Aspectos psicossociais e qualidade de vida de sobreviventes em acidentes por queimaduras

Authors

  • Hemily Azevedo de Araújo
  • Joseneide Teixeira Câmara
  • Nayra Jaqueline da Silva
  • Diellison Layson dos Santos Lima
  • Helayne Cristina Rodrigues
  • Vitor Emanuel Sousa da Silva
  • Ana Carla Marques da Costa
  • Beatriz Mourão Pereira
  • Ananda Santos Freitas
  • Amanda Silva de Oliveira
  • Rosângela Nunes Almeida
  • Andreia Nunes Almeida Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-017

Keywords:

queimaduras, sobreviventes, qualidade de vida

Abstract

Objetivo: Caracterizar a epidemiologia dos casos de vítimas de queimaduras do Estado do Maranhão, investigar a repercussão desses acidentes na qualidade de vida e bem-estar desses indivíduos, compreender os efeitos motores e funcionais da queimadura no cotidiano e estimar a resposta da queimadura na autoestima dos pacientes. Método: Trata-se de uma pesquisa com abordagem quanti-qualitativa. Esta pesquisa está sendo realizada através do rastreio de sobreviventes de queimaduras cadastrados na Associação Maranhense de Apoio aos Sobreviventes de Queimaduras (AMASQ). A população de estudo é composta por 30 sobreviventes. Para o levantamento e inquérito da avaliação das variáveis foram utilizados os questionários: características sociodemográficas, Burn Specific Health Scale-Revised (BSHS-R), Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP-EPM; Health Assessment Questionnaire-20 e Questionário de Identificação de Transtornos Mentais Comuns – Self- Report (SQR – 20). Resultados: Quanto ao gênero dos participantes 18 eram do sexo feminino, idade variando entre 8 a 55 anos. A maioria possui Ensino Superior. Em relação ao estado civil, maioria são solteiros. A cor parda foi a mais declarada. O local de maior ocorrência foi o domicílio, com o fogo sendo o agente mais citado. Em relação a qualidade de vida o pior escore foi o domínio de Sensibilidade ao calor. Quanto a capacidade funcional, 2 sobreviventes possuem dificuldade “moderada a intensa” nas atividades rotineiras. E nos aspectos psicológicos e autoestima, 17 sobreviventes apresentaram-se com sofrimento mental e 7 com baixa autoestima. Conclusão: A qualidade de vida desses indivíduos após a queimadura é afetada consideravelmente, afetando também sua autoestima, capacidade funcional e seus aspectos psicológicos.

References

Andrade, A. L. M. D.; PARISI, J. R.; BRASSOLATTI, P.; PARIZOTTO, N. A. (2017). Alternative animal model for studies of total skin thickness burns1. Acta Cirúrgica Brasileira, v. 32, p. 836-842. DOI: https://doi.org/10.1590/s0102-865020170100000005

ANVISA. Em seis meses, supermercados só poderão vender álcool na forma de gel. Notícias da Anvisa. Brasília, 134 DF: Assessoria de Imprensa [atualizado em 21 fev. 2002]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/

periodicos/informesaude/informe152.pdf. Acesso em: 17 set. 2023.

BARCELLOS, Luciana Gil et al. Characteristics and outcome of burned children admitted to a pediatric intensive care unit. Revista Brasileira de terapia intensiva, v. 30, p. 333-337, 2018. DOI: https://doi.org/10.5935/0103-507X.20180045

DE OLIVEIRA KAIZER, Uiara Aline et al. Aspectos associados com a qualidade de vida de pessoas que sofreram queimaduras. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 94, n. 32, 2020. DOI: https://doi.org/10.31011/reaid-2020-v.94-n.32-art.904

DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE – DATASUS. Ministério da Saúde. Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIHSUS) 2017.

DINI, G. M.; QUARESMA, M. R.; FERREIRA, L. M. Adaptação cultural e validação da versão brasileira da escala de auto-estima de Rosenberg. Rev Soc Bras Cir Plást., v. 19, n. 1, p. 41-52, 2004.

DUARTE, Wendel Nascimento. Atuação fisioterapêutica em queimados: Uma revisão literária. 2019. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

FERREIRA, E. et al. The cultural adaptation and validation of the "Burn Specific Health Scale-Revised" (BSHS-R): version for Brazilian burn victims. Burns, v. 34, n. 7, p. 994-1001, 2008. DOI: https://doi.org/10.1016/j.burns.2007.12.006

FRANCK, Claudio Luciano et al. Fatores que influenciam na mortalidade em queimaduras graves. Rev Bras Queimaduras, v. 19, n. 1, p. 50-7, 2020.

GONÇALVES, D. M.; STEIN, A. T.; KAPCZINSKI, F. Avaliação de desempenho do SelfReporting Questionnaire como instrumento de rastreamento psiquiátrico: um estudo comparativo com o Structured Clinical Interview for DSMIV-TR. Cad Saude Publica, v. 24, n. 2, p. 380-90, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/ S0102-311X2008000200017. PMid:18278285. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X2008000200017

GOVERNO DO MARANHÃO. Hospital da ilha, conheça detalhes da maior estrutura do Maranhão. Publicado em 16 abril 2022. Disponível em: https://www.ma.gov.br/noticias/hospital-da-ilha-conheca-detalhes-da-maior-estrutura-de-saude-do-maranhao. Acesso em 17 setembro 2023.

Güldogan CE, Kendirci M, Gündogdu E, Yastı AÇ. Analysis of factors associated with mortality in major burn patients. Turk J Surg., v. 35, n. 3, p. 155-64, 2018.

HAGY, Lucas Keigy Camargo; CANDIDO, Rodrigo Gonçalves; SOLER, Virtude Maria. Burn Specific Health Scale revised (BSHS-R)-aplicação em pessoas pós-queimaduras. CuidArte, Enferm, p. 61-68, 2020.

HENRIQUE, D. M. Controle de infecção no centro de tratamento de queimados: revisão de literatura. Rev Bras Queimaduras, v. 12, n. 4, p. 230-4, 2013.

ÍNDICE BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Cidades. Maranhão. São Luís – Panorama. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/

brasil/ma/sao-luis/panorama. Acesso em 17 setembro 2023.

LACERDA, L. A.; CARNEIRO, A. C.; OLIVEIRA, A. F.; GRAGNANI, A.; FERREIRA, L. M. Estudo epidemiológico da Unidade de Tratamento de Queimaduras da Universidade Federal de São Paulo. Rev Bras Queimaduras, v. 9, n. 3, p. 82- 8, 2010.

LIMA, E. M. et al. A influência dos aspectos socioeconômicos na ocorrência das queimaduras. Rev Bras Queimaduras, v. 13, n. 1, p. 21-5, 2014.

MALTA, D. C. et al. Perfil dos casos de queimadura atendidos em serviços hospitalares de urgência e emergência nas capitais brasileiras em 2017. Rev. bras. epidemiol., v. 23, n. suppl 1, p. e2000052017. Disponível em: https://www. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-549720200005.supl.1

scielo.br/scielo.php?script=sci_arttex-t&pid=S1415-790X2020000200403&tlng=pt

MEDEIROS, Letícia Galery; KRISTENSEN, Christian Haag; ALMEIDA, Rosa Maria Martins de. Estresse pós-traumático em pacientes vítimas de queimaduras: uma revisão da literatura. Aletheia, Canoas, n. 29, p. 177-189, jun. 2009. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&

pid=S1413-03942009000100015&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 set. 2023.

MINAYO, Maria Cecilia de S.; SANCHES, Odécio. Quantitativo-qualitativo: oposição ou complementaridade? Cadernos de saúde pública, v. 9, p. 237-248, 1993. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-311X1993000300002

MOCELIN, Paulo Roberto. Acidentes por queimadura grave em usuários de hospitais municipais de urgência do município de São Luís – MA: análise quantitativa e qualitativa. 2018. 204f. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva/CCBS) – Universidade Federal do Maranhão, São Luís.

NASCIMENTO, S. B.; SOARES, L. S. S.; AREDA, C. A.; SAAVEDRA, P. A. E.; LEAL, J. V. O.; ADORNO, J. et al. Perfil dos pacientes hospitalizados na unidade de queimados de um hospital de referência de Brasília. Rev Bras Queimaduras, v. 14, n. 3, p. 211-7, 2015. [acesso em 2019 out 20]. Disponível em: http://rbqueimaduras.org.br/details/264/ptBR/perfil-dos-pacientes-hospitalizados

-na-unidade-dequeimados-de-um-hospital-de-referencia-de-brasilia

NESTOR, A.; TURRA, K. Perfil epidemiológico dos pacientes internados vítimas de queimaduras por agentes inflamáveis. Rev Bras Queimaduras, v. 13, n. 1 p. 44-50, 2014.

OLIVEIRA, Rafael Campos et al. Trauma por queimaduras: uma análise das internações hospitalares no Brasil. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 12, n. 12, p. e5674-e5674, 2020. DOI: https://doi.org/10.25248/reas.e5674.2020

SIDELI, L. et al. Quality of life, body image, and psychiatric complications in patients with a burn trauma: preliminary study of the italian version of the burn specific health scale-brief. Ann Burns Fire Disasters, v. 23, n. 4, p. 171-6, 2010.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE QUEIMADURAS (SBQ) [internet]. Queimaduras. Disponível em: http://sbqueimaduras.org.br/queimaduras-concei

to-e-causas. Acesso em: 24 maio 2022.

SOUZA, S. A.; CARMO, S. A.; COSTA, R. A.; DE LIMA, G.; LEONARDO, R. N. C. Características clínico-epidemiológicas de pacientes internados em um hospital de referência em queimaduras na Amazônia brasileira. Rev Bras Queimaduras, v. 18, n. 2, p. 102-106, 2019. Disponível em: http://www.rbquei

maduras.com.br/details/464/pt-BR/

SPANHOLTZ, T. A. et al. Severe burn injuries: acute and long-term treatment. Dtsch Arztebl Int., v. 106, n. 38, p. 607-13, 2009. DOI: https://doi.org/10.3238/arztebl.2009.0607

ZORITA, Liliane do Amaral. Short Form-36, Burn Specific Health Scale-Revised, Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESPuEPM, Health Assessment Questionnaire-20 e escala visual analógica em pacientes após queimadura. 2013. 128f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2013.

Published

2024-03-01

How to Cite

de Araújo, H. A., Câmara, J. T., da Silva, N. J., Lima, D. L. dos S., Rodrigues, H. C., da Silva, V. E. S., da Costa, A. C. M., Pereira, B. M., Freitas, A. S., de Oliveira, A. S., Almeida, R. N., & Oliveira, A. N. A. (2024). Aspectos psicossociais e qualidade de vida de sobreviventes em acidentes por queimaduras. Caderno Pedagógico, 21(3), e2952. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-017

Issue

Section

Articles