A impressão 3D como estratégia para o processo de aprendizagem em geometria de estudantes com deficiência visual dos anos iniciais do ensino fundamental

Authors

  • Arthur Fernandes de Lima Costa Resende
  • Anderson Gomes de Paula
  • Isis Verona Nascimento da Silva Franzi
  • Carolina Lima Pimentel
  • Luiz Fernando Duarte de Figueiredo
  • Alexandre da Silva Barcellos
  • Atila de Paiva Teles
  • Marcelo José Gonçalves

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-118

Keywords:

Educação Inclusiva, Impressão 3D, GeoGebra, Geometria Tátil

Abstract

Este estudo examina o impacto da integração da impressão 3D e do software educacional GeoGebra no ensino de Geometria para estudantes com deficiência visual nos primeiros anos do ensino fundamental, dentro do contexto da educação inclusiva. A pesquisa destaca como essas tecnologias podem ser aplicadas para criar materiais didáticos táteis que melhoram significativamente o acesso e a compreensão dos conceitos geométricos por alunos cegos, promovendo sua autonomia e participação ativa no processo de aprendizagem.

Utilizando uma metodologia que combina revisão bibliográfica e análise documental da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), o estudo identifica os conteúdos geométricos essenciais e desenvolve um acervo de modelos 3D. Os modelos são projetados para serem utilizados em conjunto com o GeoGebra, proporcionando uma experiência educativa rica e adaptativa que atende às necessidades específicas dos estudantes com limitações visuais. Os resultados indicam que o uso de modelos táteis, em conjunto com estratégias de ensino adaptadas, leva a avanços significativos no aprendizado dos alunos. Isso demonstra a eficácia dos materiais táteis em facilitar a compreensão dos conceitos geométricos e em promover a autonomia dos estudantes. A pesquisa sublinha também a importância da adoção de tecnologias educacionais inovadoras para superar as barreiras de aprendizagem e para avançar em direção a um ensino de Matemática verdadeiramente inclusivo. Este trabalho contribui para o campo da educação especial ao demonstrar como ferramentas tecnológicas podem ser efetivamente integradas ao currículo para melhorar a educação inclusiva, oferecendo insights valiosos para educadores e formuladores de políticas interessados em implementar tecnologias assistivas no ensino fundamental.

References

ALVES JUNIOR, M. I.; AMBRÓSIO, L. C.; MOTA, L. S. L. S. da; MEDOLA, F. O.; PASCHOARELLI, L. C. Biological structures scanning in design of tactile instructional material for visually impaired people. DAT Journal, v. 8, n. 4, p. 100–123, 2023. DOI: 10.29147/datjournal.v8i4.716.

ARANÃO, I. V. D. A matemática através de brincadeiras e jogos. 7ª ed. 2021 – Campinas, SP: Papirus. 7ª Reimpressão 2021.

AYYUBI1, I. A; ROHMATULLOH, R; SURYANA, I; WIJAYA, T. T. Improving Students’ Creative Thinking Skills Assisted by GeoGebra Software. Noumerico Journal of Technology in Mathematics Education, v. 2, n. 1, p. 23-34, mar. 2024

BARBOSA, P. M. O estudo da Geometria. Revista Benjamin Constant, n. 25, p. 1-14, 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2018.

CAVALCANTE, R. N. B; OLIVEIRA, J. DE Q. Construindo o círculo na Geometria do taxi: uma proposta de insubordinação criativa. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 3, p. 450–464, 2020. DOI: 10.26843/REnCiMa.v11i3.2692.

CORDEIRO, L, S.; HOLANDA, R. S.; CUNHA, A. C. S. Estudo quali-quantitativo de modelo interativo analógico e digital para o ensino de Geometria Descritiva aplicada ao design. In: Anais do 11º CIDI e 11º CONGIC., 2023.

DA SILVA, G. P. C; FOQUES, F. DE F; FILIETAZ, M. R. P; PILISSAO, C. Kit molecular inclusivo para deficientes visuais no ensino de estruturas tridimensionais. Quím. nova escola, São Paulo-SP, BR, v. 45, n.3, p. 205-215, ago. 2023.

FARIA, R. W. S. DE C; MALTEMPI, M. V. Intradisciplinaridade Matemática com GeoGebra na Matemática Escolar. Bolema: Boletim de Educação Matemática, v. 33, n. 63, p. 355-372, 2019. DOI: 10.1590/1980-4415v33n63a17.

FROSCH, R; ALVES, A. F. G. Perspectivas para a formação docente universitária com aspectos makers. Revista de Estudos Aplicados em Educação, vol. 2, no 4, julho de 2017. DOI: 10.13037/rea-e.vol2n4.4997.

KALEFF, A. M. M. R.; ROSA, F. M. C. da. Buscando a Educação Inclusiva em Geometria. Revista Benjamin Constant, n. 51, p. 1-13, 2017.

MANTOAN, M. T. E. Educação especial na perspectiva inclusiva: o que dizem os professores, dirigentes e pais. Revista Diálogos e Perspectivas em Educação Especial, v. 2, n. 1, 2015. DOI: 10.36311/2358-8845.2015.v2n1.5169.

MAQBOOL, A.; ASHRAF, S. Teaching Mathematics to Students with Visual Impairment Studying at the Primary Level: Role of Multisensory Approach. Sustainable Business and Society in Emerging Economies, v. 5, n. 3, p. 225-238, 30, sep. 2023.

ONISAKI, H. H; VIEIRA, R. M. DE B. Impressão 3D e o desenvolvimento de produtos educacionais. Educitec, Manaus, v.05, n. 10, p. 128-137, mar. 2019.

RESENDE, A. F. DE L, C; PEREIRA, G. R. Uma proposta STEAM para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental por meio do jogo. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 13, n. 2, p. 1–25, 2022. DOI: 10.26843/REnCiMa.v13n2a19.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, vol. 20, no 2, junho de 2007, p. v–vi. DOI: 10.1590/S0103-21002007000200001.

SANTOS, S. M. A. V. Estratégias de ensino-aprendizagem para alunos com deficiência visual. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, [S. l.], v. 22, n. 2, p. e3471, 2024. DOI: 10.55905/oelv22n2-217. Disponível em: https://ojs.observatoriolatinoamericano.com/ojs/index.php/olel/article/view/3471.

SOUSA, R. A. DE; CARNEIRO, R. DOS S.; CARNEIRO, R. DOS S. O uso do celular como recurso didático no ensino de geometria para alunos do ensino fundamental. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 11, n. 1, p. 202–218, 2020. DOI: 10.26843/REnCiMa.v11i1.2169.

VIEIRA, G.; ALLEVATO, N. S. G. Tarefas Exploratório-investigativas e a construção de conhecimentos sobre figuras geométricas espaciais. Revista de Ensino de Ciências e Matemática, v. 9, n. 6, p. 62, 2018. DOI: 10.26843/.v9i6.2096.

Published

2024-05-15

How to Cite

Resende, A. F. de L. C., Paula, A. G. de, Franzi, I. V. N. da S., Pimentel, C. L., Figueiredo, L. F. D. de, Barcellos, A. da S., Teles, A. de P., & Gonçalves, M. J. (2024). A impressão 3D como estratégia para o processo de aprendizagem em geometria de estudantes com deficiência visual dos anos iniciais do ensino fundamental. Caderno Pedagógico, 21(5), e4301. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-118

Issue

Section

Articles