A utilização de sequências didáticas e recurso educacional em uma prática de ensino de desenho técnico para um estudante com deficiência visual

Authors

  • Rinaldo Rodopiano da Silva
  • Andréa de Lucena Lira

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-084

Keywords:

sequência didática, inclusão, desenho técnico, impressão 3D, deficiência visual

Abstract

Este estudo destaca a importância das sequências didáticas associadas a recursos educacionais para a inclusão de alunos com deficiência visual na Educação Profissional e Tecnológica. Através de um estudo de caso, o artigo apresenta uma prática docente abordada no componente curricular de Desenho Técnico, junto a estudantes com deficiência visual, no curso técnico de Edificações de uma Instituição Federal de Ensino Técnico Profissionalizante da Paraíba, na cidade de Princesa Isabel. As estratégias adotadas possibilitaram a participação ativa do estudante no processo de aprendizagem, permitindo o desenvolvimento de habilidades específicas em conceitos geométricos e desenho técnico. A implementação dessas práticas exigiu um planejamento cuidadoso e uma progressão gradual na complexidade das atividades, bem como a exploração da tecnologia de impressão 3D para a produção de um recurso educacional que foi utilizado nas atividades das sequências didáticas propostas. O estudo também ressalta que a inclusão efetiva vai além da simples presença física do estudante na sala de aula, requerendo que todos os estudantes tenham acesso a uma aprendizagem adequada. Isso envolve a consideração de suas características individuais, interesses, habilidades e necessidades. A inclusão efetiva é um esforço conjunto que requer o comprometimento de todos os envolvidos no processo educacional, incluindo educadores, administradores escolares, pais e os próprios estudantes. Por fim, o estudo destaca a necessidade de pesquisas futuras para continuar explorando e desenvolvendo estratégias eficazes para a inclusão de estudantes com deficiência visual na Educação Profissional e Tecnológica.

References

BRASIL, Presidência da República. Lei Federal nº 13.146 de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF: Presidência da República, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/

l13146.htm. Acesso em: 05 nov. 2018.

COSTA, Dailson Evangelista; GONÇALVES, Tadeu Oliver. Compreensões, Abordagens, Conceitos e Definições de Sequência Didática na área de Educação Matemática. 2022. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bolema/a/

TBtxkXdxLr5JnHCrcyWfSWL/?lang=pt. Acesso em: 30 nov. 2023.

DIMINOI, professor. Vistas ortogonais de figuras espaciais. 2023. Disponível em: https://professordiminoi.com.br/vistas-ortogonais-de-figuras-espaciais. Acesso em: 2 dez. 2023.

E-DOCENTE. Sequência didática: guia para a elaboração e execução. 2019. Disponível em: https://www.edocente.com.br/sequencia-didatica-para-educacao

-basica/. Acesso em: 6 fev. 2024.

GONÇALVES, Adair Vieira; FERRAZ, Mariolinda Rosa Romera. Sequências Didáticas como instrumento potencial da formação docente reflexiva. 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/delta/a/BdXFNxKcRz4gTCGGYPhmzPq/?

lang=pt. Acesso em: 5 dez. 2023.

GOMES, Goodanderson. O papel da sequência didática no desenvolvimento de competências e habilidades. 2023. Disponível em: https://lumaensino.

com.br/blog/rotina-de-estudos-e-aprendizagem/2023/03/28/o-papel-da-sequenc

ia-didatica-no-desenvolvimento-de-competencias-e-habilidades/. Acesso em: 29 nov. 2023.

GIL, M. Deficiência visual. Brasília: MEC, Secretaria de Educação a Distância, 2000.

LOURENÇÃO, Gustavo; PAULINA, Iracy. Deficiência visual: o mundo pelo toque. 2006. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/1759/deficien

cia-visual-o-mundo-pelo-toque. Acesso em: 25 nov. 2023.

MAGALHÃES, Priscila Giselli Silva; KAWAKAMI, Layana Mayumi Murakami. Recursos Didáticos para alunos com Deficiência Visual: Uma análise das Pesquisas no Brasil. 2020. Disponível em: https://idonline.emnuvens.com.br/

id/article/view/2541. Acesso em: 28 nov. 2023.

OLIVEIRA, F. I. W.; BIZ, V. A.; FREIRE, M. Processo de inclusão de alunos deficientes visuais na rede regular de ensino: confecção e utilização de recursos didáticos adaptados. Núcleo de Ensino/PROGRAD– Faculdade de Filosofia e Ciências – UNESP – Campus de Marília, p. 445-454, 2003.

SÁ, E. D. Oficina Educação Inclusiva no Brasil: Diagnóstico Atual e Desafios para o Futuro — Relatório Sobre Tecnologias Assistivas e Material Pedagógico, 2000.

SASSERON, L. H. Interações discursivas e investigação em sala de aula: o papel do professor. 2013. In: CARVALHO, A. M. P. (Org). Ensino de ciências por investigação: condições para implementação em sala de aula (pp. 41-62) São Paulo: Cengage Learning.

UGALDE, Maria Cecília Pereira; ROWEDER, Charlys. Sequência didática: uma proposta metodológica de ensino-aprendizagem. 2020. Disponível em: https://sistemascmc.ifam.edu.br/educitec/index.php/educitec/article/view/992. Acesso em: 26 nov. 2023.

VIDRIK, Elisandra Chastel Francischini; ALMEIDA, Willa Nayana Corrêa; SILVA, João Manoel da. As contribuições de uma sequência didática com enfoque Investigativo para o ensino de química. 2020. Disponível em: https://fisica.

ufmt.br/eenciojs/index.php/eenci/article/view/574. Acesso em: 25 nov. 2023.

ZABALA, Antoni. Prática Educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artmed. 1998. 224p.

Published

2024-02-22

How to Cite

da Silva, R. R., & Lira, A. de L. (2024). A utilização de sequências didáticas e recurso educacional em uma prática de ensino de desenho técnico para um estudante com deficiência visual. Caderno Pedagógico, 21(2), e2809. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-084

Issue

Section

Articles