Desafios pessoais dos colaboradores: potencializando programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas - um estudo de caso em uma empresa de desenvolvimento de software

Authors

  • Felipe Kupka Feliciano
  • Juliano Keller Alvez
  • Leandro Maciel Nascimento
  • Inara Antunes Vieira Willerding
  • Édis Mafra Lapolli

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-022

Keywords:

Treinamento, Desenvolvimento de Pessoas, Gestão de Pessoas, Satisfação dos Colaboradores

Abstract

O desenvolvimento de um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoal em uma organização vai além das estratégias pré-estabelecidas. A eficácia desses programas depende significativamente de sua capacidade de atender aos anseios pessoais dos colaboradores, tornando-os parceiros ativos no processo de capacitação. O levantamento de necessidades de treinamento é uma ferramenta crucial nesse contexto, permitindo às empresas identificar oportunidades de desenvolvimento para funcionários individuais e equipes inteiras. Essa ferramenta não apenas orienta a definição dos temas a serem abordados nos treinamentos, mas também ajuda a determinar os métodos de execução mais adequados. Essa abordagem integrada é fundamental para criar uma metodologia alinhada ao perfil específico da organização e de seus colaboradores, resultando em melhorias no clima organizacional e fortalecendo o alinhamento estratégico interno. Este artigo busca explorar a relação entre o levantamento de necessidades de treinamento e a satisfação dos colaboradores com os temas e métodos definidos pela empresa. Uma pesquisa qualitativa, exploratória, descritiva e documental foi conduzida com colaboradores de uma empresa de desenvolvimento de software na Grande Florianópolis, Santa Catarina, para examinar essa relação. Os resultados obtidos por meio de entrevistas revelaram que uma metodologia de treinamento mais alinhada ao perfil específico da organização é fundamental. A aplicação de métodos e temas apropriados não apenas melhora a satisfação dos colaboradores, mas também contribui para a eficiência dos programas de treinamento, promovendo o desenvolvimento profissional e organizacional. A criação de um ambiente em que os colaboradores se sintam parte integrante do planejamento estratégico é essencial para fomentar uma cultura de inovação e colaboração. Isso, por sua vez, pode resultar em melhores resultados para a organização como um todo, à medida que o desenvolvimento individual dos funcionários impulsiona a realização de objetivos estratégicos mais amplos. Em conclusão, a integração entre o levantamento de necessidades de treinamento, a definição de temas e métodos apropriados e a satisfação dos colaboradores é um elemento-chave para o sucesso dos programas de treinamento e desenvolvimento organizacional.

References

Asku, A. A. (2005). Defining training needs of five-star hotel personnel: an application in the antalya region of Turkey. Managerial Auditing Journal. Reino Unido.

Bohlander, G.; Snell, S. (2009) Administração de recursos humanos. São Paulo: Cengage Learning.

Borges-Andrade, J. E.; Lima, S. V. L. (1983). Avaliação de necessidades de treinamento: um método de análise de papel ocupacional. Tecnologia Educacional. 12(5). Brasília.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto. (ed. 3). Porto Alegre: Artmed.

Donato, A. F.; Rosenburg, C. P. (2003). Algumas ideias sobre a relação Educação e Comunicação no âmbito da Saúde. São Paulo: Saúde e Sociedade. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-12902003000200003

Fróes, B. T. (2002). A política de Educação à Distância na LDB: buscando entender o discurso oficial. In: Jambeiro, O.; Ramos, F.(Org). Internet e educação a distância. Salvador: Edufba.

Gil, A. C. (1999). Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas.

Girardi, D. M.; Girardi, J. F.; Rossa, L. B.; Girardi, A. F. (2011). O desenvolvimento de pessoas e criação do conhecimento nas maiores indústrias catarinenses. In: VII CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO. Rio de Janeiro. Resumos... Rio de Janeiro: Federação das Indústrias do Rio de Janeiro.

Goldstein, I. L. (1991). Training in work organizations. In: Dunnet; Hough (Orgs). Handbook of industrial and organizational psychology. (ed. 2). California: Consulting Psychology Press.

Mager, R. F., Pipe, P. (1979). Analysing Performance Problems. Belmont: Lake Publishing.

McGehee, W.; Thayer, P. W. (1961). Training in Business and Industry. New York: Wiley.

Melo, L. H.; Matos, F. R. N.; Machado, D. Q.; Melo, L. H. de. (2015) O coaching e o processo de desenvolvimento de competências e habilidades na aprendizagem gerencial. CAD. 9(1), 25-48.

Moran, J. M. (1997). Como utilizar a Internet na educação. Revista Ciência da Informação, 26(2). Brasília. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-19651997000200006

Pacheco, L. (2005). Capacitação e desenvolvimento de pessoas. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Setton, M. (2011). Mídia e Educação. São Paulo: Contexto.

Severino, A. J. (2000). Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez.

Sharpe, J. F.; Eaton, D. L.; Marcus, C. B. (2001). Digital toxicology education tools: education, training, case studies, and tutorials. Toxicology, Washington. DOI: https://doi.org/10.1016/S0300-483X(00)00344-9

Underhill, B. et al. (2010). Coaching executivo para resultados: guia definitivo para líderes organizacionais. Osasco, SP: Novo Século.

Published

2024-05-03

How to Cite

Feliciano, F. K., Alvez, J. K., Nascimento, L. M., Willerding, I. A. V., & Lapolli, Édis M. (2024). Desafios pessoais dos colaboradores: potencializando programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas - um estudo de caso em uma empresa de desenvolvimento de software. Caderno Pedagógico, 21(5), e4100. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-022

Issue

Section

Articles