Impacto econômico da rede de feiras agroecológicas na região metropoplitana de João Pessoa na pandemia de COVID-19

Authors

  • Fillipe Silveira Marini
  • Edithe Rodrigues Neta
  • Ivane Pontes Moura
  • Paulo Marcelo de Souza
  • Maria Rosângela Pereira
  • Fernando Ferreira de Morais
  • Sueila Silva Araujo

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-030

Keywords:

Agricultura Familiar, Agroecologia, Circuitos Curtos de Comercialização, Renda

Abstract

O mercado de alimentos orgânicos vem aumentando a cada ano no Brasil e no mundo. Entretanto, o impacto do comércio orgânico local ainda é incipiente de informações, principalmente, tratando se de circuitos curtos e agricultores familiares. Assim, o objetivo desse trabalho foi o de analisar e compreender o impacto econômico dos circuitos curtos, especialmente nas feiras agroecológicas da região metropolitana de João Pessoa em um contexto pandêmico ocasionado pelo COVID-19. A metodologia utilizada foi qualitativa e quantitativa. Assim, foram avaliadas quatro feiras agroecológicas na cidade de João Pessoa no estado da Paraíba, sendo um total de 64 feirantes pesquisados. Foi realizado o levantamento dos alimentos comercializados, a receita e a diversidade das feiras pelo Índice de Simpson. Os principais resultados foram que as feiras em um momento de pandemia tiveram uma receita de R$ 1,79 milhões em um ano, evidenciando uma importante fonte de renda aos agricultores familiares agroecológicos. As feiras livres e o acesso a produção de circuitos curtos de comercialização proporcionam uma alta diversidade de alimentos, destacando-se as variedades vegetais, como banana e inhame, e o ovo caipira como o alimento de origem animal mais comercializado. Portanto, torna-se evidente que o reforço e a defesa de circuitos curtos de comercialização são fundamentais, não só para garantir a segurança alimentar das comunidades locais, mas também para promover práticas sustentáveis de produção e consumo. As feiras agroecológicas mostraram se como estratégias importantes para o fornecimento de uma alimentação saudável para a população em momento de crises, contribuindo para o avanço e o desenvolvimento sustentável local.

References

ADJIMOTI, G. O.; KWADZO, G. T. M. Crop diversification and household food security status: evidence from rural Benin. Agriculture & Food Security, v. 7, n. 1. 2018. p. 82. DOI: https://doi.org/10.1186/s40066-018-0233-x

AGUIAR, L. C; DEL GROSSI, M. E.; THOMÉ, K. M. Short food supply chain: characteristics of a family farm. Ciência Rural. v. 48, n. 5. 2018. p: 1-8. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20170775

ALTIERI, M. A. Agroecology: A New Research and Development Paradigm for World Agriculture. Agriculture, Ecosystems and Environment, v. 27. 1989. p: 37-46. DOI: https://doi.org/10.1016/B978-0-444-88610-1.50006-1

ALTIERI, M. A.;·NICHOLLS, C. I. Agroecology and the emergence of a post COVID 19 agriculture. Agriculture and Human Values. v. 37. 2020. p: 525–526. DOI: https://doi.org/10.1007/s10460-020-10043-7

ANDRADE, R. G. et al. Concentração e distribuição do leite no Brasil. Revista de Política Agrícola, Brasília, n.3, p. 21-28, 2021.

BONILLA, E. B. P., BRAGA, C. A. S., BRAGA, M. J. B. Diversificação agropecuária no Brasil: conceitos e aplicações em nível municipal. Revista de Economia e Agronegócio, Viçosa, v. 18, n. 2, p. 1-28. 2020

BREITENBACH. R. Estratégias de enfrentamento dos efeitos da pandemia na agricultura familiar. Desafio Online. v. 9, n. 1. 2021. p: 188-211. DOI: https://doi.org/10.55028/don.v9i1.10941

COELHO JUNIOR, L.M., REZENDE, J. L. P., OLIVEIRA, A. D. Concentração das exportações mundiais de produtos florestais. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 23, n. 4, p. 691-701, 2013. DOI: https://doi.org/10.5902/1980509812353

DANTAS, T. A. G.; OLIVEIRA, A. P. DE ; CAVALCANTE, L. F.; DANTAS, D. F. DA S.; BANDEIRA, N. V. DA S.; DANTAS, S. A. G. Produção do inhame em solo adubado com fontes e doses de matéria orgânica. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental. v.17, n.10. 2013. p.1061–1065. DOI: https://doi.org/10.1590/S1415-43662013001000006

DAROLT, M.R.; LAMINE, C.; BRANDEMBURG, A. A diversidade dos circuitos curtos de alimentos ecológicos: ensinamentos do caso brasileiro e francês. Revista Agriculturas. v. 10. n. 2. 2013. p: 8-13.

FERREIRA, V. R.; SOUZA, P. M. DE; PONCIANO, N. J.; CARVALHO, A. J. C. DE A fruticultura como alternativa para a produção familiar no âmbito do Pronaf nos municípios de Campos dos Goytacazes e São Francisco do Itabapoana - RJ. Revista Brasileira de Fruticultura. v. 25, n. 3. 2003. p: 436 – 439. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-29452003000300019

GLIESSMAN, S. R. Transforming food and agriculture systems with agroecology. Agriculture and Human Values. v. 37. 2020. p: 547–548. DOI: https://doi.org/10.1007/s10460-020-10058-0

GRIGOL, N. S.; MOLINA, S. M. G.; SANT'ANA, G. C.; GARAVELHO, M. E. P. E. Produção para autoconsumo e segurança alimentar entre assentados rurais do Alto Xingu, Mato Grosso, Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, v.60, n.2. 2022. p. 1-19. DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9479.2021.233195

IBGE. Estimativa de população. https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9103-estimativas-de-populacao.html?=&t=resultados; retirado em 27/02/2024

KOTTEK, M.; GRIESER, J.; BECK, C.; RUDOLF, B. and FRANZ RUBEL∗World Map of the Köppen-Geiger climate classification updated. Meteorologische Zeitschrift, Vol. 15, No. 3, 259-263, 2006. DOI: https://doi.org/10.1127/0941-2948/2006/0130

LIMA, S.K.; GALIZA, M.; VALADARES, A.; ALVES, F. Produção e consumo de produtos orgânicos no mundo e no brasil. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA: Brasília. 2020. 52p

MARINI, F.S.; XAVIER, L.H; SILVA, D. V.; BARROS, J. R L.; BARBOSA, G. J.; SILVA, F. J. A.; SILVA, V. Panorama da certificação de produtos orgânicos no Brasil e dos instrumentos nacionais de garantia da conformidade: uma análise a partir do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos. Gaia Scientia. v. 10, n.4. 2016. p: 574-588. DOI: https://doi.org/10.21707/gs.v10.n04a43

MENEZES, A. M. de; SANTOS, S. C. dos; SANTOS NETO, J. P. dos; NORONHA, M. de A.; COSTA, J. G. da. Qualidade pós-colheita de diferentes acessos de inhames coletados nos estados de Alagoas e Sergipe. Nativa. v. 10, n. 2, 2022. p. 170-176. DOI: https://doi.org/10.31413/nativa.v10i2.13354

MICHLER, J. D.; JOSEPHSON, A. L. To specialize or diversify: agricultural diversity and poverty dynamics in Ethiopia. World Development, v. 89. 2017. p. 214-226. DOI: https://doi.org/10.1016/j.worlddev.2016.08.011

MINAYO, M. C. de S.; DESLANDES, S. F.; GOMES, R. Pesquisa Social. Teoria, Método e Criatividade. 21 ed. Petrópolis: Vozes, 2007. 108p.

PEDRALLI, G.; CARMO, C.A.S.; CEREDA, M.; PUIATTI, M. Uso de nomes populares para as espécies de Araceae e Dioscoreaceae no Brasil. Horticultura Brasileira. v. 20, n. 4. 2002. p. 530-532. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-05362002000400002

PEDREIRA, P.V.R.; TOLEDO, D.A.C. Feirinha agroecológica da COOPERRAES: segurança alimentar, promoção dos saberes agroecológicos e desenvolvimento local. Cadernos de Agroecologia. v. 15, n. 2. 2020. p: 1-5.

PEREIRA, A. S., SHITSUKA, D. M.; PARREIRA, F. J.; SHITSUKA, R. Metodologia da Pesquisa Científica. [e-book]. Santa Maria: UAB/NTE/UFSM. 2018, 119p.

PEREIRA, G. B.; ANTUNES, L. F. de S.; VENTORIM, J.; FONSECA, M. F. de A.C. Sistematização e análise da oferta de produtos orgânicos na feira Bom Pastor em Juiz de Fora, Minas Gerais. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento. v. 11, n. 9. 2022. p: 1-15. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i9.31640

PETINARI, R. A. ; TERESO, M. J. A.; BERGAMASCO, S. M. P. P. A importância da fruticultura para os agricultores familiares da região de Jales-SP. Revista Brasileira de Fruticultura. v. 30, n. 2, 2008. p: 356 – 360. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-29452008000200015

PIEDRA- BONILLA, E. B.; BRAGA, C. A. S.; BRAGA, M. J. Diversificação agropecuária no Brasil: conceitos e aplicações em nível municipal. Revista de Economia e Agronegócio. v. 18, n. 2. 2020. p: 1-28. DOI: https://doi.org/10.25070/rea.v18i1.9501

PIEDRA-BONILLA, E. B.; DA CUNHA, D. A.; BRAGA, M. J. Climate variability and crop diversification in Brazil: An ordered probit analysis. Journal of Cleaner Production. v. 256. 2020b. p. 120252. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jclepro.2020.120252

RAMBO, A. G; POZZEBOM, L; DENTZ, E. V; Circuitos curtos de comercialização e novos usos do território: considerações sobre o PNAE e as feiras livres. Revista Grifos. n. 46. 2019. p: 9-26. DOI: https://doi.org/10.22295/grifos.v28i46.4415

SAMBUICHI, R. H. R.; GALINDO, E. P.; OLIVEIRA, M. A. C. DE; PEREIRA, R. M. A diversificação produtiva como forma de viabilizar o desenvolvimento sustentável da agricultura familiar no Brasil. In: Monasterio, L. M.; Neri, M. C.; Soares, S. S. D. (Ed.). Brasil em desenvolvimento 2014: Estado, planejamento e políticas públicas. Brasília: Ipea. v. 2. p. 61-84. 2014.

SAMBUICHI, R. H. R.; GALINDO, E. P.; PEREIRA, R. M.; CONSTANTINO, M.; RABETTI, M. DOS S. Diversidade da Produção nos Estabelecimentos da Agricultura Familiar no Brasil: uma análise econométrica baseada no cadastro da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP). Texto para Discussão n. 2202. Rio de Janeiro: IPEA. 50 p. 2016.

SANTOS, C. A. DOS; ARRIGONI-BLANK, M. DE F.; GOIS, I. B.; COSTA, A. S. DA; OLIVEIRA, S. D. DA S.; BLANK, A. F.. Minituber production in yam for alternative vegetative propagation: types of cuttings, substrates, and anatomy. Ciência Rural, v.53, n.11, 2023. p: 1-9. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20210802

SANTOS, E. S.; CAZÉ FILHO, J.; LACERDA, J. T.; CARVALHO, R. A. Inhame (Dioscorea sp.) tecnologias de produção e preservação ambiental. Tecnologia & Ciência Agropecuária, v. 1, n. 1. 2007. p. 31-36.

SCHABARUM, J. C.; TRICHES, R. M. Aquisição de Produtos da Agricultura Familiar em Municípios Paranaenses: análise dos produtos comercializados e dos preços praticados. Revista de Economia e Sociologia Rural. v. 57, n. 1. 2019. p: 49 – 62. DOI: https://doi.org/10.1590/1234-56781806-94790570103

SCHEMBERGUE, A.; DA CUNHA, D. A.; CARLOS, S. de M.; PIRES, M. V.; FARIA, R. M.. Sistemas agroflorestais como estratégia de adaptação aos desafios das mudanças climáticas no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 55, n. 1. 2017. p. 9-30. DOI: https://doi.org/10.1590/1234-56781806-94790550101

SILVA, J. H. C. S; BARBOSA, A. S. A inserção da agroecologia em um novo sistema alimentar pós-covid-19. Revbea. v. 15, n.4. 2020. p: 148-159. DOI: https://doi.org/10.34024/revbea.2020.v15.10618

SIQUEIRA, M. V. B. M. Yam: a neglected and underutilized crop in Brazil. Horticultura Brasileira. v. 29, n. 1. 2011. p. 16-20. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-05362011000100003

SIQUEIRA, M. V. B. M.; NASCIMENTO, W. F.; SILVA, L. R. G.; FERREIRA, A. B.; SILVA, E. F.; MING, L. C.; VEASEY, E. A. Distribution, management and diversity of yam local varieties in Brazil: a study on Dioscorea alata L. Brazilian Journal Biology. v. 74, n. 1. 2014. p: 52-61. DOI: https://doi.org/10.1590/1519-6984.17112

SOUZA, P.M. de; SOUZA, H.M. de; FORNAZIER, A.; PONCIANO, N.J. Análise regional da produção agropecuária do Rio de Janeiro, considerando-se os segmentos familiar e não familiar. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 27, n. 3, p. 645-670. 2019. DOI: https://doi.org/10.36920/esa-v27n3-9

STRATE, M.F.D.; CONTERATO, M.A. Práticas de agroindustrialização e arranjos produtivos locais como estratégia de diversificar e fortalecer a agricultura familiar no Rio Grande do Sul. Revista do Desenvolvimento Regional. v. 24, n.1, p. 227-245. 2019. DOI: https://doi.org/10.17058/redes.v24i1.13052

VILELA, G. F.; MANGABEIRA, J.A.C.; MAGALHÃES, L.A.; TÔSTO, S.G. Agricultura orgânica no Brasil: um estudo sobre o Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos. Campinas: Embrapa Territorial. 2019. 20p. (Documentos 127).

WAHA, K. Wijk, M. T. van; Fritz, S.; Veja, L.; Thornton, P. K.; Wichern,J.; Herrero, M.. Agricultural diversification as an important strategy for achieving food security in Africa. Global change biology, v. 24, n. 8. 2018. p. 3390-3400. DOI: https://doi.org/10.1111/gcb.14158

WILLER, H.; TRÁVNÍCEK, J.; MEIER, C.; SCHLATTER, B. The world of organic agriculture statistic & emerging trends 2022. Research Institute of Organics Agriculture (FiBL). IFOAM – Organics International. Rheinbreitbach: Germany. 345p. 2022.

Published

2024-05-03

How to Cite

Marini, F. S., Rodrigues Neta, E., Moura, I. P., Souza, P. M. de, Pereira, M. R., Morais, F. F. de, & Araujo, S. S. (2024). Impacto econômico da rede de feiras agroecológicas na região metropoplitana de João Pessoa na pandemia de COVID-19. Caderno Pedagógico, 21(5), e4108. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-030

Issue

Section

Articles