Educação em saúde no pré natal: prevenção e controle síndromes hipertensivas na gravidez

Authors

  • Amanda Silva de Oliveira
  • Ana Hélia Lima Sardinha
  • Joseneide Teixeira Câmara
  • Julia Oliveira Albernaz
  • Andréa Fabíola Costa Bogéa
  • Bianca Vieira da Silva
  • Karla Andréia da Costa Carvalho Mendonça
  • Jocilene da Cruz Silva
  • Jade Mendonça Pereira Carvalho
  • Francisca Maria da Silva Freitas

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-163

Keywords:

Pré-natal, Síndrome Hipertensiva Gestacional, Atenção Primária, Educação em Saúde

Abstract

Objetivos: Relatar a experiência sobre o planejamento e operacionalização de atividades de educação em saúde com um grupo de gestantes de uma unidade de equipe de Saúde da Família. Métodos: Estudo descritivo, tipo relato de experiência acerca do planejamento e execução de ações de educação em saúde, com um grupo de gestantes cadastradas em uma Unidade Básica de Saúde da Família, desenvolvida por docentes, enfermeiros, e acadêmicos de enfermagem e medicina, nos meses de setembro a dezembro de 2023. Resultados: A educação em saúde é um dos principais dispositivos para viabilizar a promoção da saúde na Atenção Básica e constitui-se como uma estratégia no cuidado gestantes, durante todo processo gravídico-puerperal, atuando na prevenção e redução dos agravos. Através de um modelo de ações mais interativo criou-se um espaço humanizado, dinâmico, com a realização de roda de conversa, intervenção em sala de espera, uso de tecnologias leves, dentre elas banners e folders com imagens ilustrativas sobre a hipertensão gestacional, seus agravos, cuidados e seus modos de prevenção. O modelo utilizado contribuiu na interação, participação do grupo com depoimentos de gestantes e acompanhantes sobre vida diária, favorecendo a conscientização do autocuidado integral em prol da qualidade de vida. Conclusão: Ações educativas nas Unidades Básicas de Saúde são ferramentas fundamentais para a promoção da saúde e prevenção de doenças e agravos. Além disso, possibilitam a proximidade entre paciente e profissional em uma tentativa de humanização do cuidado, empoderando e incluindo as mulheres e seus acompanhantes como corresponsáveis pelo autocuidado melhorando assim a qualidade assistencial oferecida às gestantes.

References

AMORIM, T. S. et al. Gestão do cuidado de Enfermagem para a qualidade da assistência pré-natal na Atenção Primária à Saúde. Escola Anna Nery, v. 26, p. e20210300, 2022.

BOOKER WA. Hypertensive Disorders of Pregnancy. Clin Perinatol., 2020; 47(4): 817-833.

BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico. v, 51. n, 51, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/saude/pt-br/centrais-de-conteudo/publicacoes/boletins/

epidemiologicos/edicoes/2020/boletim_epidemiologico_svs_51.pdf/view.m. Acesso em: 13 jun. 2023.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.979, de 12 de novembro de 2019. Institui o Programa Previne Brasil, que estabelece novo modelo de financiamento de custeio da Atenção Primária à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde, por meio da alteração da Portaria de Consolidação nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017. Brasília, 2019 a. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-2.979-de-12-de-novembro-de-2019227652180. Acesso em: 23 jan. 2024.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 3.222, de 10 de dezembro de 2019. Dispõe sobre os indicadores do pagamento por desempenho, no âmbito do Programa Previne Brasil. Brasília, 2019b. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-3.222-de-10-de-dezembro-de-2019-232670481. Acesso em 23 jan. 2024.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Manual de Gestação de Alto Risco [recurso eletrônico]. 1ª edição – 2022 – versão preliminar. Brasília: Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/wp-content/uploads/2022/03/

manual_gestacao_alto_risco.pdf. Acesso em 23 jan. 2024.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção Primária à Saúde. Manual de gestação de alto risco. Ministério da Saúde, 2022. Disponível em: https://aps.saude.gov.br/biblioteca/visualizar/MjA4Ng==. Acesso em: 13 jun. 2023.

BRASIL. Portaria nº. 569, de 1 de junho de 2000: Institui o Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento no âmbito do SUS. Diário Oficial da União, 2000.

DA SILVA, Antônio Lucas Farias et al. Educação popular na unidade básica de saúde: relato de experiência. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, v. 10, n. 17, pág. e12101724120-e12101724120, 2021.

DA SILVA, Tais Janiele Pontes et al. Relato de experiência em uma ação educativa para promoção da saúde materno-infantil. Livros da Editora Integrar, p. 54-64, 2023.

FAUSTINO, Lisandra Samara Verdegér et al. Cuidado pré-natal na atenção primária à saúde e diminuição da transmissão vertical de doenças em recém-nascidos. RECIMA21-Revista Científica Multidisciplinar-ISSN 2675-6218, v. 3, n. 1, p. e311077-e311077, 2022.

FIOCRUZ. Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira. Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente. Postagens: Principais Questões sobre Prevenção da Mortalidade Materna por Hipertensão. 24 fev. 2022. Disponível em: https://portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br/atencao-mulher/principais-questoes-sobre-prevencao-da-mortalidade-materna-por-hipertensao/. Acesso em: 13 jan. 2024.

GELLER, Stacie E. et al. A global view of severe maternal morbidity: moving beyond maternal mortality. Reproductive health, v. 15, n. 1, p. 31-43, 2018.

KASSAW, Asrat et al. Qualidade dos cuidados pré-natais e fatores associados entre mulheres grávidas em unidades de saúde públicas do distrito de Wogera, noroeste da Etiópia. Diário da gravidez, v. 2020, 2020.

MARIO, D. N. et al.. Qualidade do Pré-Natal no Brasil: Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, n. 3, p. 1223–1232, mar. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.13122017. Acessado em: 21 dez. 2023.

MEDEIROS, Fabiana Fontana et al. Avaliação pré-natal da gestação de alto risco na atenção primária e ambulatorial especializada: estudo misto. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 76, p. e20220420, 2023.

MEDEIROS, Fabiana Fontana et al. Prenatal follow-up of high-risk pregnancy in the public service. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, p. 204-211, 2019.

MENEZES, Maria de Fátima Garcia; et al. Diálogos e práticas em educação alimentar e nutricional. Rio de Janeiro: Rubio, 2019.

MERDAD, L. ALI, M.M. Timing of maternal death: Levels, trends, and ecological correlates using sibling data from 34 sub-Saharan African countries. PLoS One. v. 13, n. 1, 2018. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29342157/. Acesso em: 13 jan. 2024.

MONTEIRO, CA; CANNON, G; LAWRENCE, M; LOUZADA, MLC; MACHADO, PP. Ultra-processed foods, diet quality, and health using the NOVA classification system. Rome: Food and Agriculture Organization, 2019.

MOURA, A.; AZEVEDO, F.. Evidências Científicas Sobre a Alimentação de Gestantes. Revista Saúde em Foco. Teresina, v.5, n.1, 2018. Disponível em: http://www4.unifsa.com.br/revista/index.php/saudeemfoco/article/view/1525. Acesso em: 21 dez. 2023.

NOVA LIMA. Protocolo de Assistência ao Pré-Natal de Baixo Risco. Nova Lima Junho/2020. Disponível em: https://novalima.mg.gov.br/uploads/arquivos/

DpzvHpBOEg.pdf. Acesso em: 23 jan. 2024.

SANTOS, M. L. F.; SANTOS, D. A.; NETO, N. C. D.; SOUSA, C. P. C. de; FURTADO, P. da S. R.; ABREU, L. C. M.; RAMOS, A. S. M. B.; FERRO, R. R.; SILVA, M. A. da; SILVA, F. de M. A. M.; PEREIRA, L. F. B.; DOURADO, A. L. L.; ARAGÃO, F. B. A. CONHECIMENTO DAS GESTANTES ACERCA DA HIPERTENSÃO GESTACIONAL: REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA. Brazilian Journal of Implantology and Health Sciences, [S. l.], v. 6, n. 1, p. 2071–2085, 2024. DOI: 10.36557/2674-8169.2024v6n1p2071-2085. Disponível em: https://bjihs.emnuvens.com.br/

bjihs/article/view/1351. Acesso em: 28 fev. 2024.

SEHNEM, Graciela Dutra et al. Consulta pré-natal na atenção primária à saúde: fragilidades e potencialidades da atuação do enfermeiro brasileiro. Revista de Enfermagem Referência, v. 1, pág. 1-7, 2020.

TACON, FS; AMARAL, WN; TACON, KC. Tabagismo e gravidez: influência na morfologia fetal. Femina, 46(3): 197-201, 2018.

Published

2024-05-21

How to Cite

Oliveira, A. S. de, Sardinha, A. H. L., Câmara, J. T., Albernaz, J. O., Bogéa, A. F. C., Silva, B. V. da, Mendonça, K. A. da C. C., Silva, J. da C., Carvalho, J. M. P., & Freitas, F. M. da S. (2024). Educação em saúde no pré natal: prevenção e controle síndromes hipertensivas na gravidez. Caderno Pedagógico, 21(5), e4202. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-163

Issue

Section

Articles