCI, C. E. M. Plano diretor de drenagem urbana: princípios e conceitos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 2, n. 2, p. 5-12, 1997. DOI: https://doi.org/10.21168/rbrh.v2n2.p5-12

USP. Universidade de São Paulo. Vertedores ou Vertedouros. 2019. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/5003634/mod.

resource/content/1/Cap12b-2019.pdf. Acesso em: 08 mai. 2024.

VIEIRA, H. Medições de vazão/fluviometria. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Departamento de Engenharia, 2020?. Disponível em: IT_113_

Hidrologia_Aula_13_Medio_de_Vazo (2).pdf. Acesso em: 10 maio. 2024.

Downloads

Published

2024-05-29

How to Cite

Pereira Júnior, A., Morales, G. P., Beltrão, N. E. S., Mariano, A. da S., Pinheiro, A. N., Nascimento, A. S. do, Santos, C. C. de S. dos, Silva, H. F. da, Andrade, I. V. do C., Silva, M. P. da, Sousa, T. G. da C., & Santos, Y. P. dos. (2024). Flows in urban water bodies in the eastern Amazon: concepts, measurements and water quality. Caderno Pedagógico, 21(5), e4407 . https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-212

Issue

Section

Articles