Promovendo cuidado familiar em saúde através da educação: estratégias e possibilidades

Authors

  • Fabiana Alves da Silva
  • Anna Clara de Medeiros Brilhante
  • Leônidas Nelson Martins Júnior
  • Alana Fernandes Ribeiro
  • Leila Aparecida Kauchakje Pedrosa
  • Samuel Guedes de Souza Araújo
  • Luana Pacheco Silva
  • Mônica Cristiane Mendes Viana
  • Érika Lucas Lopes

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-206

Keywords:

Familia, Prevenção, Cuidado

Abstract

A educação em saúde dentro da família é um processo contínuo, onde os pais e outros cuidadores assumem o papel de educadores, transmitindo informações e promovendo comportamentos saudáveis. O objetivo do estudo foi descrever as possibilidades de promover o cuidado familiar, usando métodos educativos em saúde. Por exemplo, a modelagem de hábitos alimentares e a promoção da higiene pessoal são aprendizados que ocorrem no seio familiar e têm um impacto duradouro na saúde ao longo da vida. Ao adotar uma abordagem centrada na pessoa, os profissionais de saúde reconhecem a importância de considerar o contexto social e familiar no cuidado individualizado. A promoção da saúde familiar envolve não apenas o tratamento de doenças, mas também a promoção de um estilo de vida saudável e a prevenção de problemas de saúde futuros, através da educação e do empoderamento dos indivíduos e famílias. Ao reconhecer e valorizar o papel da família como agente de cuidado e promoção da saúde, podemos fortalecer os laços familiares e capacitar os indivíduos a assumirem um papel ativo na gestão da sua saúde e bem-estar. Como limitação do estudo, entende-se que a atuação da equipe multiprofissional é essencial nesse processo, garantindo uma abordagem integrada e centrada na família na promoção da saúde. Portanto, instigamos a contínua colaboração e comunicação entre os diversos profissionais de saúde, a fim de garantir uma abordagem integrada e centrada na família na promoção da saúde. Somente através desse compromisso conjunto, poderemos alcançar nosso objetivo comum de construir comunidades mais saudáveis e resilientes para o futuro.

References

ALMEIDA, V.C.F.; LOPES, M.V.O.; DAMASCENO, M.M.C. Teoria das relações interpessoais de Peplau: análise fundamentada em Barnum. Rev Esc Enferm. USP. 2005;39(2):202-10. DOI: https://doi.org/10.1590/S0080-62342005000200011

BARRETO, A.C.O. et al. Percepção da equipe multiprofissional da Atenção Primária sobre educação em saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, p. 266-273, 2019.Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/9VjrMMcnrxDBrjK5rdt9qXk/?lang=pt&format=html

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde: PNPS: Anexo I da Portaria de Consolidação nº 2, de 28 de setembro de 2017, que consolida as normas sobre as políticas nacionais de saúde do SUS/ Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/politica_nacional_promocao_saude.pdf

CARVALHO, L. S. Empowerment: o indivíduo como agente do seu cuidado. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2004.Disponível em: https://www.scielo.br/j/csp/a/VgrH3LDXLVNBtSzKQxVpKmn/?format=pdf&lang=pt

DANTAS, M.B.P. Educação em Saúde na Atenção Básica: sujeito, diálogo, intersubjetividade — Recife:2010.234 f.: il. Disponível em:https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/10508

FILZOLA, C.L.A et al. Alcoolismo e família: a vivência de mulheres participantes do grupo de autoajuda Al-Anon. J Bras Psiquiatr. 2009;58(3):181-6. DOI: https://doi.org/10.1590/S0047-20852009000300007

FITTIPALDI, A.L. de M.; O’DWYER, G.; HENRIQUES, P. Educação em saúde na atenção primária: as abordagens e estratégias contempladas nas políticas públicas de saúde. Interface-Comunicação, Saúde, Educação, v. 25, p. e200806, 2021. Disponível em:https://scielosp.org/article/icse/2021.v25/e200806/ DOI: https://doi.org/10.1590/interface.200806

GENIOLE, L.A.I. et al. (Orgs). Assistência Multidisciplinar à Saúde. Campo Grande, MS: Ed. UFMS: Fiocruz Unidade Cerrado Pantanal, 2011. v. 2, unidade 4, 156 p. Módulo 3, p. 22-156. Disponível em: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/15615

MORAES, L.M.P.; LOPES, M.V.O.; BRAGA, V.A.B. Componentes funcionais da teoria de Peplau e sua confluência com o referencial de grupo. Acta Paul Enferm. 2006;19(2):228-33. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-21002006000200016

TAVARES, M. de F.L. et al. A promoção da saúde no ensino profissional: desafios na Saúde e a necessidade de alcançar outros setores. Ciência & Saúde Coletiva, v. 21, p. 1799-1808, 2016. Disponível em:https://www.scielo.br/j/csc/a/CqMMMJDLHbjwFg6tbQgWqQK/?lang=pt DOI: https://doi.org/10.1590/1413-81232015216.07622016

Published

2024-03-27

How to Cite

Silva, F. A. da, Brilhante, A. C. de M., Martins Júnior, L. N., Ribeiro, A. F., Pedrosa, L. A. K., Araújo, S. G. de S., Silva, L. P., Viana, M. C. M., & Lopes , Érika L. (2024). Promovendo cuidado familiar em saúde através da educação: estratégias e possibilidades. Caderno Pedagógico, 21(3), e3429. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-206

Issue

Section

Articles