Education and knowledge in Taylor

Authors

  • Henrique Lacerda Nieddermeyer
  • Efraim Antonio Caprioli
  • Raquel Cristina Ferraroni Sanches
  • Daniela Ramos Marinho Gomes
  • Jefferson Aparecido Dias
  • Fabiana Aparecida Arf
  • Paulo Pardo

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-014

Keywords:

educação, conhecimento, gestão do conhecimento, Taylor

Abstract

Este artigo tem como objetivo investigar no taylorismo a relação entre educação, trabalho e conhecimento. Para o desenvolvimento da pesquisa foi realizado um estudo da principal obra de Frederick W. Taylor e, também, uma revisão bibliográfica de estudos sobre ele e sobre sua influência na educação. Pode-se afirmar que a educação e conhecimento se mostram articulados na obra de Taylor, pois ele sugeriu formar um novo perfil de trabalhador com a finalidade de suprir as necessidades requisitadas pela nova ordem produtiva. Os objetivos da educação não eram o de conhecer, no sentido filosófico, mas de preparar a força de trabalho para que soubesse minimamente ler aquilo que a produção industrial apresentava como novidade. O desenvolvimento do taylorismo implicava, também, enfrentar as resistências impostas por operários retirando deles a autonomia do trabalho e instruindo-os segundo os valores exigidos, entre os quais, a lealdade, a eficiência e a capacidade de compartilhar o conhecimento que tinham. Assim, esta pesquisa considera a existência no taylorismo de importantes referências que aludem para as origens da Gestão do Conhecimento, enquanto técnica de sistematização do trabalho e no modo como entendem a educação e o conhecimento.

References

Althusser, L. (1985). Aparelhos ideológicos de Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos de estado (3a ed.). Graal.

Altmann, H. (2002). Influências do Banco Mundial no projeto educacional brasileiro. Educ. Pesq., 28(1), 77-89. http://www.scielo.br/pdf/ep/v28n1/

pdf

Alves, G. (2000). O Novo (e precário) mundo do trabalho: reestruturação Produtiva e Crise do Sindicalismo. Boitempo.

Apple, M. W. (2006). Ideologia e currículo (3a ed.). Artmed.

Aranha, M. L. A. (2006). Filosofia da educação (3a ed.). Moderna.

Braverman, H. (1974). Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX (3a ed.). LTC.

Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (2005). Programas de transferências monetárias condicionadas: experiências da América Latina. https://www.cepal.org/pt-br/node/25980

Ferreti, C. J., Zibas, D. M. L., Madeira, F. R., & Franco, M. L. P. B. (2008). Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar (10a ed.). Vozes.

Frigotto, G. (1989). O Enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In Fazenda, I. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional (pp. 71-90). Cortez.

Gregório, J. R. B. (2012). O papel do Banco Mundial na contra reforma da educação superior no Brasil: uma análise dos documentos que precederam o REUNI. Trabalho necessário, 10(14), 01-26.

Guzzo, R. S. L., & Euzebios, A., Filho. (2005). Desigualdade social e sistema educacional brasileiro: a urgência da educação emancipadora. Escritos educ., 4(2), 39-48.

Lombardi, J. C., & Nascimento, M. I. M. (2004). Fontes, história e historiografia da educação. Autores Associados.

Luckesi, C. C. (2003). Avaliação da aprendizagem escolar: estudos e proposições (15a ed.). Cortez.

Mészáros, I. (2008). A educação para além do capital. Boitempo.

Nosella, P. (1992). A Escola de Gramsci. Artes Médicas.

Pastore, J. (2006). As mudanças no mundo do trabalho: leitura de Sociologia do trabalho. LTR.

Piletti, N., & Rossato, G. (2010). Educação Básica: da organização legal ao cotidiano escolar. Atlas, 2010.

Programa de Promoção da Reforma Educativa na América Latina e Caribe. (2000) Reformas educativas na América Latina: balanço de uma década (Vol. 15).

Saviani, D. (1991). Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Cortez.

Saviani, D. (2007). Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, 12(34), 158-160.

Taylor, F. W. (2009). Princípios de administração científica (8a ed.). Atlas.

Published

2024-02-07

How to Cite

Nieddermeyer, H. L., Caprioli, E. A., Sanches, R. C. F., Gomes, D. R. M., Dias, J. A., Arf, F. A., & Pardo, P. (2024). Education and knowledge in Taylor. Caderno Pedagógico, 21(2), e2639. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n2-014

Issue

Section

Articles