A literatura afro-feminina na (re) construção da identidade racial entre mulheres negras

Authors

  • Priscilla Patrício de Holanda
  • Helen Cássia Francisco Pires
  • Hellena Karoline da Costa de Souza
  • Luciana Aparecida da Silva
  • Alerrandro Rodrigues da Costa
  • Lucimara Aparecida Martins Dias
  • Lívia Costa Luz Perfeito
  • Maria Lucinete Nunes Mesquita
  • Anaiara Lourenço da Silva

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-068

Keywords:

Literatura Afro-Brasileira, Mulheres Negras, Educação, Identidade Racial

Abstract

A  partir da literatura afro-brasileira surge um recorte literário de autoria de mulheres negras comprometidas com temáticas femininas e de feminismo negro, como estratégias políticas em prol da alteridade e da valorização da negritude da mulher, a literatura afro-feminina que é objeto de interesse deste estudo. Objetivando compreendê-la como instrumento de luta é que nos propusemos a identificar que elementos presentes nesta literatura podem contribuir para a (re)construção da imagem da mulher negra na sociedade brasileira, rumo à identidade positiva de si mesma. Neste estudo apresentamos uma revisão bibliográfica, na qual são apresentadas as formulações teóricas recentes sobre a literatura afro-feminina e a escrevivência de autoras negras no Brasil, que tem em comum a proposição de um corpo-mulher-negra político, com discussões tecidas em torno dos movimentos feministas negros e das relações de representação que valorizem o papel da mulher negra na cultura afro-brasileira na construção de uma educação para as relações étnico-raciais.

References

ALVES, Miriam. A LITERATURA NEGRA FEMININA NO BRASIL – PENSANDO A EXISTÊNCIA. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as (ABPN), v. 1, n. 3, p. 181-190, fev. 2011. ISSN 2177-2770. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2022.

CARNEIRO, Sueli. Gênero e Raça. In: Gênero, democracia e sociedade Brasileira. (orgs) BRUSCHINI, C; UNBEHAUM, S.G. Programa Relações de Gênero na Sociedade Brasileira – Apoio Fundação Ford – Fundação Carlos Chagas. São Paulo: Editora 34, 2002.

DAMATTA, Roberto. O que faz o brasil Brasil? Rio de Janeiro: Editora Rocco, 1984.

DUARTE, Eduardo Assis (Org.). Literatura e afrodescendência no Brasil: antologia crítica. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2011.

DUARTE, Constância Lima; CÔRTES, Cristiane; PEREIRA, Maria do Rosário A. (Org.). Escrevivências: identidade, gênero e violência na obra de Conceição Evaristo. 2. ed. Belo Horizonte: Idea, 2018.

EVARISTO, Conceição. Da grafia-desenho de minha mãe, um dos lugares de nascimento de minha escrita. In: ALEXANDRE. Marcos Antônio (Org.) Representações performáticas brasileiras: teorias, práticas e suas interfaces. Belo Horizonte: Mazza, 2007. p. 16-21.

FONSECA, Maria Nazareth Soares. Visibilidade e ocultação da diferença. In: FONSECA, Maria Nazareth Soares. (Org.). Brasil Afro-brasileiro. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2010. p. 87-115.

FREIRE. Ana Maria Araújo. A leitura do mundo e a leitura da palavra em Paulo Freire. Cad. Cedes, Campinas, v. 35, n. 96, p. 291-298, maio-ago., 2

_______. Conscientização: teoria e prática da libertação: uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Centauro, 2001.

FREIRE, Paulo. A pedagogia do oprimido - 17º. ed.- Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GOMES, Nilma Lino. O Movimento Negro educador – Saberes construídos nas lutas por emancipação. Rio de Janeiro: Editora Vozes, 2017.

______. Educação e Identidade Negra. Universidade Federal de Minas Gerais: Aletria – 2002.

HOLANDA, Priscilla Patrício de et al. O papel da literatura afro-feminina na educação racial de mulheres negras. In: ZAGO, Maria Cristina (orgs). As Várias Faces de Eva: o feminino na contemporaneidade, v. 02, Editora Científica Digital, 2023.

KILOMBA, Grada. Memórias da Plantação: Episódios de racismo cotidiano; tradução Jess Oliveira. 1 ed. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LEAL, Halina. Feminismo Negro. Blogs de Ciência da Universidade Estadual de Campinas: Mulheres na Filosofia, V. 6 N. 3, 2020, p. 16-23.

LIMA, Omar da Silva. O comprometimento etnográfico afro-descendente das escritoras negras Conceição Evaristo & Geni Guimarães. 172fls. Tese de Doutorado do Departamento de Teoria Literária e Literatura – Instituto das Letras, Brasília: Universidade de Brasília, 2009.

MAGALHÃES, Isabel A. Diferenças sexuais na escrita: ao contrário de Diotima. In: MINGOCHO, M. T. D (Org.). Actas do Colóquio “Escrita de Mulheres”. Coimbra: Minerva, 2005. p. 9-23.

PAULA, Benjamin Xavier de. O ensino de História e cultura afro-brasileira e a contribuição das populações de matrizes africanas no Brasil – ANPUH. Anais do XXVI Simpósio Nacional de História. São Paulo, julho 2011.

SANTOS, Mirian Cristina. Intelectuais negras: prosa negro-brasileira contemporânea. Rio de Janeiro: Malê, 2018.

SANTIAGO, Ana Rita. Vozes literárias de escritoras negras. Cruz das Almas/BA: UFRB, 2012. 260 p.

SILVA, Joyce Gonçalves da. Nós também somos belas: a construção social do corpo e da beleza em mulheres negras. 146 fl. Dissertação (Mestrado) Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, 2015.

SILVA, Ana Rita Santiago da. Da literatura negra à literatura afro-feminina. Revista Via Atlântica. Cachoeira Brasil: UFRB, dez/2010.

SOUZA, Florentina; LIMA, Maria Nazaré (orgs.). Literatura afro-brasileira. Salvador: Centro de Estudos Afro-Orientais; Brasília: Fundação Cultural Palmares, 2006.

SOUZA e SILVA, Assunção de Maria. Escrevivência: itinerário de vidas e de palavras. In: DUARTE, Constância Lima; NUNES, Isabella Rosado (Orgs.) Escrevivência: a escrita de nós - reflexões sobre a obra de Conceição, 1ª ed., Rio de Janeiro: Mina Comunicação e Arte, 2020.

Published

2024-03-15

How to Cite

Holanda, P. P. de, Pires, H. C. F., Souza, H. K. da C. de, Silva, L. A. da, Costa, A. R. da, Dias, L. A. M., Perfeito, L. C. L., Mesquita, M. L. N., & Silva, A. L. da. (2024). A literatura afro-feminina na (re) construção da identidade racial entre mulheres negras. Caderno Pedagógico, 21(3), e3157. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-068

Issue

Section

Articles