Corpo e sensibilidade na experiência latino-americana/brasileira: a diferença cultural na formação docente em educação física

Authors

  • Marília Menezes Nascimento Souza Carvalho
  • Maria Cecília de Paula Silva

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-027

Keywords:

Formação Docente em Educação Física, Experiência Decolonial, Corpo, Cultura, Sensibilidade

Abstract

Ao identificar uma lacuna importante nos estudos acerca da relação corpo e cultura na formação docente em Educação Física no Brasil, problematizamos caminhos para uma formação engajada, intercultural e sensível às diferenças. O objetivo deste artigo foi apontar caminhos para descolonizar os corpos e aguçar a sensibilidade para a diferença cultural ao longo da experiência da formação docente em Educação Física no Brasil. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, bibliográfica e documental. A partir da relação entre corpo, experiência e sensibilidade na Sociologia e Antropologia do corpo, desenvolvida nas obras de David Le Breton, em diálogo com o pensamento decolonial e os Estudos Culturais sobre cultura e educação, discutiu-se aspectos que marcam o contexto cultural local latino americano, brasileiro e sergipano. Questionou-se como os contextos sócio histórico culturais afetam os corpos e as sensibilidades nas práxis pedagógicas. A discussão dialogou com e entre a produção teórica nos campos anunciados com um relatório de experiência produzido por um grupo de bolsistas do Programa de Iniciação à Docência da Universidade Federal de Sergipe, subprojeto Educação Física, no ano de 2017. Como resultados, apontam-se caminhos que evidenciam a formação outra possível. Destacamos o posicionamento crítico fronteiriço e intercultural em que sensibilidades outras se constituem. Sugere-se interagir com a multiplicidade de corpos e culturas promovendo experiências de formação docente que revertam a história de subalternização e oportunizem a incorporação do diferente, da diferença, da singularidade, da localidade, da multiplicidade, como caminho possível e necessário para a descolonização dos corpos e o fortalecimento da educação democrática.

References

BHABHA, Homi Kharshedji. O local da cultura. Tradução de Myriam Ávila, Eliana Loureiro Reis, Gláucia Renate Gonçalves. 2. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 1981.

BRASIL, Ministério da Educação. Resolução nº 6, de 18 de dezembro de 2018.

Institui Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Educação Física e dá outras providências. Diário Oficial da União: Seção: 1 Brasília, DF, ed. 243, p. 48, 19 dez. 2018. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/55877795/do1-2018-12-19-resolucao-n-6-de-18-de-dezembro-de-2018-55877683. Acesso em: 20 ago. 2022.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educa-ção é a base. Brasília, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 15 abr. 2019.

CANDAU, Vera Maria Ferrão. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, Antônio Flávio; CANDAU, Vera Maria (orgs.) Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010. p. 13-36.

CANDAU, Vera Maria Ferrão; RUSSO, Kelly. Interculturalidade e educação na América Latina: uma construção plural, original e complexa. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, v. 10, n. 29, p. 151-169, jan./abr., 2010. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/1891/189114444009.pdf. Acesso em: 20 jul. 2021. DOI: https://doi.org/10.7213/rde.v10i29.3076

CHARLOT, Bernard et al. (orgs.). Por uma educação democrática e humanizadora. Dados eletrônicos. São Paulo: UniProsa, 2021. v. 1. Disponível em: https://movinovacaonaeducacao.org.br/wp-content/uploads/2021/09/por-uma-educacao-democratica-e-humanizadora.pdf. Acesso em: 10 jan. 2023. DOI: https://doi.org/10.47764/978-65-00-30557-9

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções de nosso tempo. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez., 1997.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 10. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

HALL, Stuart. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Tradução Adelaine la Guardia Resende [et al.]. 1. ed. atualizada. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

JOHNSON, Richard; SILVA, Tomaz Tadeu da. (organização e tradução). O que é, afinal, estudos culturais? 4. ed. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2010.

LE BRETON, David. A sociologia do corpo. Tradução de Sonia M. S. Furmann. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007.

LE BRETON, David. Antropologia dos sentidos. Tradução Francisco Morás. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.

LE BRETON, David. Le corps entre significations et informations. Hèrmes, [Paris], v. 1, n. 68, p. 21-30, 2014. DOI: https://doi.org/10.3917/herm.068.0021

MATOS, Telma Sara; NISTA-PICOLO, Vilma Leni; BORGES, Maria Célia. Formação de professores de Educação Física: identidade profissional docente. Conhecimento & Diversidade, Niterói, v. 8, n. 15, p. 47-59, jan./jun. 2016. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/conhecimento_diversidade/article/view/2237-049-2016.5. Acesso em: 12 jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.18316/2237-8049-2016.5

MOREIRA, Antônio Flávio Barbosa; CANDAU, Vera Maria Ferrão (orgs.) Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. 4. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física. São Paulo: Blucher, 2011. (Coleção A reflexão e a prática no ensino) v. 8.

NEIRA, Marcos Garcia. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Brasília, DF, v. 40, n. 3, p. 215-223, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbce/a/m5NJPS7PQnCCxZZtCsdjsqL/?lang=pt Acesso em: 20 jun. 2022. DOI: https://doi.org/10.1016/j.rbce.2018.04.001

NEIRA, Marcos Garcia; GRAMORELLI, Lilian Cristina. Embates em torno do conceito de cultura corporal: gênese e transformações. Pensar a prática, Goi-ânia, v. 20, n. 2, p. 321-332, abr./jun., 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/38103 Acesso em: 02 jul. 2022. DOI: https://doi.org/10.5216/rpp.v20i2.38103

NOVAES, Renato Cavalcanti et al. Educação Física S. A.: mudanças e subjetividades na norma corporativa. Educação & Sociedade, Campinas, v. 42, e233849, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/ES.233849. Acesso em: 20 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/es.233849

NUNES, Mário Luiz Ferrari; NEIRA, Marcos Garcia. Eu S/A: a identidade dese-jada na formação inicial em Educação Física. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 44, e174633, 2018. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/ep/article/view/144811/139058. Acesso em: 15 jul. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/s1678-4634201844174633

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, Eurocentrismo e América Latina. In: QUIJANO, A. Colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Pers-pectivas latino-americanas. Buenos Aires: CLACSO, 2005. p. 117-142.

SANTOS, Boaventura de Sousa. O fim do império cognitivo: a afirmação das epistemologias do Sul. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2019.

SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula (orgs.). Epistemologias do sul. Coimbra: Almedina, 2009.

SILVA, Maria Cecilia de Paula Silva. Do corpo objeto ao sujeito histórico: perspectivas do corpo na história da educação brasileira. 1.ed. Salvador: EDUFBA, 2009.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias críticas do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

SCRIBANO, Adrián. La Sociología de los cuerpos y las Emociones em la América Latina a través del GT26 de la Associación Latinoamericana de Sociología ALAS. Espacio Abierto, [Maracaibo], v. 25, n. 4, p. 159-168, octubre-diciembre, 2016.

SOUTHWELL, Myriam; GALAK, Eduardo. Dossier: Perspectivas latinoamerica-nas e históricas sobre la educación estética y de las sensibilidades. Revista Brasileira de História da Educação, Maringá, v. 18, p.e018, maio, 2018. Dis-ponível em: https://www.scielo.br/j/rbhe/a/dtLnGbWh7XtCdcqdWNgxdGv/?format=pdf&lang=es Acesso em: 26 set. 2023. DOI: https://doi.org/10.4025/rbhe.v18.2018.e018

SOUTHWELL, Myriam; GALAK, Eduardo. Democracias, estéticas, cuerpos y sensibilidades en los processos educativos de la segunda mitad del siglo XX (Argentina). Pasado Abierto: Revista del CEHis, Mar del Plata, n. 9, enero-junio de 2019. Disponível em: https://fh.mdp.edu.ar/revistas/index.php/pasadoabierto/article/view/3234/4956 Acesso em: 10 dez. 2022.

WALSH, Catherine. Interculturalidade e decolonialidade do poder: um pensamento e posicionamento "outro" a partir da diferença colonial. Revista Eletrônica da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pelotas, [Pelotas, RS], v. 5, n. 1, p. 6-39, jan.-jul., 2019. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/revistadireito/article/view/15002/10532 Acesso em: 13 jul. 2021.

Published

2024-05-03

How to Cite

Carvalho, M. M. N. S., & Silva, M. C. de P. (2024). Corpo e sensibilidade na experiência latino-americana/brasileira: a diferença cultural na formação docente em educação física . Caderno Pedagógico, 21(5), e4105. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-027

Issue

Section

Articles