A espiritualidade/religiosidade na formação do pedagogo/ professor pesquisado (R) implicado: reflexões autoetnográficas

Authors

  • Florencio Reverendo Anton Neto
  • Milton Luiz Torres
  • Hugo Saba Pereira Cardoso

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-095

Keywords:

espiritualidade/religiosidade, autoetnografia, pesquisa implicada, formação de professores, antropologia da educação

Abstract

Essa pesquisa qualitativa tem por objetivo geral descrever a heurística que justifica a problemática da espiritualidade/religiosidade na construção da tese de um pedagogo/professor pesquisado (r) implicado a partir de um recorte narrativo, crítico e reflexivo de cunho autoetnográfico. Pesquisas dessa natureza requerem um novo olhar epistemológico que permita a construção de um conhecimento integrador, transversal, interseccional, não regular e transgressor, daí a aproximação com o campo socioantropológico e com a autoetnografia como reflexo de uma renovação paradigmática na ciência atual. O estudo abordou a pluralidade da condição humana do pesquisador e nesta, a espiritualidade/religiosidade, em seu lócus de crença, valor, afetividade e intersubjetividade nas imbricações com o fazer científico. Ficou evidente que a espiritualidade/religiosidade assume, entre outras, uma dimensão ontológica que confere sentido à vida, enviesa as práticas sociais entre as quais a docência e implica, como um saber, o campo de formação do pedagogo/professor pesquisado(r) sendo por isso importante incluir o tema na pauta dos interesses das pesquisas científicas em Educação e especificamente das pesquisas voltadas para a formação de professores.

References

ADAMS, Tony; ELLIS, Carolyn; JONES, Stacy. Autoethnography: Understanding Qualitative Research Series. New York, NY: Oxford University Press, 2015

ANDERSON, Leon. Analytic Autoethnography. Journal of Contemporary Ethnography, v. 35, p. 373-395, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1177/ DOI: https://doi.org/10.1177/0891241605280449

Acesso em: 18 set. 2022

ANDRÉ, M. Formação de professores: a constituição de um campo de estudos. Educação, v. 33, n. 3, p. 174-181, set./dez. 2010.

AZEVEDO, William. Religiosidade no nordeste brasileiro na era do cangaço: prospecção de parâmetros de estudos a partir da biblioteca digital brasileira de teses e dissertações (BDTD). Anais V Colóquio de História, nov. 2011. Disponível em: http://www.unicap.br/coloquiodehistoria/wp-content/uploads/

/11/5Col-p.1141-1152.pdf Acesso em: 03 jul. 2022.

BAZERMAN, M. Judgment in managerial decision making. 3. ed. New York: Wiley, 1994.

BIANCALA, G. R.; SANTOS, C. M. Autoetnografia: Um caminho metodológico para a pesquisa em artes performativas. Revista Aspas, v. 7, n. 2, 2017.

CAVAS, Cláudio São Thiago. MENDES, Dulce Santoro. Benzedeiras e benzedeiros quilombolas – construindo identidades culturais. Interações (Campo Grande), v. 19, n. 1, jan./mar. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.

/inter.v19i1.1568 acesso em 22 de jan. 2024

CHANG, Heewon. Autoethnography as method. Walnut Creek, CA: Left Coast Press, 2008.

DENZIN, Norman K. Investigação qualitativa crítica. Tradução: Diogo Vera de Carvalho. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 13, n. 1, jan./abr., 2018. Disponível em: http://www.atena.org.br/revista/ojs-2.2.3-06/index.php/ufrj/ DOI: https://doi.org/10.21446/scg_ufrj.v13i1.14178

article/view/3222/pdf_16. Acesso em: 23 abr. 2023.

DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yonna S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Tradução de Sandra Regina Netz. Porto Alegre: Artmed, 2006

DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. Introdução: a disciplina e a prática da pesquisa qualitativa. In: DENZIN, Norman K.; LINCOLN, Yvonna S. O planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DE PAULO, Iramaia. Humberto Maturana: Fundamentos epistemológicos contemporâneos. Cuiabá, UFMT em rede. Disponível em: https://setec.ufmt.

br/ri/bitstream/1/83/3/Humberto_Maturana_2021.pdf. Acesso em: 16 abr. 2023

DORST, Brigitte. Introdução. In: JUNG, Carl Gustave. Espiritualidade e transcendência. Tradução de Brigitte Dorst. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018. p. 12-34.

ELLIS, C.; BOCHNER, A. P. Autoethnography, personal narrative, reflexivity: research as subject. In: NORMAN, D.; LINCOLN, Y. Handbook of qualitative research. Thousand Oaks, CA: SAGE, 2000.

ELLIS, C. The Ethnographic I: A Methodological Novel about Autoethnography. Walnut Creek, CA: AltaMira Press, 2004.

ESTEBAN, Maria Paz Sandín. Bases conceituais da pesquisa qualitativa. In: ESTEBAN, Maria Paz Sandín. Pesquisa qualitativa em educação: fundamentos e tradições. Tradução de Miguel Cabrera. Porto Alegre: AMGH, 2010. p. 122-144.

FIORENTINI, D.; SOUZA JÚNIOR, A. J. de; MELO, G. F. A. de. Saberes docentes: um desafio para acadêmicos e práticos. In: GERALDI, C. M. G. (Org.) Cartografias do trabalho docente: Professor(a)-pesquisador(a). Campinas: Mercado das Letras, ALB, 1998. p. 307-335.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. Tradução de Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FRÓES BURNHAM, Teresinha et al. Análise cognitiva e espaços multirreferenciais de aprendizagem: currículo, educação a distância, e gestão/difusão do conhecimento. Salvador: EDUFBA, 2011

GADOTTI, Moacir. Perspectivas atuais da educação. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 2, p. 3-11, 2000. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-88392000000200002

GIOVANETTI, José Paulo. Psicologia e espiritualidade. In: AMATUZZI, Mauro Martins (org.). Psicologia e espiritualidade. São Paulo: Paulus, 2005. p. 129-145.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico. Rio de janeiro: IBGE. 2010. Disponível em: <https://www.ibge.

gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9662-censo-demografico-2010.html?edica

o=9749&t=destaques>. Acesso em: 22 jan. 2019.

KAHNEMAN, Daniel. Rápido e devagar: duas formas de pensar. Tradução de Cássio Arantes de Leite. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011.

KUHN, Thomas. O caminho desde A Estrutura. São Paulo: Unesp, 2006.

LINCOLN, Yvonna S.; DENZIN, Norman K. The Revolution of representation. In: LINCOLN, Yvonna S.; DENZIN, Norman K. (Eds.). Turning points in qualitative research: tying knots in a handkerchief. Walnut Creek, CA: Altamira, 2003. p. 239-241.

MACEDO, Roberto Sidnei. A pesquisa e o acontecimento: compreender situações, experiências e saberes acontecimentais. Salvador: EDUFBA, 2016.

MALINOWSKI, Bronislaw. Argonautas do Pacífico Ocidental. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

MATURANA, Humberto. Formação humana e capacitação. Petrópolis: Vozes, 2003.

MATURANA, Humberto. Desfazendo nós: Educação e Autopoiése. 2001. Disponível em: http://23reuniao.anped.org.br/textos/0604t.PDF. Acesso em: 22 maio 2021.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento: As bases biológicas do conhecimento humano. Campinas: Psy, (1984)1995.

MATTA, Alfredo Eurico Rodrigues; ROCHA, José Cláudio; DA SILVA, Francisca de Paula Santos. Pensando a Construção e a Difusão do Conhecimento In: MATTA, Alfredo Eurico Rodrigues. Rocha, José Cláudio (orgs). Cognição: Aspectos contemporâneos da construção e difusão do conhecimento. Salvador, EDUNEB, 2016.

MARQUES, Mário Osório. A formação do profissional da educação. Ijuí: Editora da Unijuí, 2006

MERHY, E. E. O conhecer militante do sujeito implicado: o desafio de reconhecê-lo como saber válido. In: FRANCO, T. B. et al. Acolher Chapecó: uma experiência de mudança com base no processo de trabalho. São Paulo: Hucitec, 2004. p. 21-45.

MOREIRA-ALMEIDA, A. LUCCHETTI, G. Panorama das pesquisas em ciência, saúde e espiritualidade. Ciência e Cultura, p. 54–57. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.21800/2317-66602016000100016. Acesso em: 22 maio 2023. DOI: https://doi.org/10.21800/2317-66602016000100016

MOREIRA-ALMEIDA, Alexander. STROPPA, André. Importância e impacto da Espiritualidade na Saúde Mental: O desafio de reconhecer e integrar a espiritualidade no cuidado aos nossos pacientes. In: SANTOS, Franklin (Org.). Arte de Cuidar: Saúde, espiritualidade e educação. Bragança Paulista: Comenius. 2010.

MOREIRA, MARCO ANTONIO. A epistemologia de Maturana. Ciência & Educação, v. 10, n. 3, p. 597-606, 2004 Disponível em: https://www.scielo.br/j/ DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-73132004000300020

ciedu/a/tp7frtJVnSrVKnfM4gCYVQq/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 16 abr. 2023.

NUNES, Célia. Saberes docentes e formação de professores: um breve panorama da pesquisa brasileira. Educação e Sociedade, Campinas, v. 22, n. 74, p. 27-42, abr. 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302001000100003

PAULILO, Maria Ângela Silveira. Pesquisa qualitativa e história de vida. Serviço Social em Revista, Londrina, v. 02, n. 1, 1999. Disponível em: http://www.uel.

br/revistas/ssrevista/c_v2n1_pesquisa.htm. Acesso em: 28 jan. 2024.

PEZZATO, L. M.; ZANGIROLANI, L. T. O.; DUTRA, L. H.; ANHAS, D. de M.; CASTRO-SILVA, C. R. de. Construção de um percurso metodológico: são os passos que fazem o caminho. Revista de Educação Popular, Uberlândia, v. 21, n. 1, p. 55–77, 2022. DOI: 10.14393/REP-2022-62849. Disponível em: https:// DOI: https://doi.org/10.14393/REP-2022-62849

seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/62849. Acesso em: 24 dez. 2023.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores: saberes da docência e identidade do professor. Nuances, v. 3, n. 3, p. 5-14, 1997. DOI: https://doi.org/10.14572/nuances.v3i3.50

PINTO, Ênio. Espiritualidade e Religiosidade: Articulações. Revista de Estudos da Religião, São Paulo, 2009. Disponível em: https://www.pucsp.br/rever/rv

_2009/t_brito.pdf. Acesso em: 04 jan. 2024.

POPPER, K. R. A lógica da pesquisa científica. São Paulo: Cultrix, 2001.

POLI, M.C. O sujeito na ciência: questões à bioética. Psicologia & Sociedade, v.18, n. 3, set./dez., p.7-15, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-71822006000300002

PRANDI, Reginaldo. O CANDOMBLÉ E O TEMPO Concepções de tempo, saber e autoridade da África para as religiões afro-brasileiras. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 16, n. 47 Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcsoc/ DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-69092001000300003

a/BZgDYKY47Nn3gdPDwRTzCLf/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 04 jul. 2022.

PRIGOGINE, Ilya. As Leis do Caos. São Paulo, Editora UNESP, 2002.

SANDRINI, Marcos. O compromisso ético do educador. Petrópolis: Vozes, 2007.

SANTORO FRANCO, Maria Amélia. Prática pedagógica e docência: um olhar a partir da epistemologia do conceito. Rev. bras. Estud. pedagog. (on-line), Brasília, v. 97, n. 247, p. 534-551, set./dez. 2016. Disponível em: ttp://dx.doi.org/10.1590/S2176-6681/288236353. Acesso em: 18 set. 2022 DOI: https://doi.org/10.1590/s2176-6681/288236353

SANTOS, Franklin. Abordando a espiritualidade na prática clínica. In: SANTOS, Franklin (Org.). Cuidados paliativos: discutindo a vida, a morte e o morrer. São Paulo: Atheneu, 2009. p. 373-384

SANTOS, Boaventura de Sousa. Do pós-moderno ao pós-colonial e para além de um e outro. A Gramática do tempo: para uma nova cultura política. São Paulo: Cortez, 2010. p. 25-48.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Um Discurso sobre as Ciências. 11. ed. Porto: Afrontamento, 1999.

SANTOS, C. M. dos; BIANCALANA, G. R. Autoetnografia: um caminho metodológico para a pesquisa em artes performativas. Revista Aspas, [S. l.], v. 7, n. 2, p. 53-63, 2017. DOI: 10.11606/issn.2238-3999.v7i2p53-63. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/aspas/article/view/137980. Acesso em: 16 jan. 2024. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2238-3999.v7i2p53-63

SANTOS NETO, Elydio dos. Aspectos humanos da competência docente: problemas e desafios para a formação de professores. In: SEVERINO, Antonio Joaquim; FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (Orgs.). Formação docente: rupturas e possibilidades. Campinas, Papirus, 2002. p. 41-54.

SILVA, Elizete da. protestantes na terra de todos os santos: Acordos, disputas e polêmicas. MOUSEION, Canoas, n. 17, p. 61-72, abr. 2014. Disponível em: https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/mouseion Acesso em: 29 jan. 2024

TARDIF, Maurice; LESSARD, Claude. Saberes docentes e formação profissional. 10. ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

TARDIF, Maurice. O que é o saber da experiência no ensino? In: ENS, R. T.; VOSGERAU, D. S. R.; BEHRENS, M. A. Trabalho do professor e saberes docentes. 2. ed. Curitiba: Champagnat, 2012. Cap. 1. p. 27-41.

TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 12. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

VALENTE, Gabriela. Laicidade, Ensino Religioso e religiosidade na escola pública brasileira: questionamentos e reflexões. Pro-Posições, v. 29, n. 1, jan./abr. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1980-6248-2016-0108 Acesso em: 04 jul. 2022 DOI: https://doi.org/10.1590/1980-6248-2016-0108

VASCONCELOS, Eymar Mourão. A espiritualidade no cuidado e na educação em saúde. In: VASCONCELOS, E. M (Org.). A espiritualidade no trabalho em Saúde. São Paulo: Hucitec, 2006. p. 13-157.

Published

2024-02-24

How to Cite

Anton Neto, F. R., Torres, M. L., & Cardoso, H. S. P. (2024). A espiritualidade/religiosidade na formação do pedagogo/ professor pesquisado (R) implicado: reflexões autoetnográficas. Caderno Pedagógico, 21(2), e2843. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-095

Issue

Section

Articles