Determinação do processo produtivo de painéis homogêneos de partículas com resíduos amazônicos com identificação anatômica da biomassa

Authors

  • Plínio de Lima Morais
  • Alisson Rodrigo Souza Reis
  • Matheus Henrique Morato de Moraes
  • André Luis Christoforo
  • Maria Fátima do Nascimento
  • Francisco Antonio Rocco Lahr
  • Márcio Rogério da Silva

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-156

Keywords:

Painéis Homogêneos de Partículas, Espécie Amazônica, Propriedades Físicas e Mecânicas, Identificação Anatômica

Abstract

Devido grande produção de resíduos na região amazônica faz se necessário à realização de pesquisas para agregar valor com o desenvolvimento de novos produtos. Assim, o foco deste trabalho é a identificação anatômica da espécie em estudo com posterior definição do processo produtivo para utilização de resíduos lignocelulósicos da região amazônica na produção de painéis homogêneos de partículas de madeira para uso na indústria moveleira, objetos de decoração, entre outros. A avaliação das propriedades físicas e mecânicas foi realizada com base nos documentos normativos. Para identificação anatômica foi utilizada a Chave de Identificação de Madeiras Comerciais - IPT. Foram produzidos 12 painéis divididos em 4 tipos distintos com porcentagem de resina e granulometria da peneira de moagem de: 12% - 5mm; 12% - 7 mm; 14% - 5 mm e 14% - 7 mm, respectivamente. Análise estatística (ANOVA) foi realizada, seguido pelo teste Tukey, com um nível de significância de 5%. A identificação da espécie geradora dos resíduos foi elaborada com êxito, sendo esta a Astronium lecointei Ducke, conhecida como Muiracatiara. Os resultados foram comparados com a literatura e as normas (ABNT, 2006), (ABNT 2018), (ANSI, 1999) e (CS, 1968), em que nas propriedades mecânicas apenas os resultados de arrancamento de parafuso na superfície não atenderam os documentos normativos, e o painel que apresentou melhores resultados com base nas propriedades físico-mecânicas foi o painel “14% - 7 mm”. Em relação as classificações dos painéis pela norma ABNT 14810 – 2 (2018) todos os painéis podem ser classificados para uso como “painéis não estruturais em condições secas”, podendo ser utilizados em móveis, pisos, revestimento de paredes e pequenos objetos.

References

AMERICAN NATIONAL STANDARD INSTITUTE. 1999. Particleboard. ANSI A208.1–1999. National Particleboard Assoc., Gaithersburg, Maryland, MD.11 pp.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14810 – 3.Chapas de madeira aglomerada. Rio de Janeiro. 2006.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14810-2: painéis de partículas de média densidade: parte 2: requisitos e métodos de ensaio. Rio de Janeiro, 2018.

AZAMBUJA, M. A. Proposta de utilização de resíduos lignocelulósicos para fabricação de painéis de partículas. Universidade Estadual Paulista - Depar-tamento De Engenharia Civil. São Paulo, 2016. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/145523/000873861.pdf?sequence=1. Acesso: 05 de fevereiro de 2018.

BERTOLINI, M.S. Emprego de resíduos de Pinus sp. tratado com preser-vante CCb na produção de chapas de partículas homogêneas utilizando resina poliuretana à base de mamona. 2011. 129p. Dissertação (Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais), Universidade de São Paulo, São Carlos, 2011.

CERQUEIRA, P. H. A.; VIEIRA, G. C.; BARBERENA, I. M.; MELO, L. C.; FREI-TAS, L. C. Análise dos Resíduos Madeireiros Gerados Pelas Serrarias do Mu-nicípio de Eunápolis-BA. Revista Floresta e Ambiente, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/floram/v19n4/v19n4a13.pdf. Acesso: 07 de fevereiro de 2018.

CHAHUD, E.; LAHR, F. A. R.; BLECHA, K. A.; NASCIMENTO, M. F.; BERTO-LINI, M. S. Produção e avaliação do desempenho de painéis de partículas de madeira a partir de resíduos de podas de árvores urbanas. Revista Cultura e Extensão USP, v. 8, 2012. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rce/article/view/47736. Acesso: 07 de fevereiro de 2018.

COMMERCIAL STANDARD. C.S. 236-66. Mat formed wood particleboard. 1968.

CORADIN, V. T. R.; MUÑIZ, G. L. Normas para procedimento em estudos de anatomia de madeira: I. Angiospermae II. Gimnospermae. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis – IBAMA, DIRPED, Laboratório de Produtos Florestais – LPF, Serie Técnica, 15, Brasília, 1992.

DIAS, F.M. Aplicação de resina poliuretana à base de mamona na fabrica-ção de painéis de madeira compensada e aglomerada. 2005. 116p. Tese (Doutorado em Ciências e Engenharia de Materiais) – Universidade de São Paulo, São Carlos, 2005.

DUTRA, R. I. J. P.; NASCIMENTO, S. M.; NUMAZAWA, S. Residuos de indús-tria madeireira: caracterização, consequências sobre o meio ambiente e op-ções de uso. Revista Científica Eletrônica De Engenharia Florestal – Ed. 5, 2005. Disponível em: http://www.faef.revista.inf.br/imagens_arquivos/arquivos_destaque/7kc54tJmvnT43dW_2013-4-25-14-47-28.pdf. Acesso: 07 de fevereiro de 2018.

FREIRE, C. S.; SILVA, D. W.; SCATOLINO, M. V.; CESAR, A. A. S.; BUFALINO, L.; MENDES, L. M. Propriedades Físicas de Painéis Aglomerados Comerciais Confeccionados com Bagaço de Cana e Madeira. Revista Floresta e Ambien-te, 2011 abr./jun.; 18(2):178-185 doi 10.4322/floram.2011.036. disponível em: http://www.floram.org/files/v18n2/v18n2a8.pdf. Acesso em: 17 de julho de 2018.

GAMA, R. O. Utilização do rejeito ukp/bkp(unbleach kraft pulp/ bleach kraft pulp) da indústria de celulose em painéis de partículas. Dissertação de Mes-trado. Curso do Programa de Pós-Graduação em Engenharia, Mestrado em Engenharia Industrial, do Centro Universitário do Leste de Minas Gerais. Co-ronel Fabriciano-MG, 2010.

HILLIG, E.; SCHNEIDER, V. E.; WEBER, C. TECCHIO, R. D. Resíduos de ma-deira da indústria madeireira – caracterização e aproveitamento. XXVI ENE-GEP - Fortaleza, 2006. Disponível em: http://www.abepro.org.br/biblioteca/ENEGEP2006_TR520346_8192.pdf. Aces-so: 08 de fevereiro de 2018.

IPT Identificação Macroscópica de madeiras: Chave de identificação de madei-ras comerciais. Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo – IPT, versão: abril de 2010.

IWAKIRI, S. et al. Avaliação das propriedades de painéis aglomerados produ-zidos com resíduos de serrarias de nove espécies de madeiras tropicais da Amazônia. Revista Acta Amazonica, v. 42, n.1, p.59-64, 2012.

NASCIMENTO, N. C. Geração de resíduos sólidos em uma indústria de móveis de médio porte. Dissertação de mestrado apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental da Universidade de Ribeirão Pre-to. 2009. Disponível em: http://www.unaerp.br/documentos/275-nirvana-cordeiro-do-nascimento/file. Acesso: 07 de fevereiro de 2018.

PAES, J.B. et al. Qualidade de chapas de partículas de Pinus elliottii coladas com resina poliuretana sob diferentes combinações de pressão e temperatura. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 3, p. 551-558, 2011.

PEDRAZZI, C.; HASELEIN, C. R.; SANTINI, E. J.; SCHNEIDER, P. R. Qualida-de de chapas de partículas de madeira aglomerada fabricadas com resíduos de uma indústria de celulose. Revista Ciência Florestal, v. 16, n. 2, p. 201-212. Santa Maria, 2006. Disponível em: http://coral.ufsm.br/cienciaflorestal/artigos/v16n2/A7V16N2.pdf. Acesso: 01 de fevereiro de 2018.

SANCHES, L. F. Qualidade de painéis aglomerados produzidos com mistu-ra de madeira de quatro espécies florestais. Dissertação de mestrado. Uni-versidade Estadual do Centro Oeste - UNICENTRO. Paraná, 2012. Disponível em: http://www.unicentro.br/ppgcf/dissertacoes/felipe_sanches.pdf. Acesso: 07 de fevereiro de 2018.

SHIROSAKI, R.K. et al. Caracterização de painéis de partículas de média den-sidade feitos com resina poliuretana monocomponente à base de mamona. Revista Ambiente Construído, v. 19, n. 1, Jan-Mar 2019. Disponivel em: https://doi.org/10.1590/s1678-86212019000100291.

SILVA, J. L. P. Aproveitamento de resíduos da indústria madeireira para geração de energia elétrica – o caso da empresa B. K. Energia Itacoatiara LTDA no estado do Amazonas. Departamento de Ciências Florestais da Uni-versidade Federal do Paraná. Curitiba, 2011. Disponível em: http://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/32733/JOSE%20LAZARO%20PINHEIRO%20DA%20SILVA.pdf?sequence=1. Acesso: 08 de fevereiro de 2018.

SILVA, M. G. Produção de painel de partícula multicamada à base de ma-deira termorretificada de pinus taeda reforçado com fibras lignocelulósi-cas. Universidade de São Paulo - USP , Faculdade De Zootecnia E Engenha-ria De Alimentos – FZEA. Pirassununga, Dezembro de 2014.

SOUZA, M.V. . et al. Painéis aglomerados com resíduo de Pinus caribaea var. caribaea com adesivo bicomponente sustentável. Ambiente Construído, Porto Alegre, v. 23, n. 3, p. 263-276, jul./set. 2023. ISSN 1678-8621 Associação Naci-onal de Tecnologia do Ambiente Construído. http://dx.doi.org/10.1590/s1678-86212023000300686.

TRIANOSKI, R.; IWAKIRI, S.; NASCIMENTO, C. C.; BIL, N. F. Painéis aglome-rados produzidos com quatro espécies de madeiras tropicais da Amazônia. Revista Scientia Forestalis. Piracicaba, v. 43, n. 106, p. 445-452, jun. 2015. Disponível em: http://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr106/cap20.pdf. Aces-so em: 02 de agosto de 2018.

TUOTO, M. Levantamento sobre a geração de resíduos provenientes da ativi-dade madeireira e proposição de diretrizes para políticas, normas e condutas técnicas para promover o seu uso adequado. Curitiba, 2009. Disponível em: http://www.mma.gov.br/estruturas/164/_publicacao/164_publicacao10012011032535.pdf. Acesso: 07 de fevereiro de 2018.

WHEELER, E. A., BAAS, P., & GASSON, P. E. (Eds.). (1989). IAWA list of mi-croscopic features for hardwood identification.

Published

2024-05-20

How to Cite

Morais, P. de L., Reis, A. R. S., Moraes, M. H. M. de, Christoforo, A. L., Nascimento, M. F. do, Lahr, F. A. R., & Silva , M. R. da. (2024). Determinação do processo produtivo de painéis homogêneos de partículas com resíduos amazônicos com identificação anatômica da biomassa. Caderno Pedagógico, 21(5), e4389. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-156

Issue

Section

Articles