Competências ao letramento científico emergentes em ciclos de modelagem

Authors

  • Ednilson Sergio Ramalho de Souza
  • Everaldo Almeida do Carmo
  • Emerson Silva de Sousa

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-150

Keywords:

Modelagem Matemática, Letramento Científico, Educação Básica, Formação de Professores

Abstract

Na literatura brasileira, é possível encontrar diversas concepções de modelagem matemática: alternativa pedagógica, estratégia de ensino-aprendizagem, metodologia de ensino, ambiente de aprendizagem, dentre outras. Consideramos que diferentes concepções revelam várias possibilidades de desenvolver letramento científico. Embora haja na literatura uma diversidade de entendimentos sobre o significado de letramento científico, pode-se entendê-lo como a capacidade de argumentação científica sobre problemas do mundo natural, social, tecnológico fazendo-se uso dos aportes teóricos e processuais da ciência. A questão que se propõe é: como professores em exercício da educação básica percebem a modelagem matemática enquanto promotora de letramento científico? O objetivo é analisar competências ao letramento científico emergentes em ciclos de modelagem com professores da educação básica. A metodologia foi qualiquantitativa e envolveu inserção dos professores em um ciclo de modelagem, aplicação de um instrumento diagnóstico contendo vinte competências ao letramento científico, tabulação e interpretação dos dados por meio da análise textual discursiva. Os resultados evidenciam que o ciclo de modelagem pode favorecer principalmente ao desenvolvimento da capacidade para adquirir habilidades de comunicação oral e escrita, para gerar e utilizar modelos constituídos por múltiplas ferramentas de representação e para usar diferentes linguagens visando a manifestar aprendizagens. Infere-se que a modelagem matemática possui potencialidades para desenvolver letramento científico e que tal potencialidade deve ser explorada na educação básica. Ressalta-se que a temática letramento científico e modelagem matemática deveria ser um assunto mais discutido na comunidade de pesquisadores da educação matemática e científica, pois, como este estudo mostrou, existem diversas possibilidades de se elaborar uma agenda de pesquisa nesse campo, o que certamente poderia contribuir para as discussões interdisciplinares entre ciências e matemática.

References

Almeida, L. W.; Silva, K. P.; Vertuan, R. E. Modelagem matemática na educação básica. São Paulo: Contexto, 2012.

Barbosa, J. C. Modelagem matemática: concepções e experiências de futuros professores. 2001. Tese (Doutorado em Geociências e Ciências Exatas) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, São Paulo.

Bassanezi, R. C. Modelagem matemática: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2015.

Biembenut, M. S. Modelagem na educação matemática e na ciência. São Paulo: Livraria da Física, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: [data de acesso].

BRASIL. Brasil no PISA 2015: análises e reflexões sobre o desempenho dos estudantes brasileiros. São Paulo: Fundação Santillana, 2016.

Burak, D.; Aragão, R. M. R. Modelagem matemática e relações com a aprendizagem significativa. Curitiba: CVR, 2012.

Cunha, B. L. S.; Almeida, T. C.; Ferreira, A. C. L. Alfabetização científica e modelagem matemática: uma proposta à luz da experiência da aprendizagem mediada. In: Congresso Nacional de Educação, 5., 2018, Olinda. Anais... Olinda: V CONEDU, 2018. Disponível em: http://conedu.com.br/2018/. Acesso em: [data de acesso].

Hestenes, D. O. Notes for a modeling theory of science, cognition and instruction. In: GIREP Conference, 2006, Amsterdam. Proceedings... Amsterdam: Girep, 2006. p. 34-65.

Hestenes, D. O. Toward a modeling theory of physics instruction. American Journal of Physics, v. 55, n. 5, p. 440-454, 1987.

Moraes, R.; Galiazzi, M. C. Análise textual discursiva. 3. ed. Rio Grande do Sul: Unijui, 2016.

Pizarro, M. V.; Lopes Junior, J. Indicadores de alfabetização científica: uma revisão bibliográfica sobre as diferentes habilidades que podem ser promovidas no ensino de ciências nos anos iniciais. Investigações em Ensino de Ciências, v. 20, n. 01, p. 208-238, 2015.

Sasseron, L. H.; Machado, V. F. Alfabetização científica na prática: inovando a forma de ensinar física. São Paulo, SP: Livraria da Física, 2017.

Scheller, M. et al. Modelagem nos anos iniciais da educação básica: como os estudantes modelam situações-problema?. Ciência & Educação, v. 23, n. 01, p. 197-217, 2017.

Selong, L. M. Modelação matemática e alfabetização científica da educação básica. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Sostisso, A. F. Modelação matemática: competência científica de uma licenciatura em matemática. 2014. Dissertação (Mestrado em Matemática) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Souza, E. S. R. Modelagem matemática gerando ambiente de alfabetização científica: discussões no ensino de física. 2018. Tese (Doutorado em Física) - Universidade Federal de Mato Grosso/Universidade Federal do Pará, Belém.

Published

2024-05-20

How to Cite

Souza, E. S. R. de, Carmo, E. A. do, & Sousa, E. S. de. (2024). Competências ao letramento científico emergentes em ciclos de modelagem. Caderno Pedagógico, 21(5), e4382. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-150

Issue

Section

Articles