Formação de professores e a BNCC: integração curricular e interdisciplinaridade

Authors

  • Rodi Narciso
  • Allysson Barbosa Fernandes
  • Átila de Souza
  • Freilan Pereira da Silva
  • Glyciane Vieira da Silva
  • Guelly Urzêda de Mello Rezende
  • José Luiz Alves
  • José Rogério Linhares
  • Mirene da Cruz Silva

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-074

Keywords:

formação de professores, BNCC, interdisciplinaridade

Abstract

Esta revisão bibliográfica abordou a influência da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na formação de professores, concentrando-se na integração curricular e na interdisciplinaridade. O problema central investigado foi como a formação docente estava se adaptando às exigências da BNCC, especialmente no que tange à integração curricular e à interdisciplinaridade. O objetivo geral era analisar as tendências e abordagens na formação de professores sob a perspectiva da BNCC, identificando desafios e estratégias eficazes. Foi utilizada a metodologia de revisão de literatura, envolvendo a coleta e análise crítica de fontes bibliográficas relevantes. Os resultados indicaram que a formação de professores enfrentou desafios significativos na adaptação às diretrizes da BNCC, apesar de metodologias ativas e tecnologias educacionais emergentes serem reconhecidas como estratégias promissoras. A análise destacou a importância da interdisciplinaridade e da integração curricular na educação contemporânea, bem como a necessidade de transformação das práticas pedagógicas e da formação docente. Concluiu-se que a implementação da BNCC exigiu uma mudança nas práticas educativas, com investimentos contínuos na capacitação de educadores e no desenvolvimento de novas metodologias de ensino.

References

ALMEIDA DE SOUZA, C.; FERREIRA DA FONSECA, R. Considerações acerca do uso da Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL) em um Curso Técnico Integrado ao Ensino Médio. Revista De Educação Matemática, v. 17, p. e020049, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.37001/remat25269062v1

id443. Acesso em: 30 dez. 2023.

ALMEIDA, Siderly do Carmo Dahle de. Convergências entre currículo e tecnologias. Curitiba: InterSaberes, 2019.

ARRUDA, J. S.; CASTRO FILHO, J. A.; SIQUEIRA, L. M. R. C.; HITZSCHKY, R. A. Tecnologias digitais e a prática docente: Como as metodologias ativas podem transformar a formação de professores. In: XXV Workshop de Informática na Escola, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.5753/cbie.wie.2019.1429. Acesso em: 30 dez. 2023.

BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: Uma abordagem teórico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/7722229/mod_resource/content/1/Metodologias-Ativas-para-uma-Educacao-Inovadora-Bacich-e-Moran.pdf. Acesso em: 30 dez. 2023.

BENDER, W. N. Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Porto Alegre: Penso, 2014.

BERBEL, N. A. Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia dos estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun., 2011.

BLIKSTEIN, P. Maker Movement in Education: History and Prospects. In: DE VRIES, M. J. (Ed.). Handbook of Technology Education. Springer International Publishing AG, 2018.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Disponível em: http://basenacional. Acesso em: 30 dez. 2023.

BROWN, T. Design thinking: uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010.

EYNG, Ana Maria. Currículo escolar. Curitiba: InterSaberes, 2012.

FAVA, R. Educação do século 21 requer menos ensino e mais aprendizagem. Disponível em: https://bit.ly/086zgs. Acesso em: 30 dez. 2023.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2014. Disponível em: <http://www.apeoesp.

org.br/sistema/ck/files/4-%20Freire_P_%20Pedagogia%20da%20autonomia.pdf>. Acesso em: 30 dez. 2023.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MACHADO, Dinamara Pereira; SOARES, Kátia Regina Dambiski. Currículo e sociedade. Curitiba: Contentus, 2020.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Atlas, 2019.

MINAYO, M. C. de S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 33. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

OPERTTI, Renato; KANG, Hyekyung; MAGNI, Giorgia. Análise comparativa dos quadros curriculares nacionais de cinco países: Brasil, Camboja, Finlândia, Quênia e Peru. UNESCO International Bureau of Education. Disponível em: <https://bit.ly/48223>. Acesso em: 30 dez. 2023.

VALENTE, J. A. A sala de aula invertida e a possibilidade do ensino personalizado: uma experiência com a graduação em midialogia. Disponível em: <https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/7890911/mod_resource/content/1/

Valente%202018_A%20sala%20de%20aula%20invertida%20e%20a%20possibilidade%20do%20ensino%20personalizado-uma%20experi%C3%AAncia%20

com%20a%20gradua%C3%A7%C3%A3o%20em%20midialogia.pdf>. Acesso em: 30 dez. 2023.

WUNSCH, Luana Priscila. Tecnologias na Educação: conceitos e práticas. Curitiba: InterSaberes, 2018.

Published

2024-02-20

How to Cite

Narciso, R., Fernandes, A. B., de Souza , Átila, da Silva, F. P., da Silva, G. V., Rezende, G. U. de M., Alves, J. L., Linhares, J. R., & Silva, M. da C. (2024). Formação de professores e a BNCC: integração curricular e interdisciplinaridade. Caderno Pedagógico, 21(2), e2789. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-074

Issue

Section

Articles