Novas demandas educacionais, mobile learning: um olhar a partir do viés epistemológico de Bauman

Authors

  • Francisco Bismak Freire Batista
  • Maria Inês de Affonseca Jardim

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-187

Keywords:

Tecnologias Móveis, Modernidade Líquida, Ensino de Ciências da Natureza

Abstract

Este trabalho trata-se de uma reflexão o onde buscou-se enxergar as especificidades da metodologia   Mobile Learning a partir do olhar do filósofo e sociólogo polonês, Zygmunt Bauman. Para isso considera-se os impactos gerais, que a sociedade dos tempos líquidos, exerce sobre a vida escolar.  Portanto, buscamos a compreensão de um método de ensino que desperte o interesse dos alunos compreendendo o universo em que ele está inserido. A Mobile Learning se apresenta como um método de ensino próprio dos tempos líquidos, que surgem juntamente com as transformações sociais e tecnológicas da contemporaneidade. Baumann sugere que a mobilidade é uma das características desses tempos líquidos, e a Mobile Learning surge como uma forma com potencial de aproveitar essa característica para promover a aprendizagem de forma dinâmica e motivadora para os alunos. Portanto para essa reflexão consideramos, pensadores que ressaltam a importância do uso correto do Mobile Learning e como o mesmo pode contribuir significativamente para a motivação dos alunos, uma vez que essa metodologia facilita a dinamicidade da aprendizagem e possui linguagem intuitiva, tornando seu uso mais fácil no ambiente escolar. Com base nessa perspectiva, o Mobile Learning pode ser visto como uma ferramenta relevante e atual para o ensino e aprendizagem, capaz de estimular a participação ativa dos alunos e contribuir para a formação de cidadãos críticos e responsáveis em um mundo em constante transformação. Destacamos a importância de entender as especificidades do Mobile Learning a partir do olhar de Baumann, a fim de contribuir popularização do debate sobre a temática e consequentemente promover uma educação mais adaptada aos tempos líquidos em que vivemos.

References

ABELLÓN, M. As dificuldades para utilizar a tecnologia dentro da sala de aula das escolas públicas brasileiras, 2015.

BASAK, S. K.; WOTTO, M.; BELANGER, P. E-learning, M-learning and D-learning: Conceptual definition and comparative analysis. E-learning and Digital Media, v. 15, n. 4, p. 191-216, 2018. DOI: https://doi.org/10.1177/2042753018785180

BATISTA, F. B. F. Confecção e utilização do aplicativo “eletro na mão” como ferramenta auxiliar para o ensino do eletromagnetismo. 2020.

BAUMAN, Z. Capitalismo parasitário. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

BAUMAN, Z. Estamos num estado de interregno. Vivemos na modernidade líquida. Texto de Entrevista. Consultor Juridico, 2015.

BAUMAN, Z. Zygmunt Bauman: Entrevista sobre a educação. Desafios pedagógicos e modernidade líquida. Cadernos de Pesquisa, 2009, p. 663.

BAUMAN, Zygmunt, Capitalismo parasitário: e outros temas contemporâneos. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

BAUMAN, Zygmunt. A sociedade líquida: entrevistado por Maria Lúcia Garcia Palhares-Burke. São Paulo: Folha de São Paulo, 2003.

CARVALHO, L. F. S. Utilização de Dispositivos Móveis na aprendizagem da Matemática no 3º Ciclo. Dissertação de Mestrado em Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação. Universidade Portucalense. Departamento de Inovação, Ciência e Tecnologia, 2015.

Contreras, H. S. H. Mídias e tecnologias na formação humana: reflexões de Zygmunt Bauman sobre a educação, 2017.

Contreras, H. S. H. Mídias e tecnologias na formação humana: reflexões de Zygmunt Bauman sobre a educação, 2017.

DA SILVA, F. J. A. et al. Educação na modernidade líquida: o desafio em educar. Research, Society and Development, v. 11, n. 2, 2022. DOI: https://doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25953

JUNIOR, E. E. S; EIDT, P. SOCIOLOGIA E EDUCAÇÃO: as contribuições de Bauman e Touraine para o pensar educacional em tempos de incertezas. Revista Exitus, v. 3, n. 2, 2013.

MORIN, E. et al. Ciencia con consciencia. Barcelona: Anthropos, 1984, p. 98.

MOURA, A. Geração móvel: um ambiente de aprendizagem suportado por tecnologias móveis para a “Geração Polegar", 2009.

MOURA, A. Mobile learning: metodologias, ferramentas e práticas educativas. Portucalense University, Portugal, 2017.

NASCIMENTO, João Kerginaldo Firmino do. Informática aplicada à educação, 2016. p.30.

SANTOMÉ, J. T. Currículo escolar e justiça social: o cavalo de Troia da educação. Porto Alegre: Penso, 2013, p. 14.

Published

2024-03-26

How to Cite

Batista , F. B. F., & Jardim , M. I. de A. (2024). Novas demandas educacionais, mobile learning: um olhar a partir do viés epistemológico de Bauman. Caderno Pedagógico, 21(3), e3396. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-187

Issue

Section

Articles