Contribuições para análise de riscos na aquisição de equipamentos para pesquisa científica, em organizações públicas da área de saúde: sugestões e alternativas as dificuldades, desafios e nós críticos

Authors

  • Marco Antonio Cavalcanti Batista
  • Garibaldi Dantas Gurgel Júnior
  • Kátia Rejane de Medeiros

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-045

Keywords:

Gestão de Riscos, Compras Públicas, Identificação de Riscos, Aquisição Pública

Abstract

O estudo analisa os riscos que incidem no processo de aquisição de equipamentos para pesquisa científica, visando sugerir alternativas às dificuldades, desafios e nós críticos, visualizados após levantamento e diagnóstico dos riscos observados durante as diversas fases do processo de aquisição. Trata-se de estudo de caso, com abordagem de natureza qualitativa e quantitativa, realizado em uma unidade regional descentralizada, de uma organização da área de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde. Os sujeitos da pesquisa foram profissionais que trabalham na operacionalização das aquisições de equipamentos para pesquisa científica. No levantamento dos riscos, as seguintes técnicas e ferramentas foram utilizadas: Brainstorming, para estimular o aparecimento e desenvolvimento de ideias relacionadas ao tópico estudado; Probabilidade e Impacto, para determinar o nível de severidade do risco; Matriz GUT (Gravidade, Urgência e Tendência), utilizada na identificação de problemas para priorizá-los) e a Técnica de Grupo Nominal, para obtenção de consenso entre os participantes do estudo. As descobertas da pesquisa levantam uma reflexão sobre as origens dos riscos e suas repercussões, fornecendo insights práticos para reduzir as dificuldades, desafios e nós críticos provenientes do processo de aquisição, vivenciados na organização estudada, auxiliando o gestor público na tomada de decisões. Os métodos e passos mencionados na pesquisa favorecem a melhoria dos processos de aquisição de equipamentos para pesquisa científica, por meio da redução e prevenção dos riscos envolvidos, sendo passíveis de serem reproduzidos em organizações congêneres. Entretanto, é de responsabilidade do gestor público analisar a técnica mais adequada à sua estrutura organizacional, levando em conta a extensão e o nível de controle desejados.

References

AGHAJANIAN, S.; SHEVCHENKO-PEREPY, R. An Empirical Procurement Risk Management Framework in Supply Chain Networks: A Hybrid Approach. Industrial Engineering & Management Systems, v. 17, n. 4, p. 730–744, 2018.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. ABNT NBR IEC 31010 – Gestão de riscos – técnicas para o processo de avaliação de riscos. ABNT, 30 ago. 2021. Disponível em: https://www.normas.com.br/visualizar/

abnt-nbr-nm/13182/abnt-nbriec31010-gestao-de-riscos-tecnicas-para-o-processo-de-avaliacao-de-riscos. Acesso em: 20 maio. 2023

BLOOMFIELD, K. et al. Systemic risk in major public contracts. International Journal of Forecasting, v. 35, n. 2, p. 667–676, 2019.

BRASIL, F.; SOUZA, K. Como gerenciar riscos na Administração Pública: estudo prático em licitações. [s.l.] Negócios Públicos do Brasil, 2017.

CHAVES, L. C. DE A. Gerenciamento de Riscos nas Aquisições e Contratações de Serviços da Administração Direta, estatais e Sistema S. Pinhais: JML, 2020.

CHEN, Y. Study on the Risk Evaluation of Government Purchasing Public Service Based on Matter Element Extension Model. Open Journal of Social Sciences, v. 06, n. 02, p. 127–143, 2018.

DENECKERE, R.; DE PALMA, A.; LERUTH, L. Risk sharing in procurement. International Journal of Industrial Organization, v. 65, p. 173–220, 2019.

ECKERD, A.; GIRTH, A. Designing the Buyer-Supplier Contract for Risk Management: Assessing Complexity and Mission Criticality. Journal of Supply Chain Management, v. 53, n. 3, p. 60–75, 2017.

FENILI, R. Governança em Aquisições Públicas: Teoria e Prática à Luz da Realidade Sociológica. Niterói, Rio de Janeiro: Impetus, 2018.

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS. Guia Metodológico de Gestão de Riscos de Processos da CGE. Controladoria-Geral do Estado, mar. 2021. Disponível em: https://cge.mg.gov.br/download/category/34-manuais-e-cartilhas?download=550:guia-metodologico-de-gestao-de-riscos-de-processos. Acesso em: 14 jul. 2023

HONG, Z.; LEE, C. K. M.; ZHANG, L. L. Procurement risk management under uncertainty: a review. Industrial Management & Data Systems, v. 118, n. 7, p. 1547–1574, 2018.

HOPKIN, P. Fundamentals of Risk Management: Understanding, Evaluating and Implementing Effective Risk Management. 5th ed. ed. New York: Kogan Page, 2018.

LIMA, F. L. P. DE et al. Conectando pontos: como a globalização, a sociedade de risco e a sociedade em rede moldaram as organizações modernas. Caderno Pedagógico, v. 20, n. 1, p. 480–500, 2023.

MCDONALD, D.; BAMMER, G.; DEANE, P. Research Integration Using Dialogue Methods. Camberra, Australia: ANU Press, 2009.

MHELEMBE, K.; MAFINI, C. Modelling the link between supply chain risk, flexibility and performance in the public sector. South African Journal of Economic and Management Sciences, v. 22, n. 1, p. 1–12, 2019.

MIRANDA, R. F. A. Implementando a gestão de riscos no setor público. Belo Horizonte: Fórum, 2017.

NAPOLEÃO, B. M. Matriz de Riscos (Matriz de Probabilidade e Impacto). Disponível em: https://ferramentasdaqualidade.org/matriz-de-riscos-matriz-de-probabilidade-e-impacto/. Acesso em: 13 jul. 2023a.

NAPOLEÃO, B. M. Matriz GUT (Matriz de Priorização). Disponível em: https://ferramentasdaqualidade.org/matriz-gut-matriz-de-priorizacao/. Acesso em: 13 jul. 2023b.

NEGRI, F. DE. Financiando a ciência e a infraestrutura de pesquisa em tempos de crise. Revista USP, n. 135, p. 101–118, 2022.

POJASEK, R. Organizational Risk Management and Sustainability: A Practical Step-By-Step Guide. 1st ed. ed. Boca Raton: CRC Press, 2017.

REZENDE, E. C. M. DE; MOREIRA, M. F. Desempenho das Compras Governamentais: Revisão da Literatura Nacional Recente e Proposição de uma Agenda de Pesquisa. Gestão & Regionalidade, v. 37, n. 112, p. 233–250, 2021.

RIBEIRO, R. A. A. Gestão de Riscos no Setor Público: Normas e padrões internacionais, análise das legislações nacionais de Portugal e do Brasil e aplicação na base normativa do setor público. Brasília: Athenas, 2020.

SANTOS, V. M. D. O que é mediana, média, moda em estatística? FM2S, 2017. Disponível em: https://www.fm2s.com.br/o-que-e-mediana-media-moda/. Acesso em: 13 jul. 2022

SOUZA, D. L. DE et al. A perspectiva dos pesquisadores sobre os desafios da pesquisa no Brasil. Educação e Pesquisa, v. 46, n. e221628, p. 1–21, 2020.

STURMER, R. A.; DECHECHI, E. C.; GARCIA, E. Mapeamento de riscos em aquisições da UNILA. Brazilian Journal of Development, v. 7, n. 10, p. 99828–99848, 2021.

Published

2024-06-05

How to Cite

Batista, M. A. C., Gurgel Júnior, G. D., & Medeiros, K. R. de. (2024). Contribuições para análise de riscos na aquisição de equipamentos para pesquisa científica, em organizações públicas da área de saúde: sugestões e alternativas as dificuldades, desafios e nós críticos. Caderno Pedagógico, 21(6), e3963. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n6-045

Issue

Section

Articles