O centro histórico de Belém (Pará, Brasil) e a Cidade Criativa da Gastronomia: o caso da alimentação paraense

Authors

  • Fernando Manuel Rocha da Cruz

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-133

Keywords:

Amazônia, Alimentação, Cidade Criativa, Comida Típica, Patrimônio Cultural

Abstract

O Centro histórico de Belém possui um conjunto arquitetônico que perpassa diferentes épocas históricas como a fundação da cidade, no século XVII, e a Belle Époque, entre os finais do séc. XIX e o início do séc. XX, período áureo da exportação do latex. Por outro lado, a alimentação paraense possui uma tripla origem, resultando da combinação da culinária indígena, africana e europeia (sobretudo, a portuguesa). Podemos citar, a título de exemplo, como pratos típicos: maniçoba, pato no tucupi, vatapá paraense, tacacá e peixe frito com açaí. Em 2015, foi reconhecido à cidade de Belém, o título de Cidade Criativa da Gastronomia, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), devido à originalidade da sua comida. Nesse sentido, é objetivo de pesquisa subsidiar a compreensão sobre a oferta alimentar no centro histórico de Belém, procurando ainda aferir a importância do reconhecimento do título de cidade criativa. Para o efeito, a mesma tem em termos metodológicos, uma abordagem qualitativa, usando como insumo a observação etnográfica e a aplicação de entrevistas semiestruturadas ao proprietário de um restaurante do Centro histórico de Belém e a representantes da Secretaria do Estado do Turismo – SETUR/PA. Assim, concluimos que o título de Cidade Criativa é uma oportunidade de divulgação internacional da alimentação paraense e amazônica embora coloque desafios em termos de sustentabilidade e de concorrência entre restaurantes, o que pode levar à extinção da oferta de comida local e típica, sobretudo no Centro histórico, espaço urbano privilegiado de patrimônio cultural.

References

AZEVEDO, A. Belém 408 anos: Apogeu da borracha deu origem ao período conhecido como Belle Époque paraense. Oliberal.com, 2024. Disponível em: https://www.oliberal.com/belempraveresentir/apogeu-do-ciclo-da-borracha-deu-origem-ao-periodo-conhecido-como-belle-epoque-paraense-1.765322. Acesso em: 01 mai 2024.

CASTRO, C. A. T.; FIGUEIREDO, S. J. L.. Políticas públicas e planejamento do turismo: a requalificação do Porto de Belém/PA em Estação das Docas. In: V SEMINÁRIO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM TURISMO, 5., Anais... 2008, Belo Horizonte, MG.

CRUZ, F. M. R. Enchanting restaurants: innovation based on traditional food in Belém (Pará, Brazil). Observatório de la Economía Latinoamericana, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 3244–3261, 2024. DOI: 10.55905/oelv22n1-171. Disponível em: https://ojs.observatoriolatinoamericano.com/ojs/index.php/olel/article/view/2939. Acesso em: 01 mai. 2024. DOI: https://doi.org/10.55905/oelv22n1-171

CRUZ, F. M. R.. Turismo, heterotopias e espaços urbanos, na cidade de Belém (Pará, Brasil). Peer Review, [S. l.], v. 5, n. 26, p. 335–349, 2023. DOI: 10.53660/1616.prw3222. Disponível em: https://peerw.org/index.php/journals/article/view/1616. Acesso em: 01 mai. 2024. DOI: https://doi.org/10.53660/1616.prw3222

DOL – Diário Online. Maniçoba vira patrimônio imaterial do Pará. Diário Online, 2022. Disponível em: https://dol.com.br/noticias/para/711698/manicoba-vira-patrimonio-imaterial-do-para?d=1. Acesso em: 22 abr. 2024.

FONSECA, ‪J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002.‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬‬

G1 PARÁ. Maniçoba e pato no tucupi são patrimônios culturais do Pará. Globo notícias, 2022. Disponível em: https://g1.globo.com/pa/para/noticia/2022/06/06/manicoba-e-pato-no-tucupi-sao-patrimonios-culturais-do-para.ghtml. Acesso em: 22 abr. 2024.

GERHARDT, T. E.; SILVEIRA, D. T. (Orgs.). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2009.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa, São Paulo: Atlas, 2002.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Cidades e Estados, 2024. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pa/belem.html. Acesso em: 01 mai. 2024.

IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Ver-o-Peso (PA), 2024. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/pagina/detalhes/828. Acesso em: 30 abr. 2024.

LOBATO, F.; AIRES, J.; RAVENA-CAÑETE, V. Belém, Cidade Criativa da Gastronomia: uma Amazônia de sabores e de experiências turísticas. In: J. LAVANDOSKI; A. BRAMBILLA; E. VANZELLA. Alimentação e turismo: criatividade, experiência e patrimônio cultural (pp. 255-283). João Pessoa: CCTA, 2019.

MARTINS, A. 2022. O que comer em Belém? Conheça os pratos ‘top 10’ da culinária paraense. O Liberal. Disponível em: https://www.oliberal.com/belem/o-que-comer-em-bel%C3%A9m-conheca-os-pratos-top-10-servidos-na-culinaria-paraense-1.497731. Acesso em: 22 abr. 2024.

MINAYO, M. C. S. (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2001.

MORIM, J. Forte do Presépio/Forte do Castelo (Guajará, Pará). Pesquisa Escolar. Recife: Fundação Joaquim Nabuco, 2014. Disponível em: https://pesquisaescolar.fundaj.gov.br/pt-br/artigo/forte-do-presepio-forte-do-castelo/. Acesso em: 01 mai. 2024.

MULLER, S.; AMARAL, F.; REMOR, C. Alimentação e Cultura: Preservação da Gastronomia Tradicional. In: VI Seminário de Pesquisa em Turismo do Mercosul. Anais..., 2010. Disponível em: https://www.ucs.br/ucs/eventos/seminarios_semintur/semin_tur_6/arquivos/13/Alimentacao%20e%20Cultura%20Preservacao%20da%20Gastronomia%20Tradicional.pdf. Acesso em: 05 mai. 2023.

PEREIRO, X,; TIBÉRIO, M. L.; RODRIGUES, V. G. Comer e beber as paisagens: alimentação e turismo nos restaurantes de Vila Real. Trabalhos de Antropologia e Etnologia, v. 58, p. 359-385, 2018.

TRIPADVISOR. Restaurante Point do Açaí, 2024. Disponível em: https://www.tripadvisor.pt/Restaurant_Review-g303404-d6483240-Reviews-Restaurante_Point_do_Acai-Belem_State_of_Para.html. Acesso em: 01 mai. 2024.

UNESCO. Creative Cities Network. 2024. Disponível em: https://www.unesco.org/en/creative-cities. Acesso em: 21 abr. 2024

YIN, R. K.. Estudo de caso: planejamento e métodos, 3ª ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Published

2024-05-16

How to Cite

Cruz, F. M. R. da. (2024). O centro histórico de Belém (Pará, Brasil) e a Cidade Criativa da Gastronomia: o caso da alimentação paraense. Caderno Pedagógico, 21(5), e4061. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n5-133

Issue

Section

Articles