Formação docente em movimento: uma abordagem da psicologia histórico-cultural

Authors

  • Vanessa Aina Person
  • Marli Dallagnol Frison
  • Jaqueline Cacenote Maieron
  • Tamini Wyzykowski
  • Débora Kélli Freitas de Melo

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-076

Keywords:

teoria da atividade, formação de professores, motivos

Abstract

O objetivo deste texto é reconhecer a teoria da atividade como um potencial teórico-metodológico para a formação continuada de professores. O texto está disposto de modo a discutir a formação de professores enquanto construção histórica, mediada por instrumentos e signos através da colaboração entre os participantes da formação. A metodologia é um estudo de caso e os dados foram obtidos através de questionário aberto. A pesquisa foi realizada com um grupo de professores inseridos num processo de formação continuada constituído em uma Universidade no interior do Rio Grande do Sul. Participaram do grupo: licenciados, professores formadores da universidade e professores da educação básica, todos da área de Ciências da Natureza. Resultados desta pesquisa apontam que para professores em formação o aprendizado é maior quando há momentos de interação entre os sujeitos, essa relação é mediada pela linguagem conferindo aos professores o processo de conscientização que acarreta na reconstrução, replanejamento das ações docentes e, consequentemente, o desenvolvimento da autonomia profissional.

References

ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 7. ed. São Paulo: Corteza, 2010.

______. Escola reflexiva e nova racionalidade. Porto legre, Artmed, 2001.

BOLZAN, D. Formação de professores: Compartilhando e reconstruindo conhecimentos. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2009.

BONOTTO, D. L; LEITE, F. A.; GÜLLICH, R, I, C. Movimentos formativos: desafios para pensar a educação em ciências e matemática. Tubarão: Copiart, 2016, 472pp.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde: Resolução Nº 510/2016. Brasília: Ministério da Saúde, 2016.

DUARTE, N. A individualidade para si: contribuição a uma teoria histórico-crítica da formação do indivíduo. 3. ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2013.

GÜLLICH, R. I. C. Investigação-Formação-Ação em Ciências: um caminho para reconstruir a relação entre livro didático, o professor e o ensino. Curitiba: Prismas, 2013.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo humano. Lisboa: Horizonte universitário. 1978.

_________. Actividade, consciencia, personalidad. 2. reimp. Ciudad de la Habana: Pueblo e Educación, 1985.

LIBÂNEO, J. C. A aprendizagem escolar e a formação de professores na perspectiva da psicologia histórico-cultural e da teoria da atividade. Educar, Curitiba: Editora da UFPR, n. 24, p. 113-147, 2004.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: Epu, 2001.

MALDANER, Otavio Aloisio. A pesquisa como perspectiva de formação continuada do professor de química. Química Nova na Escola, v. 22, n. 2, p. 289-292, 1999.

MARTINS, L. M. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigotskiano. 2. ed., Campinas, SP, Autores Associados, 2015. (Coleção formação de professores).

NEVES, José Luis. Pesquisa qualitativa – características, usos e possibilidades. Caderno de Pesquisa em Administração, São Paulo, v. 1, n. 3, p. 1-5, 1996.

OLIVEIRA, M, K. Ciclos de vida: algumas questões sobre a psicologia do adulto. Educação e Pesquisa, São Paulo: Faculdade de Educação/USP, v. 30, n. 2, p. 211-229, 2004.

OLIVEIRA, R. M. de; MORÉS, A. Desafios da formação docente para as tecnologias digitais na prática educativa. Revista Caderno Pedagógico, Curitiba, v. 21, n. 1, p. 34-50. 2024.

SCHÖN, D. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, A. (Org.). Os professores e a sua formação. Lisboa, Dom Quixote, 1992.

SFORNI, M. S. F. Aprendizagem conceitual e organização do ensino: contribuições da teoria da atividade. Araraquara: JM, 2004.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p.496.

VIGOTSKI, L. S.A formação Social da Mente:o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores / L.S. Vigotski; organizadores Michael Cole. (et al.); Tradução de Jose Cimpolla Neto, Luis Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. São Paulo: Martins Fonte, 2007.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Published

2024-02-21

How to Cite

Person, V. A., Frison, M. D., Maieron, J. C., Wyzykowski, T., & de Melo, D. K. F. (2024). Formação docente em movimento: uma abordagem da psicologia histórico-cultural . Caderno Pedagógico, 21(2), e2795. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-076

Issue

Section

Articles