Panorama do ensino da agronomia no estado de Mato Grosso do Sul, com ênfase aos cursos ofertados pelo IFMS

Authors

  • Samuel Carvalho de Aragão
  • Guilherme Botega Torsoni
  • Elcio Ferreira Santos
  • Márcio Teixeira Oliveira
  • João Antonio Lorençone
  • Pedro Antonio Lorençone
  • Renno Abreu Araújo

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-229

Keywords:

Ensino, Agronomia, Mato Grosso do Sul

Abstract

O objetivo com este trabalho foi de realizar um levantamento relacionado ao ensino do curso de agronomia no estado de Mato Grosso do Sul, enfatizando os cursos ofertados pelo Instituto Federal nos campi de Ponta Porã, Naviraí e Nova Andradina. A partir de um questionário pré-formulado foram coletados dados in loco em quinze instuições que ofertam o curso no estado, privadas e públicas (Federal e Estadual). Nove cursos são ofertados em instituições públicas e seis em instituições privadas. Somente uma universidade privada no município de Ponta Porã obteve nota máxima pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), ou seja, nota cinco, as demais todas tem nota quatro, ressaltando que os quatro cursos ofertados pelas universidades estaduais não são avaliados pelo MEC. Observou que 86,31% dos docentes são doutores, 12,98% são mestres e 0,7% são especialistas. A taxa de evasão nas instituições públicas foi em torno de 7% e nas privadas de 17%. Em todas as instituições existem três modalidades de seleção de estudantes. As instituições públicas ofertam cinco cursos stricto sensu e as privadas ofertam três. Observou ainda, que sete instituições ofertam o curso de agronomia em uma fazenda escola, seis possuem a área experimental. Sendo assim, pode-se levantar que no estado de Mato Grosso do Sul o curso ofertado supre a necessidade de profissionais desta área, uma vez que mostram que além dos cursos ofertados dentro do estado nas fronteiras e nas divisas do estado, também ofertam cursos de agronomia o que possibilita que a população do estado ter esta opção a mais para cursar agronomia.    

References

ALMEIDA, J. A AGRONOMIA ENTRE A TEORIA E A AÇÃO. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (UFRGS) 2004. Acessado em 22 de fevereiro de 2022. Disponível em: https://www.ufrgs.br/temas/wp-content/uploads/2021/04/2000_agronomia_teoria_acao.pdf.

ALMEIDA, Jalcione. A Agronomia entre a teoria e a ação. Revista de Educação Agrícola Superior, Brasília, ABEAS, v. 18, n. 2, p. 7-13, 2000.

ANDRADE, Ana Maria Ribeiro de; SANTOS, Tatiane Lopes dos. A dinâmica política da criação da Comissão Nacional de Energia Nuclear, 1956-1960. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, v. 8, p. 113-128, 2013.

ARAGÃO, S.C. A história da agronomia no mundo. Editora Saraiva, pág. 101 - 105. 2018.

BAIARDI, Amílcar.Agronomia: vicissitudes de ser ciência. Cienc. Cult. [online]. 2017, vol.69, n.4, pp.29-33. ISSN 2317-6660. Acessado em: http://dx.doi.org/10.21800/2317-66602017000400011 22 de fevereiro de 2022.

BRASIL. Decreto Legislativo nº 1184/67 . Disponível em: http://www.geraldoresende.com.br/base/www/geraldoresende.com.br/media/attachments/335/335/4bd8955ab3623653f8c69db8e99230cb24c25203515cb_09-2005-5949-denomina-campus-universitario-professor-celso-muller-do-amaral-o-campus-universitario-da-ufgd-dourados-ms-.pdf Acesso em 23 fevereiro de 2022.

BRASIL. Lei Complementar 31 de 11 de outubro de 1977 Cria o Estado de Mato Grosso do Sul, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp31.htm. Acesso em: 01 março de 2022.

BRASIL. Lei Federal 11892 de 29 de dezembro de 2008 que institui a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica. Disponível em: 2008.

BRASIL. Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica. Projeto Pedagógico de Curso Superior de Bacharelado em Agronomia. Ponta Porã 2018.

CAMPOS FERREIRA, Nilce Vieira. Educação secundária profissionalizante brasileira (1909-1953). Revista Historia de la Educación Latinoamericana, v. 14, n. 19, p. 91-110, 2012.

CAPDEVILLE, G. O ensino superior agrícola no Brasil. Universidade Federal de Viçosa (UFV). R. bras. Est. pedag., Brasília, v. 72, n.172, p.229-2Gl, set./dez. 1991.

CIAVATTA, Maria. Os Centros Federais de Educação Tecnológica e o ensino superior: duas lógicas em confronto. Educação & Sociedade, v. 27, n. 96, p. 911-934, 2006.

CNA. Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil. PIB do Agronegócio Brasileiro. Disponível em: https://www.cepea.esalq.usp.br/br/pib-do-agronegocio-brasileiro.aspx. Acesso em: 24/fev/2022.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. Censo Demográfico 2022: Prévia da População dos Municípios com base nos dados do Censo Demográfico 2022 coletados até 25/12/2022. Rio de Janeiro: IBGE, 2023.

IFMS. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Projeto Pedagógico de Curso PPC campus Naviraí. Resolução Consup nº 072/2017. 11 de setembro de 2017.

IFMS. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Projeto Pedagógico de Curso PPC campus Nova Andradina. Resolução do Consup nº 022/2015. 14 de maio de 2015.

IFMS. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso do Sul. Projeto Pedagógico de Curso PPC campus Ponta Porã. Resolução do Consup nº 033/2014. 01 de novembro de 2014.

KUNZE, Nádia Cuiabano. O surgimento da rede federal de educação profissional nos primórdios do regime republicano brasileiro. Revista brasileira de educação profissional e tecnológica, v. 2, n. 2, p. 8-24, 2009.

MELO, R. C. História da agronomia no Brasil: Uma breve análise. Instituto Federal Goiano - Câmpus Avançado Ipameri. Programa de Pós-Graduação LATO SENSU - Docência no Ensino Superior. Ipameri, GO, jun. 2020.

MOLIN, J. P. Agricultura de precisão: situação atual e perspectivas. Milho: Estratégias de Manejo para Alta Produtividade, v. 1, p. 89-98, 2003.

OLIVEIRA, Neilton Araújo de; ALVES, Luiz Anastácio; LUZ, Maurício Roberto. Iniciação científica na graduação: o que diz o estudante de medicina? Revista Brasileira de Educação Médica, v. 32, n. 3, p. 309-314, 2008.

PACHECO, Eliezer Moreira; PEREIRA, Luiz Augusto Caldas; DOMINGOS SOBRINHO, Moisés. Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: limites e possibilidades. Linhas Críticas, p. 71-88, 2010.

PACHECO, Eliezer Moreira; CALDAS. Ensino técnico, formação profissional e cidadania: a revolução da educação profissional e tecnológica no Brasil. Porto Alegre: Tekne, 2012, p. 15-3.

PEREIRA, Luiz Augusto Caldas. A Rede Federal de Educação Tecnológica e o desenvolvimento local. Luiz Augusto Caldas Pereira, 2003.

POLICARPO, Renata Raizel. Por que as instituições mudam? O caso do IFMT. 2012. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco.

POSSER, A. J. A Agronomia no contexto do ensino superior. Revista agronomia brasileira (UESC) 2019. Acessado em: https://www.researchgate.net/publication/330614447_A_Agronomia_no_contexto_do_Ensino_Superior 24 de fevereiro de 2022.

REIFSCHNEIDER, F. J. B.; HENZ, G. P.; RAGASSI, C. F.; ANJOS, U. G.; FERRAZ, R. M. Novos ângulos da história da agricultura no Brasil. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Embrapa Informação Tecnológica, Brasília, DF. 2010.

RESENDE, G. PROJETO DE LEI N.º ,DE 2005 Campus Universitário Professor Celso Muller do Amaral 2005.

ROTHEN, José Carlos. Os bastidores da reforma universitária de 1968. Educação & Sociedade, v. 29, n. 103, p. 453-475, 2008.

UFGD. Histórico da universidade federal de mato grosso do sul Disponível em: https://portal.ufgd.edu.br/reitoria/aufgd/historico Acessado em: 24/02/2022

XAVIER, Thays Ribeiro Torres Magalhães; FERNANDES, Natal Lânia Roque. Educação Profissional Técnica integrada ao ensino médio: considerações históricas e princípios orientadores. Educitec-Revista de Estudos e Pesquisas sobre Ensino Tecnológico, v. 5, n. 11, 2019.

Published

2024-03-29

How to Cite

Aragão, S. C. de, Torsoni, G. B., Santos , E. F., Oliveira , M. T., Lorençone , J. A., Lorençone , P. A., & Araújo , R. A. (2024). Panorama do ensino da agronomia no estado de Mato Grosso do Sul, com ênfase aos cursos ofertados pelo IFMS. Caderno Pedagógico, 21(3), e3511. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-229

Issue

Section

Articles