Estudo comparativo sobre os resultados de métodos de aprendizagem tradicionais versus ativos

Authors

  • Douglas Vicente do Carmo Lima
  • Denilson Aparecido Garcia
  • Fernanda Ferreira Villela Vieira
  • Hermócrates Gomes Melo Júnior
  • Ivani Vieira Damaceno
  • Maria da Conceição de Araújo
  • Sidilene Alves da Silva
  • Yasmine Campêlo Gomes

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-049

Keywords:

Métodos de Aprendizagem Tradicionais, Métodos de Aprendizagem Ativos, Eficácia Educacional, Engajamento dos Alunos, Educação Comparativa

Abstract

Este estudo comparativo examina a eficácia relativa dos métodos tradicionais de aprendizagem em comparação com os métodos ativos, com o intuito de determinar qual abordagem promove maior sucesso acadêmico e satisfação entre os alunos em diversos contextos educacionais. Utilizando uma revisão bibliográfica sistemática, o estudo analisou uma série de artigos acadêmicos e pesquisas anteriores para coletar e analisar dados secundários relevantes. Os resultados deste estudo indicam que os métodos ativos de aprendizagem superam os métodos tradicionais em várias métricas importantes, incluindo engajamento dos alunos e retenção de conhecimento. Essa superioridade pode ser atribuída à maior interatividade e envolvimento que os métodos ativos proporcionam, incentivando os estudantes a participarem do processo educativo e a construírem o conhecimento de forma colaborativa. No entanto, foi também observado que a implementação eficaz de métodos ativos de aprendizagem exige não apenas recursos adequados, mas também uma formação específica dos educadores, para que possam facilitar essas abordagens pedagógicas dinâmicas. As conclusões do estudo sugerem que, apesar dos benefícios significativos proporcionados pelos métodos ativos, a necessidade de recursos e formação pode representar um desafio para sua adoção em larga escala. Portanto, recomenda-se um equilíbrio entre os métodos ativos e tradicionais, dependendo das condições específicas de cada contexto educacional. Além disso, o estudo sublinha a importância de mais investigações sobre as implicações de longo prazo e a eficácia de ambas as metodologias em diferentes disciplinas e ambientes de aprendizagem.

References

GUIMARÃES, F. et al. Métodos ativos de ensino aliados com tecnologia para a prática de ensino: um relato de experiência. In: Anais do XXIV Workshop de Informática na Escola. SBC, 2018. p. 333-342. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/wie/article/download/14345/14190 DOI: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2018.333

KRÜGER, L. M.; ENSSLIN, S. R. Método Tradicional e Método Construtivista de Ensino no processo de Aprendizagem: uma investigação com os acadêmicos da disciplina Contabilidade III do curso de Ciências Contábeis da Universidade Federal de Santa Catarina. Revista Organizações em Contexto, v. 9, n. 18, p. 219-270, 2013. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/5342/534256499009.pdf DOI: https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v9n18p219-270

MELO, A. P. C. O. Uma revisão das abordagens da alfabetização: dos tradicionais métodos à aprendizagem processual da língua materna. 2021. 35 f. Trabalho de Conclusão de Curso de Pedagogia. Escola de Formação de Professores e Humanidades. Pontifícia Universidade Católica de Goiás. Disponível em: https://repositorio.pucgoias.edu.br/jspui/handle/123456789/3509

SOUZA, C. S; IGLESIAS, A. G.; PAZIN-FILHO, A. Estratégias inovadoras para métodos de ensino tradicionais – aspectos gerais. Medicina (Ribeirão Preto), Ribeirão Preto, Brasil, v. 47, n. 3, p. 284–292, 2014. DOI: 10.11606/issn.2176-7262.v47i3p284-292. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/86617. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2176-7262.v47i3p284-292

SOUZA, F. N. et al. Comparação dos métodos tradicional e ativo de educação no aprendizado de um tema de Oclusão Dentária. Revista da ABENO, v. 15, n. 4, p. 60-66, 2015. Disponível em: https://revabeno.emnuvens.com.br/revabeno/article/download/208/189 DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v15i4.208

TORRES, P. L; IRALA, E. A. F. Aprendizagem colaborativa: teoria e prática. Complexidade: redes e conexões na produção do conhecimento. Curitiba: Senar, p. 61-93, 2014. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4514719/mod_folder/content/0/Aprendizagem-colaborativa.pdf

VIANNA, S. C. G. et al. A implantação de métodos de aprendizagem ativos: uma experiência vivida no colégio ENIAC. Revista ENIAC pesquisa, v. 5, n. 2, p. 129-138, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.22567/rep.v5i2.397 DOI: https://doi.org/10.22567/rep.v5i2.397

Published

2024-05-08

How to Cite

Lima, D. V. do C., Garcia, D. A., Vieira, F. F. V., Melo Júnior, H. G., Damaceno, I. V., Araújo, M. da C. de, Silva, S. A. da, & Gomes, Y. C. (2024). Estudo comparativo sobre os resultados de métodos de aprendizagem tradicionais versus ativos. Caderno Pedagógico, 21(5), e4185 . https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-049

Issue

Section

Articles