Educação ambiental na nova base nacional comum curricular: proposta de atividade utilizando metodologias ativas em Ciências da Natureza

Authors

  • Paula Fernanda Chaves Soares
  • Michel Santos da Silva
  • Jorge Antônio Filho
  • Wellington Marinho Pereira
  • Ronaldo Paulucci de Assis

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-078

Keywords:

BNCC, Educação Ambiental, Metodologia Ativa, Ciências da Natureza

Abstract

O processo de ensino-aprendizagem de ciências biológicas apresenta-se como de difícil compreensão para os discentes, e se tratando de áreas especificas observa-se que a dificuldade aumenta. Para entendermos não só as dificuldades, mas os fatores que afetam o entendimento na área, levamos em consideração três agentes essenciais para a efetivação do processo ensino aprendizagem, sendo estes: o estudante, sujeito ativo da construção do conhecimento e futuro disseminador, o professor, agente mediador do conhecimento, e por fim, o uso de recursos ou suportes didáticos, mais especificamente as bibliografias clássicas da área e os recursos facilitadores. Partindo deste pressuposto, o artigo teve como objetivo indicar formas de implementação de atividades de Educação Ambiental na nova Base Nacional Comum Curricular como ferramenta de aprendizado em Ciências da Natureza e suas Tecnologias Ensino Médio, através dos conhecimentos obtidos no curso de Licenciatura em Ciências Biológicas através do uso de metodologias ativas. A pesquisa foi realizada através de revisão de literatura buscando integrar conhecimentos práticos empregados junto a teoria das disciplinas da área de ciências da natureza e suas tecnologias para o ensino médio, possibilitando apropriar-se da linguagem específica e sistematização das ferramentas ligadas a Educação Ambiental onde foram propostas atividades específicas atendendo às competências em Ciências da Natureza. As atividades foram propostas de acordo com as competências específicas e habilidade de ciências da natureza e suas tecnologias para o ensino médio apresentadas na BNCC como citadas anteriormente, considerando as Competências Específicas 1, 2 e 3. Dessa forma, as atividades abordam diferentes temas e utilizam diferentes metodologias ativas (Aprendizagem baseada em projetos, Sala de aula invertida e Aprendizagem baseada em problemas), fornecendo suporte e identidade no contexto brasileiro de Educação Ambiental crítica.

References

ANDRADE, M. C. P.; PICCININI, L. C. Educação Ambiental na Base Nacional Comum Curricular: retrocessos e contradições e o apagamento do debate socioambiental. Juiz de Fora – M, 2017.

ASSIS, R. P. de .; SANTOS, F. N. C. .; LIMA, M. A. S. B. .; OLIVEIRA, A. M. de .; PEREIRA, W. M. .; VAZ, A. S. de S. .; GOMES , D. de C.; SOARES , P. F. C. . Environmental education and methodological tools in transversal mathematics teaching in a public school – Belford Roxo, RJ: Educação ambiental e as ferramentas metodológicas no ensino matemático transversal em uma escola pública – Belford Roxo, RJ. Concilium, [S. l.], v. 23, n. 19, p. 425–437, 2023. DOI: https://doi.org/10.53660/CLM-2141-23P63

DOI: 10.53660/CLM-2141-23P63. Disponível em: https://clium.org/index.php/edicoes/article/view/2141. Acesso em: 14 mar. 2024.

BRANCO, E. P.; ROYER, M. R.; BRANCO, A. B. G. A abordagem da Educação Ambiental nos PCNS, nas DCNS e na BNCC. Nuances: Estudos sobre Educação. Presidente Prudente, v. 29, n. 1, p.185-203, jan./abr., 2018. DOI: https://doi.org/10.32930/nuances.v29i1.5526

BRASIL, LEI 9795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. República Federativa do Brasil, Brasília, 1999. Disponível em: Acesso em: 3 mar. 2018

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente e Ministério da Educação. Programa Nacional de Educação Ambiental. Brasília: MMA e MEC, 2005. 3ª Ed. 102p.

NASCIMENTO, J. M. do; ARAÚJO, M. L. F. A dialogicidade e as metodologias ativas no ensino de ciências: pontos de convergência. OBSERVATÓRIO DE LA ECONOMÍA LATINOAMERICANA, [S. l.], v. 22, n. 3, p. e3781, 2024. DOI: 10.55905/oelv22n3-129. Disponível em: https://ojs.observatoriolatinoamericano.com/ojs/index.php/olel/article/view/3781. Acesso em: 21 mar. 2024 DOI: https://doi.org/10.55905/oelv22n3-129

OLIVEIRA, E.T; ROYER, M. R. A Educação Ambiental no contexto da Base Nacional Comum Curricular para o Ensino Médio. Interfaces da Educação, Paranaíba, v. 10, n. 30, p. 57 – 78, 2019. DOI: https://doi.org/10.26514/inter.v10i30.3717

SANTINELO, P.C.C.; ROYER, M.R.; ZANATTA, S.C. A Educação Ambiental no contexto preliminar da Base Nacional Comum Curricular. Iturama - MG, v. 11. 2016.

SORRENTINO, M.; PORTUGAL, S. Educação Ambiental e a Base Nacional Comum Curricular. Relatório Analítico. 2015. Disponível em: http://ixfbeaivecea.unifebe.edu.br/wiew/information/downloads-consulta-publica/3.pdf .Acesso em: 18 de dez de 2023.

VALENTE, José Armando. A sala de aula invertida e a possibilidade do ensino personalizado: uma experiência com a graduação em midialogia. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, p. 26-44, 2018.

Published

2024-05-13

How to Cite

Soares, P. F. C., Silva, M. S. da, Antônio Filho, J., Pereira, W. M., & Assis, R. P. de. (2024). Educação ambiental na nova base nacional comum curricular: proposta de atividade utilizando metodologias ativas em Ciências da Natureza. Caderno Pedagógico, 21(5), e4249. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-078

Issue

Section

Articles