Classificação e avaliação dos gastos públicos ambientais: um ensaio teórico

Authors

  • Thiago Costa Holanda
  • Thiago Limoeiro Ricarte
  • Felipe Moura Oliveira
  • Natalia Varela da Rocha Kloeckner
  • Karina Valdez Ribeiro

DOI:

https://doi.org/10.54033/cadpedv21n1-162

Keywords:

gastos públicos, metodologias, sustentabilidade

Abstract

O presente ensaio explora a interação entre as despesas governamentais e a proteção ambiental, destacando a urgência de abordagens metodológicas robustas para a quantificação dos gastos públicos ambientais. O artigo reconhece o papel crucial dos investimentos públicos no combate à degradação ambiental, promovendo o desenvolvimento sustentável por meio de práticas e infraestruturas resilientes. A complexidade da mensuração adequada desses custos é enfatizada, considerando os impactos diretos e indiretos das atividades humanas no meio ambiente. O estudo discute as metodologias nacionais e internacionais, como o Sistema de Classificação de Atividades Ambientais (SCEA), para padronizar a classificação e avaliação dos gastos públicos em proteção ambiental. A necessidade de uma metodologia abrangente e amplamente aceita é ressaltada como imperativa para uma gestão ambiental eficaz e para avançar na direção dos objetivos ambientais globais.

References

AAMODT, S.; STENSDAL, I. Seizing policy windows: Policy Influence of climate advocacy coalitions in Brazil, China, and India, 2000–2015. Global Environmental Change, [S. l.], v. 46, p. 114–125, 2017. Disponível em: https://www.scopus.com/inward/record.uri?eid=2-s2.0-85030832518&doi=10.1016%2fj.gloenvcha.2017.08.006&partnerID=40&md5=1e5f4f10e4f672acb6d1c4a19d7cc5fd.

ARORA, N. K. Impact of climate change on agriculture production and its sustainable solutions. Environmental Sustainability, [S. l.], v. 2, n. 2, p. 95–96, 1 jun. 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s42398-019-00078-w. Acesso em: 22 abr. 2023. DOI: https://doi.org/10.1007/s42398-019-00078-w

BORINELLI, B.; BACCARO, T. A.; GUANDALINI, N. N. Os gastos ambientais dos estados brasileiros: uma análise exploratória. Revista do Serviço Público, [S. l.], v. 68, n. 4, 29 dez. 2017. Disponível em: https://revista.enap.gov. DOI: https://doi.org/10.21874/rsp.v68i4.1532

br/index.php/RSP/article/view/1532. Acesso em: 22 abr. 2023.

BRASIL. Impactos das Mudanças Climáticas na Agropecuária Brasileira, Riscos Políticos, Econômicos e Sociais e os Desafios para a Segurança Alimentar e Humana. Textos para discussão, n. 313. [S. l.]: Senado Federal, dez. 2022. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/publicacoes/estudos-legislativos/tipos-de-estudos/textos-para-discussao/td313/view. Acesso em: 22 abr. 2023.

BUENO, W.; OLIANA, F.; BORINELLI, B. O Estudo do Gasto Público em Meio Ambiente. Economia & Região, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 118–133, 15 maio 2013. Disponível em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/ecoreg/article/view/ DOI: https://doi.org/10.5433/2317-627X.2013v1n1p118

Acesso em: 21 abr. 2023.

CARNEIRO, P. E. A. Modelo de mudanças climáticas com gastos públicos. Contexto Internacional, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 49–88, abr. 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-85292008000100002&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 14 abr. 2023. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-85292008000100002

COMISSÃO MUNDIAL SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO. Nosso futuro comum. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getulio Vargas, 1991.

GOULDER, L. H.; PIZER, W. A. The Economics of Climate Change. [S. l.], Rochester, NY, 1 jan. 2006. Disponível em: https://papers.ssrn.com/abstract= DOI: https://doi.org/10.3386/w11923

Acesso em: 21 abr. 2023.

MAGACHO, G. et al. Macroeconomic exposure of developing economies to low-carbon transition. World Development, [S. l.], v. 167, p. 106231, 2023. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0305750X DOI: https://doi.org/10.1016/j.worlddev.2023.106231

Acesso em: 2 jan. 7DC.

MCGREGOR, P. G.; ROSS, A. G.; SWALES, J. K. How fiscal policies affect energy systems: the importance of an ‘environmental social wage’. Regional Studies, [S. l.], v. 55, n. 8, p. 1354–1364, 3 ago. 2021. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/00343404.2021.1893895. Acesso em: 5 maio 2023.

MOURA, A. M. M. de et al. Gastos ambientais no Brasil: proposta metodológica para aplicação no orçamento federal. TEXTO PARA DISCUSSÃO, n. 2354. Rio de Janeiro: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, 2017.

SANTOS, T. Economia do Meio Ambiente e da Energia – Fundamentos Teóricos e Aplicações. [S. l.]: Grupo GEN, 2018. Disponível em: https://app.minhabiblioteca.com.br/reader/books/9788521635673/epubcfi/6/38[%3Bvnd.vst.idref%3Dchapter05]!/4. Acesso em: 24 abr. 2023.

SIEGMEIER, J. et al. The fiscal benefits of stringent climate change mitigation: an overview. Climate Policy, [S. l.], v. 18, n. 3, p. 352–367, 16 mar. 2018. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/14693062.2017. DOI: https://doi.org/10.1080/14693062.2017.1400943

Acesso em: 5 maio 2023.

WÓJTOWICZ, K. A.; SZOŁNO-KOGUC, J. M.; BRAUN, J. The Role of Public Spending in CO2 Emissions Reduction in Polish Regions: An LMDI Decomposition Approach. Energies, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 103, 23 dez. 2021. Disponível em: https://www.mdpi.com/1996-1073/15/1/103. Acesso em: 5 maio 2023. DOI: https://doi.org/10.3390/en15010103

Published

2024-01-30

How to Cite

Holanda, T. C., Ricarte, T. L., Oliveira, F. M., Kloeckner, N. V. da R., & Ribeiro, K. V. (2024). Classificação e avaliação dos gastos públicos ambientais: um ensaio teórico. Caderno Pedagógico, 21(1), 3023–3038. https://doi.org/10.54033/cadpedv21n1-162

Issue

Section

Articles