Discurso, currículo e trabalho pedagógico no âmbito da educação profissional e tecnológica

Authors

  • Gabriel dos Santos Kehler
  • Letícia Ramalho Brittes

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n1-177

Keywords:

discurso, currículo, trabalho pedagógico, educação profissional e tecnológica

Abstract

Este trabalho aborda a relação entre discurso, currículo e trabalho pedagógico (TP), apresentando desdobramentos destes dispositivos analíticos concernentes às pesquisas em educação profissional e tecnológica (EPT). Trata-se de um estudo de abordagem qualitativa que se organizou no formato de uma pesquisa bibliográfica. Para tanto, selecionou-se, inicialmente, um conjunto de teorias discursivas como suporte teórico da escrita e, na sequência, objetivou-se sustentar o entendimento de currículo como discurso: um lugar de investimentos históricos, políticos, sociais e culturais. Ao encontro de tais pressupostos, o TP entendido como agência humana é portador de uma autonomia relativa, podendo ou não gerar relações de significação que oportunizem aos currículos da EPT propostas engajadas com a redução das desigualdades sociais, oferecendo meios de acesso e, principalmente, de permanência e sucesso escolares para os estudantes. Concluiu-se que o entendimento de currículo como discurso amplia as possibilidades de organização do TP, proporcionando que o trabalho dos professores se baseie em problemas reais que incitem a participação dos estudantes na exposição das suas próprias experiências. Finalmente, é nesta concepção que se assenta a possibilidade de um currículo justo: aquele que se abre à amplitude e apelo às práticas democráticas com vistas ao alcance de objetivos relativos à produção de conhecimentos dos sujeitos envolvidos no processo educativo: professores e estudantes.

References

APPLE, M. Educando a direita: mercados, padrões, Deus e desigualdade. São Paulo: Cortez, 2003.

BALL, S. Performatividade, privatização e o pós-estado do bem-estar. In: Educação & Sociedade. Campinas, vol. 25, n. 89, p. 1105-1126, set./dez. 2004. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 15 de janeiro de 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302004000400002

BERNSTEIN, B. A estruturação do discurso pedagógico: classe, códigos e controle. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1990.

BOBBITT, John Franklin. O método científico na construção do currículo. In: . O currículo. Porto: Didáctica Editora. 2004. p. 73-81.

BURITY, J. A. Discurso, política e sujeito na teoria da hegemonia de Ernesto Laclau. In: MENDONÇA, D.; RODRIGUES, L. P. (Org.). Pós-estruturalismo e Teoria do Discurso: em torno de Ernesto Laclau. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

GARCIA, M. M. A. Textos e contextos na reforma das Licenciaturas: o caso da UFPel. In: Educação e Realidade, v. 35, n. 2, p. 229-252, ago/set. 2010.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

. Analysing Discourse – Textual analysis for social research. London and New York: Routledge, 2004.

FERREIRA, L.S. Trabalho pedagógico. In: OLIVEIRA, D.A.; DUARTE, A.M.C.; VIEIRA, L.M.F. DICIONÁRIO: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDROM.

HAMILTON, D. Sobre as origens dos termos classe e curriculum. Teoria & Educação, n. 6, p. 33-52, 1992.

HYPOLITO, A. M.; PIZZI, L. C. V. Reestruturação educativa e trabalho docente: autonomia, contestação e controle. In: HYPOLITO, A. M. Trabalho docente: formação e identidade. Pelotas: Seiva Publicações, 2002.

. Políticas curriculares, Estado e regulação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1337-1354, out.-dez. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302010000400015

LACLAU, E. Nuevas reflexiones sobre la revolución de nuestro tiempo. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1993.

. Emancipação e diferença. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2011. MACEDO, E. Por uma política da diferença. Cadernos de Pesquisa, v.36, n. 128, p. 327-356, maio/ago. 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742006000200004

MENDONÇA, D.; RODRIGUES, L. P. (Org.). Pós-estruturalismo e Teoria do Discurso: em torno de Ernesto Laclau. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

MOREIRA, A. F.; SILVA, T. T. (Org.). Territórios contestados.Petrópolis: Vozes, 1995.

ORLANDI, E. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 6. ed. Campinas: Pontes, 2005.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e discurso – Uma crítica à afirmação do óbvio. Campinas: Edunicamp, 1988.

SANTOMÉ, J. T. Currículo escolar e justiça social: o cavalo de Troia da educação. Porto Alegre: Penso, 2013.

SILVA T.T. Identidades terminais. Petrópolis: Vozes, 1996.

. O currículo como fetiche: a poética e a política do texto curricular. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

WITTGENSTEIN, L. Investigações filosóficas. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

Published

2024-01-31

How to Cite

Kehler, G. dos S., & Brittes, L. R. (2024). Discurso, currículo e trabalho pedagógico no âmbito da educação profissional e tecnológica. Caderno Pedagógico, 21(1), 3317–3337. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n1-177

Issue

Section

Articles