Estudando a integração digital: como a tecnologia facilita a inclusão de alunos

Authors

  • Silvana Maria Aparecida Viana Santos
  • Anderson Amaro Vieira
  • Ianan Eugênia de Carvalho
  • José de Miranda Freire Junior
  • Luciano de Jesus Santos
  • Mirian Roberta dos Santos Fujiyoshi
  • Paulo Edson Cutrim Silva
  • Rudimaria dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-002

Keywords:

tecnologias imersivas, educação de surdos, ensino de história

Abstract

Este estudo aborda a implementação de tecnologias imersivas, como Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR), no ensino de história para estudantes surdos. O objetivo principal foi investigar como essas tecnologias podem ser aplicadas para enriquecer a experiência educacional desses alunos e promover a inclusão. A metodologia utilizada consistiu em uma revisão bibliográfica, analisando estudos relevantes para compreender as potencialidades, desafios e práticas efetivas relacionadas ao uso das tecnologias imersivas na educação de surdos. Os resultados indicam que as tecnologias imersivas oferecem oportunidades significativas para aumentar o engajamento e melhorar a compreensão dos conceitos históricos entre estudantes surdos. No entanto, a implementação efetiva enfrenta desafios, incluindo a necessidade de infraestrutura apropriada, formação de professores e integração curricular. A análise dos dados ressalta a importância de estratégias direcionadas e políticas educacionais para superar esses desafios. As considerações finais enfatizam a relevância dessas tecnologias como ferramentas na educação de surdos, destacando a necessidade de continuidade nas pesquisas e desenvolvimento de práticas inovadoras nesse campo.

References

AKÇAYIR, M.; AKÇAYIR, G. Advantages and challenges associated with augmented reality for education: A systematic review of the literature. Educational Research Review, v. 20, p. 1-11, 2017.

BACCA, J. et al. Augmented reality in education: A systematic review. Educational Technology & Society, v. 17, n. 4, p. 209-222, 2014.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal.

BRASIL. Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais – Libras e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 25 abr. 2002.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

COSTA, L. F.; SANTOS, E. R. Desafios na Implementação de Tecnologias Imersivas. Journal of Tech Education, v. 13, n. 1, p. 58-70, 2017.

FERNANDES, A. L.; KEMP, O. Realidade Aumentada no Ensino de História para Surdos. Revista Brasileira de Educação Especial, v. 25, n. 1, p. 33-48, 2019.

FERREIRA, M. J.; GOMES, A. S. Avaliando Tecnologias Imersivas na Educação de Surdos. Revista Educação e Tecnologia, v. 5, n. 2, p. 85-100, 2020.

FERREIRA, M. J.; GOMES, A. S. Formação de Professores para Tecnologias Imersivas. Revista de Educação e Tecnologia, v. 24, n. 2, p. 88-99, 2021.

FREINA, L.; OTT, M. A literature review on immersive virtual reality in education: State of the art and perspectives. eLearning & Software for Education, v. 1, p. 133-141, 2015.

GIL, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

GOMES, D.; MOL, G. S. Tecnologias Imersivas na Educação de Surdos. Cadernos de Educação Tecnológica, v. 2, n. 1, 20-30, 2020.

HUGHES, C. E.; et al. Barriers to the Adoption of Immersive Technologies in Education. Journal of Educational Technology, v. 17, n. 2, p. 41-52, 2019.

JOHNSON, L. Ensino Inovador com Tecnologias Imersivas. Journal of Innovative Education, v. 19, n. 3, p. 105-119, 2018.

KIRNER, C.; TORI, R. Fundamentos e tecnologia de realidade virtual e aumentada. SBC – Proceedings of SBGames, 2018.

LANGEVIN, R. et al. The Impact of Immersive Technology on Teaching and Learning. Journal of Educational Research, v. 111, n. 2, p. 75-83, 2018.

MARTINS, R. A.; SILVA, F. R. Realidade Aumentada na Educação de Surdos. Educação em Revista, v. 35, p. 145-162, 2019.

MINAYO, M. C. de S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 2010.

OLIVEIRA, M. P. Parcerias para Tecnologia Educacional. Inovação em Educação, v. 15, n. 1, p. 76-84, 2020.

OLIVEIRA, M. P.; CAPELLINI, V. L. M. F. Políticas para Tecnologia Educacional Inclusiva. Inovação em Educação, v. 15, n. 1, p. 76-85, 2021.

PEREIRA, R. M.; ALMEIDA, L. S. Capacitação de Professores para o Uso de Tecnologias Imersivas. Educação em Foco, v. 24, n. 2, p. 45-60, 2019.

QUADROS, R. M. Educação de surdos: A aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 2006.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2007.

SILVA, J. B.; FERREIRA, M. D. Aplicação de Tecnologias Imersivas na Educação. Revista de Educação Tecnológica, v. 18, n. 1, p. 33-45, 2019.

SILVA, J. B.; FERREIRA, M. D. Tecnologia Imersiva: Transformando a Educação. Revista Inovação Pedagógica, v. 22, p. 31-42, 2020.

SKLIAR, C. A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 1999.

Published

2024-03-01

How to Cite

Santos, S. M. A. V., Vieira , A. A., de Carvalho, I. E., Freire Junior , J. de M., Santos, L. de J., Fujiyoshi , M. R. dos S., Silva, P. E. C., & dos Santos , R. (2024). Estudando a integração digital: como a tecnologia facilita a inclusão de alunos. Caderno Pedagógico, 21(3), e2931. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n3-002

Issue

Section

Articles