Saúde mental e economia solidária: uma discussão sobre percursos metodológicos a partir da pesquisa-ação

Authors

  • Maurício Marinho Iwai
  • Nathalia da Rosa Kauer
  • Luís Felipe Ferro

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-173

Keywords:

Pesquisa-Ação, Saúde Mental, Economia Solidária, Atenção Psicossocial

Abstract

A interface entre a economia solidária e a saúde mental explora dinâmicas entre trabalho, saúde e inclusão social. Por se tratar de um campo em construção, marcado pela multidisciplinaridade e pela complexidade de suas questões, apresenta desafios quanto a seus percursos metodológicos. Este artigo tem o objetivo de apresentar e discutir a proposta metodológica adotada por pesquisadores de campo no contexto da atuação de uma rede locorregional e comunitária de economia solidária e saúde mental. Primeiramente, discorre-se sobre a abordagem qualitativa a qual se recorreu com o intuito de contemplar as complexas e dinâmicas relações humanas envolvidas nos coletivos e instituições, em seguida se propõe a estruturação da investigação por meio da pesquisa-ação, em que a construção do conhecimento se dá junto a realização de objetivos definidos pelos atores do campo pesquisado enquanto participantes ativos. O artigo também apresenta o diário de campo como ferramenta de coleta de dados e discorre sobre a análise hermenêutico-dialética, método que integra a interpretação e crítica, focando na compreensão dos fenômenos e na identificação de contradições. Por fim, ressalta as questões éticas que permeiam as pesquisas envolvendo seres humanos.  O artigo conclui que tal abordagem pode ajudar a aprofundar a compreensão dos fenômenos estudados e a promover a transformação social. Os autores objetivaram inspirar futuras pesquisas à adoção de estratégias imersivas, relacionais e perspectivistas que possam abarcar a participação ativa de todos os envolvidos no campo de pesquisa.

References

AMARANTE, P. Saúde mental e atenção psicossocial. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 2007.

ANGROSINO, M. Etnografia e observação participante. 1. ed. Porto Alegre: Ar-tmed, 2009.

ARANHA E SILVA, A. L. A construção de um projeto de extensão universitária no contexto das políticas públicas: saúde mental e economia solidária. 2012. Tese (Livre-docência) – Escola de Enfermagem da Universidade de São Pau-lo, São Paulo, 2012.

AYRES, J. R. C. M. Hermenêutica, conhecimento e práticas de saúde, a pro-pósito da avaliação. In: ONOCKO-CAMPOS R. et al. Pesquisa avaliativa em saúde mental: desenho participativo e efeitos da narratividade. 2ª ed. São Pau-lo: Hucitec, 2013.

BRANDÃO, C. R.; STRECK, D. Participar-pesquisar. In: BRANDÃO, C. R. (org.). Repensando a pesquisa participante. São Paulo: Brasiliense, 1999. p. 7-14.

BRANDÃO, C. R.; STRECK, D. Pesquisa participante: a partilha do saber: Uma introdução. In: BRANDÃO, C. R.; STRECK, D. (orgs.). Pesquisa participante: a partilha do saber. Aparecida: Ideias e Letras, 2006. p. 7-20.

CAMPOS, D. A.; RODRIGUES, J.; MORETTI-PIRES, R. O. Pesquisa em Saúde Coletiva como instrumento de transformação social: uma proposta fundamen-tada no pensamento hermenêutico-dialético. Saúde e Transformação Social, Florianópolis, v. 3, n. 4, p. 14-24, 2012. ISSN 2178-7085.

CANCIAN, R. Práxis: Marx e Gramsci: natureza e luta de classes. São Paulo: Uol, 2024. Disponível em: https://educacao.uol.com.br/disciplinas/sociologia/praxis—marx-e-gramsci-natureza-e-luta-de-classes.htm . Acesso em: 06 fev. 2024. Especial para a Pá-gina 3 Pedagogia & Comunicação.

CHO, J.; TRENT, A. Validity in qualitative research revisited. Qualitative Rese-arch Journal, v. 6, n. 3, p. 319-340, 2006. DOI: https://doi.org/10.1177/1468794106065006

CRITELLI, D. M. Analítica do Sentido: uma aproximação e interpretação do real de orientação fenomenológica. São Paulo: EDUC: Brasiliense, 1996.

DIONNE, H. A pesquisa-ação para o desenvolvimento local. Brasília: Liber Li-vro, 2007.

GADAMER, H. G. Philosophical Hermeneutics. London: University of Califor-nia Press, 1976.

GONÇALVES, M. G. M. Psicologia, subjetividade e políticas públicas. São Pau-lo: Cortez, 2010.

HABERMAS, J. Dialética e hermenêutica. São Paulo: L&PM, 1987.

HEGEL, G. H. F. A fenomenologia do espírito. p. 3-71. In: Hegel. Coleção Pen-sadores. São Paulo: Editora Abril. 1980.

KROEFF, R. F. S.; GAVILLON, P. Q.; RAMM, L. V. Diário de Campo e a Rela-ção do(a) Pesquisador(a) com o Campo-Tema na Pesquisa-Intervenção. Estu-dos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p. 464-480, 2020. DOI:10.12957/epp.2020.52579. DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2020.52579

LIBERSOL. Site da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária de Curitiba e Região Metropolitana. Disponível em: www.libersol.org . Acesso em: 09, mar. 2024.

LUSSI, I. A. O. Emancipação social e terapia ocupacional: aproximações a par-tir das Epistemologias do Sul e da Ecologia de Saberes. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional. 28(4), 1335- 1345, 2020. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoEN2015 DOI: https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoEN2015

MAZARO, L. M., MATSUKURA, T. S., & LUSSI, I. A. O. Economia solidária co-mo estratégia de inclusão social pelo trabalho no campo da saúde mental: pa-norama nacional. Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional. 28(1), 127-146. 2020. https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1880 DOI: https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoAO1880

MINAYO, M. C. de S. Hermenêutica-dialética como caminho do pensamento social. In: MINAYO, M. C. de S. Caminhos do pensamento: epistemologia e método. Capítulo 3. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2008. DOI: https://doi.org/10.7476/9788575414118

MUCCIOLI, C. D.; DANTAS, P. E. C.; CAMPOS, M.; BICAS, H. E. A. Relevância do Comitê de Ética em Pesquisa nas publicações cientificas. Arquivos Brasilei-ros de Oftalmologia, v. 71, n. 6, p. 773-334, 2008. DOI:10.1590/S0004-27492008000600001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0004-27492008000600001

OLLAIK, L. G.; ZILLER, H. M. Concepções de validade em pesquisas qualitati-vas. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 1, p. 229-241, 2012. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022012005000002

OTSUKA, E. Autonomia e criação: superando estereotipias e reproduções. 1 ed., 151 p., 23 cm. Curitiba: Appris, 2021. ISBN: 978-65-250-1228-5.

PEZZATO, L. M.; L'ABBATE, S. O uso de diários como ferramenta de interven-ção da Análise Institucional: Potencializando reflexões no cotidiano da Saúde Bucal Coletiva. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 21, n. 4, p. 1297-1314, 2011. DOI:10.1590/S0103-73312011000400008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312011000400008

PITTA, A. (org.). Reabilitação Psicossocial no Brasil. 4ª ed. São Paulo: Hucitec, 2016.

RIBEIRO, L. S.; BEATRIZ, M. Z. Economia Solidária: trajetória histórica e ques-tões conceituais. Ciência, tecnologia e inovação: a nova produção do conheci-mento 2. 1ed. Ponta Grossa: Atena, 2021, v. 1, p. 290-304. DOI: https://doi.org/10.22533/at.ed.08121310526

RIGHI, L. B.; GONÇALVES, C. H. Cartografia e Hermenêutica nos Enlaces da Pesquisa Participativa. Rev. Polis e Psique, v. 8, n. 1, p. 132–143, 2018. DOI: https://doi.org/10.22456/2238-152X.80423

SAPIENZA, B. T. Do Desabrigo à Confiança: Daseinsanalyse e Terapia. São Paulo: Ed. Escuta, 2007.

SCARCELLI, I. R. O movimento antimanicomial e a rede substitutiva em saúde mental: a experiência do município de São Paulo (1989 – 1992). São Paulo, 1998, (149 pp.). Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto de Psicolo-gia da Universidade de São Paulo.

SILVA, M. O. S. Refletindo a pesquisa participante. 2ª ed. rev. ampl. São Paulo: Cortez, 1991.

SILVA, S. P. O campo de pesquisa da economia solidária no Brasil: Aborda-gens metodológicas e dimensões analíticas. Texto para Discussão, No. 2361. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), 2018.

SINGER, P. Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. São Paulo: Cortez, 2009.

TRIPP, D. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e Pesqui-sa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 443-466, set./dez. 2005. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022005000300009

Published

2024-03-25

How to Cite

Iwai, M. M., Kauer , N. da R., & Ferro , L. F. (2024). Saúde mental e economia solidária: uma discussão sobre percursos metodológicos a partir da pesquisa-ação. Caderno Pedagógico, 21(3), e3369. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-173

Issue

Section

Articles